STF publica decisão que permite prisões de mensaleiros

O presidente do STF quer que todos os bandidos do Mensalão cumpram pena num só lugar, em Brasília. A Polícia Federal já está a postos para prender Zé Dirceu e os outros quadrilheiros do PT.

O Supremo Tribunal Federal (STF) publicou nesta quinta-feira a decisão que permite a execução imediata das penas de políticos, empresários e dirigentes partidários condenados no julgamento do mensalão.

. Pela Lei de Execuções Penais, Barbosa pode decidir de ofício, ou seja, sem ouvir os demais integrantes do tribunal. A ideia do presidente do STF é que os mandados dos condenados sejam expedidos de uma só vez.

. Uma lista extraoficial sobre as penas dos mensaleiros condenados prevê que quatro deles serão enviados ao regime fechado: Marcos Valério, Henrique Pizzolato, Cristiano Paz e Kátia Rabello. Outros sete vão para o regime semiaberto por enquanto: José Dirceu, Delúbio Soares, Simone Vasconcelos, Roberto Jefferson, Jacinto Lamas, Romeu Queiroz e José Genoino. Cumprirão pena alternativa: Emerson Palmieri, José Borba, Enivaldo Quadrado, Pedro Corrêa e Rogério Tolentino. Os demais aguardarão análise de recursos.

. O Supremo decidiu nesta quarta pela execução imediata das sentenças dos condenados em relação às penas que não são mais contestadas por meio dos infringentes. Isso significa que José Dirceu, por exemplo, terá de iniciar o cumprimento da pena pelo crime de corrupção ativa em regime semiaberto enquanto aguarda que a Corte julgue o recurso que contesta a imputação por formação de quadrilha. O tempo cumprido agora no semiaberto também será abatido da pena total, que inclui o crime de quadrilha.

14 comentários:

jessica disse...

agora falta o chefão que conseguiu escapar.......

Anônimo disse...

PENSO QUE O STF AGIU POR PRESSÃO DA SOCIEDADE.
NO TEU BLOG COMENTOU-SE MUITO SOBRE A INOPERÂNCIA DO STF.
AINDA CAI SOBRE O STF, OS MALDITOS EMBARGOS INFRINGENTES, QUE NÃO PASSAM DE MANOBRAS DE JUÍZES DO PT DENTRO DO STF.
MAS, ESTES JUÍZES DO PT JÁ ESTÃO COM MEDO DO POVO, DOS JOVENS E, DAS MUDANÇAS QUE ESTÃO POR VIR.
TEM QUE FAZER UMA REFORMA NO JUDICIÁRIO, PORQUE JUIZ NÃO PODE TER PARTIDO POLÍTICO.

Anônimo disse...

Para este e mais alguns não haverá cadeia.

Bolívia os espera.

Anônimo disse...

Discordo da legend na capa da revista...

A impunidade aind esta vencendo...

Falta processar e mandr prender O Chefe!!!

Nao da mais pra fazer de conta que esse sujeito nao sabia de nada...

A casa desse maldito tem de cair!

Anônimo disse...

Se nao tem cadeiapra eles é só ttansformar o estadio mane garrincha emprisao e colocalos lá junto com os outros politicos corruptos e ladroes. Será que vai ter lugar pra todos?

Anônimo disse...

Bastidores de um vazamento: a lista que traz o nome da Globo já não tem a mesma importância:

Os fatos relatados abaixo foram testemunhados por repórteres que estavam na sede do Ministério Público Estadual, na rua do Riachuelo, em São Paulo, na terça-feira, 12 de novembro, dia em que o Jornal Nacional noticiou com exclusividade que um dos fiscais integrantes da máfia do ISS na Prefeitura de São Paulo, Eduardo Barcellos, acusou o ex-secretário de Governo do prefeito Fernando Haddad, Antonio Donato, de receber mesada de 20 mil reais quando ainda era vereador e cuidava da transição entre governos. Barcellos fez acordo de delação premiada. Forneceu ao promotor, segundo o JN, os números de telefone a partir dos quais ligava para Donato. Disse que outro fiscal envolvido, Ronilson Bezerra Rodrigues, também pagava a Donato.

Os bastidores do vazamento é que são curiosos. Lá embaixo, na sala de entrevistas, repórteres aguardavam a presença do promotor para obter novidades sobre o caso. Sabiam que o depoimento estava em andamento. Porém, não sabiam que uma equipe da Globo tinha subido.

A explicação oficial é que o repórter da Globo foi ao sétimo andar conversar com outro promotor e, ao descer pelas escadas até o segundo, onde fica a sede do Grupo Especial de Delitos Econômicos (GEDEC), encontrou o promotor Bodini e o convenceu a gravar entrevista.

Além de obter os dados relativos ao que disse Barcellos, o repórter da emissora gravou lá mesmo sua participação.

Outro detalhe curioso: ao descer, o promotor Bodini não contou aos repórteres presentes todos os detalhes do que havia dito à Globo, ou seja, que Bacellar testemunhara sobre o pagamento de mesada de 20 mil reais a Donato. Ele simplesmente omitiu essa informação, sobre a qual os outros repórteres só ficaram sabendo no Jornal Nacional. Pelo menos é o que dizem os jornalistas. (...)

