PT de São Paulo reage ao Ajuste Fiscal: "Fora Levy !"

No Congresso Estadual do PT de São Paulo, ontem à noite, os militantes repetiam em coro: "Fora Levy!"

O PT faz oposição a si mesmo, ocupando todos os espaços.

6 comentários:

Anônimo disse...

Jogam para a torcida. Não largam os cargos.

Anônimo disse...

burrice,levy é um comuna disfarçado de liberal e que esta enfiando a mao com força no nosso bolso e matendo a gastança.
este ano o gasto total do governo será maior que foi em 2014.

Anônimo disse...

Máfia do jaleco ataca verba pública do Paraná:



Cadê as panelas?

Cadê o Sergio Moro, que não vê a corrupção em seu próprio estado?

Cadê aqueles conselhos e associações de médicos histéricos contra os médicos cubanos?

Ninguém vai protestar?

OPERAÇÃO SÃO LUCAS
Médicos ‘fantasmas’ são indiciados no Paraná. Nenhum é cubano

CGU e Polícia Federal na UFPR identificam “doutores” que abandonam função pública pela qual recebem, enquanto atendem em suas clínicas particulares

A partir de auditoria da Controladoria Geral da União (CGU), a Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (21) a Operação São Lucas, no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba. Dez médicos serão indiciados pelos crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica, prevaricação e abandono da função pública. Os “doutores” ganham salários de até R$ 20 mil como funcionários públicos concursados, mas pouco apareciam no trabalho, ou apenas batiam o ponto e iam embora atender em consultórios ou clínicas privadas, deixando desfalcado o atendimento na rede pública. O esquema incluía fraude nos cartões ponto e outras pessoas podem estar envolvidas.

A CGU cruzou dados, identificou produtividade muito baixa de alguns médicos, realizando poucos procedimentos e atendimentos, incompatível com a jornada de trabalho, e constatou dez casos mais graves que há muitos anos recebiam salários praticamente sem trabalhar, segundo o delegado federal Maurício Todeschini.

Na auditoria foram constatadas injustificadas divergências na folha de ponto, no Sistema de Informação Hospitalar e na catraca de acesso. Na ocasião, a CGU recomendou a adoção de controles efetivos na jornada de trabalho dos médicos. Nenhuma medida efetiva foi implementada.

A investigação também constatou a existência de médicos com baixa assiduidade, em alguns casos com índices inferiores a 7%. No papel há uma grande quantidade de médicos, como 168 cirurgiões, suficiente para prover um bom atendimento do hospital à população, mas apenas 27 deles realizaram 61,41% das cirurgias. Mesmo entre os mais assíduos, a média de dias de trabalho é baixa (15%). Com isso o atendimento ficava precário com a fila de espera por uma cirurgia cardíaca chegando a 1.354 dias no HC.

A operação recebeu o nome de São Lucas por ser o santo padroeiro dos médicos e mobilizou 50 policiais federais e três servidores da CGU. Cumpriu mandados de busca e apreensão no hospital e interrogou servidores na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Na manhã da sexta-feira (22), diretores do Hospital prestaram esclarecimentos à polícia federal.

A PF não divulgou os nomes dos indiciados nesta fase, alegando que a investigação ainda está em curso, mas informou que os indiciados são médicos renomados na cidade, alguns professores da UFPR. Um deles é dono de um grande hospital privado de Curitiba. Atuavam na ultrassonografia, radioterapia, clínica médica, transplante de medula, nefrologia, cirurgia toráxica e cardiológica, serviços de reprodução humana, radiologia e ginecologia....

Xiiiiiii........Xiiiiiiii.........A coisa tá ficando preta para os médicos cochinhas, digo, bundinhas. Dever para os outros e dereitos em exceço para eles.

Anônimo disse...

O pt de São Paulo está mais perdido que barata em galinheiro,eles não sabem como sair do buraco que se meteram.São Paulo não vê a hora de escurraçar o haddad da prefeitura.Não adianta eles tentarem dar uma de oposição do próprio desgoverno.

Anônimo disse...

Com a entrega de cargos na AGU, se nada mudar em 15 dias, o Levy pode esquecer o ajuste fiscal e pensar em aumentar impostos. Sem a PGFN cobrando os sonegadores e a AGU combatendo a corrupção, sobra pro cidadão e pro empresário honesto a conta do ajuste fiscal.

Anônimo disse...

Anônimo das 16:35 Médicos cubanos serviram para mais um assalto disfarçado de intercâmbio transferindo bilhões para a criminosa quadrilha da ditadura da família Castro tudo pelo coletivo...