Delator do Petrolão é internado novamente em Curitiba. Advogado acha que ele pode morrer.

O doleiro Alberto Yousseff foi internado esta tarde mais uma vez no Hospital Santa Cruz, em Curitiba. Ele sofreu um desmaio em função do seu problema coronário e o atendimento médico na superintendência da Polícia Federal do Paraná, onde o doleiro está preso, não conseguiu reverter a situação.

. No final da semana da eleição, o doleiro também foi internado e as suspeitas era de que tinha sido envenenado.

. O advogado dele, o criminalista Figueiredo Basto, acha que ele pode morrer:

- Evidentemente o risco de morte não deixa de existir. Ele tem coronariopatia grave.

. Esta é a quarta vez que Youssef é internado. Em outubro, na véspera da eleição presidencial, a pressão dele teria baixado, segundo investigadores, a 6 por 3. Na ocasião, o doleiro foi internado pela terceira vez e boatos se espalharam na internet de que ele havia morrido por envenenamento. Nessa ocasião anterior, nota assinada pela Polícia Federal, e não pelo hospital, informou que ele teve "uma forte queda de pressão arterial causada por uso de medicação no tratamento de doença cardíaca crônica".


. Muita gente quer ver o doleiro morto.

. Youssef é um dos principais delatores do esquema de corrupção na Petrobras. Ele contou que os contratos de empreiteiras eram superfaturados para abastecer os partidos aliados: PP, PT e PMDB. A primeira fase da delação já foi concluída, mas ainda não foi homologada pelo juiz.

5 comentários:

Anônimo disse...

Tal como o Genuino o Youssef deve ir para casa.

Anônimo disse...

Antes de morrer conte tudo.

Pr.guima disse...

-se vai ou não morrer logo ninguém sabe, mas que tem muita gente querendo que ele morra logo, não resta a menor dúvida. Credo...

Anônimo disse...

Parece mesmo que ele está sendo envenenado aos poucos, para não levantar suspeitas.

Caso consigam matá-lo, os outros delatores do petrolão que negociam a delação premiada, ponham suas barbas de molho...

Mortes "estranhas" com delatores do PT não é tão incomum aqui no Brasil. Com a palavra a família de Celso Daniel.

Anônimo disse...

Parece mesmo que ele está sendo envenenado aos poucos, para não levantar suspeitas.

Caso consigam matá-lo, os outros delatores do petrolão que negociam a delação premiada, ponham suas barbas de molho...

Mortes "estranhas" com delatores do PT não é tão incomum aqui no Brasil. Com a palavra a família de Celso Daniel.