Mais um detalhe que a alguns repórteres pareceu relevante: os jornalistas tiveram acesso a uma lista com o nome de 600 empreendimentos que teriam sido beneficiados pelo fiscal Carlos Alberto di Lallo, outro dos envolvidos no escândalo, com descontos na cobrança do ISS.

Na lista consta o nome da Globo Comunicações e Participações S.A., que recolheu apenas 50,51% do valor devido em uma obra, ou cerca de R$ 158 mil. Ou seja, a Globo teve desconto de 49,49%!
(...)
Porém, a lista era antes considerada peça-chave para a elucidação do caso, já que poderia levar a eventuais corruptores. Nela constam, por exemplo, os nomes de construtoras que simplesmente não recolheram nada de ISS relativo à mão-de-obra empregada. Isso mesmo: 0%. Há empresas que recolheram apenas 1%, 2% ou 3% do devido. Na página em que o nome da Globo aparece, só pagou mais que ela — que recolheu pouco mais de 50% — a Tucana Empreendimentos Imobiliários, com 53,02%.

Hoje os repórteres voltaram a questionar o promotor Bodini a respeito da lista e ele enfatizou que pode ter havido corrupção apenas “em um minoria” dos casos relacionados. A lista, parece, já não é tão importante assim.

Os repórteres também ficaram sem resposta sobre quem, afinal, chefiava a quadrilha, que atuou por muitos e muitos anos antes que Fernando Haddad assumisse o cargo, arrecadando cerca de R$ 500 milhões em propinas.

Os fiscais contaram que lidavam com dinheiro vivo na repartição em que trabalhavam, no décimo primeiro andar do prédio da Prefeitura, no centro de São Paulo.

No décimo segundo andar do mesmo prédio ficava o gabinete do secretário das Finanças. Na gestão de Gilberto Kassab, primeiro o cargo foi ocupado por Walter Aluisio Morais Rodrigues, depois por Mauro Ricardo, o braço direito de José Serra.

É plausível que os fiscais tenham atuado durante tanto tempo sem despertar nenhuma desconfiança? Ou eles pagavam propina a outros destinatários? Se dizem ter pago mesada a Antonio Donato, não teriam nunca, no passado, pago propina a outras pessoas? O delator não contou tudo? Escolheu um alvo para sair no Jornal Nacional? Contou mais do que o promotor revelou?

Nádia disse...

..

Quer dizer, se ferrar mesmo, só os de fora do núcleo de poder do sistema...
Os meros operadores do dinheiro.. Quem liga? O esquema era de poder mandando no dinheiro.
Quem liga quando o dinheiro vem tão fácil e é dos outros...

O que chamam de pena, e pela qual fazem todo o carnaval que foi feito,
com todo o custo que teve.. e que já dura 8 anos...
me parece palhaçada.
Razão tem dirceu: piada de salão.

..

Sergio disse...

Ouvi no rádio, faz pouco tempo (15.11; 7:51 hs) que o advogado do José Dirceu afirmou que ele, Zé Dirceu, vai se entregar; será que sendo prisioneiro, mesmo que seja no regime semi-aberto, ele vai continuar a escrever artigos para jornais? Sendo afirmativa a resposta, será que o Fernandinho Beira-mar, o Marcola, e tantos outros, não irão requerer isonomia?

Anônimo disse...

"O bom filho a casa torna".

Anônimo disse...

Tá. Tudo bem, tudo muito bonito. Mas quando é que esta turma vai REALMENTE para traz das grades? A população honesta do país está aguardando ansiosamente pelo desfecho desta palhaçada.

Anônimo disse...

Políbio,

O que impressiona é a dificuldade de prender político/funcionário público e, quando preso, tirar seu mandato/cargo!!

Cana mesmo, só do setor privado!!

Resumindo: somos 195 milhões sustentando 5 milhões!!! Isto é assim desde a chegada da Corte Portuguesa ao Brasil!!!

JulioK

"No Meio do Caminho" disse...

No Meio do Caminho

(Zé Dirceu, após longos estudos de alguns versos de Drummond)


No meio do caminho tinha uma grade
Tinha uma grade no meio do caminho
Tinha uma grade
No meio do caminho tinha uma grade.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
Na vida de minhas plásticas tão esticadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
Tinha uma grade
Tinha uma grade no meio do caminho
No meio do caminho tinha uma grade.

Alberto/NH disse...

Acho incrivel que ainda existem blogs de esquerda e Políticos (inclusive gaúchos) que acham que os Mensaleiros foram "injustiçados"...há há há. Está na hora de criar a "Comissão da Verdade das Falcatruas do PT (Lulinha, Leilões, Cartões Corporativos, Rosemary...) e da Dilma quando era terrorista!

Cada vezes mais os "progressistas" seguem mudando o significado ou "aliviando" o nome de "certas coisas" que lhes causam constrangimentos. E como a "mídia" dependente de anúncios do governo colabora... disse...

Hoje, no site do "Estadão":

"Prisão adiantada de réus do mensalão ajuda o PT, avaliam Lula e Dilma
¨
Cúpula do governo quer evitar ataques nas eleições”



Prisão "adiantada"? Ô loco, Estadão!


E, se o julgamento do Mensalão tivesse ocorrido e concluído antes das eleições de 2.006, o Lula teria sido reeleito?