Entrevista, José Resende - As vendas nas lojas de Internet crescem quatro vezes mais do que as lojas tradicionais

José Antonio Rezende, diretor da Informa Brasil e membro do Conselho da Shopping Brasil

Os preços das lojas virtuais, de Internet, são sempre menores do que os preços do varejo de rua ou de shopping center?
Temos comparações que demonstram que isto não é verdade.

É o que muita gente pensa. Quais são os números?
Em 60% dos casos, é verdade, mas em 40% dos casos é mais barato o preço do varejo tradicional.

O comércio virtual, de Internet, o e-commerce, vai acabar com as lojas físicas?
Isto não acontecerá. O e-commerce cresce no mundo e no Brasil entre 120% a 30% ao ano, mas ainda representa muito pouco sobre as vendas totais: algo como 3% no Brasil e 8% a 10% nos Estados Unidos.

Vamos chegar a esses 8% a 10% dos Estados Unidos?
Não, porque vamos chegar a muito mais. O ritmo de crescimento continuará alucinante. O consumidor que vai chegando ao mercado, está cada vez mais plugado.

Como é que anda o crescimento anual?
O ponto fixo de varejo cresce 5% a 6% reais por ano, mas na internet o crescimento vai a 20% ou 30%. No primeiro semestre, no Brasil, o avanço foi de 24% segundo a 28ª edição do relatório WebShoppers da E-bit.

Quem não mudar ?
Sumirá. O varejo mudará dramaticamente nos próximos 5 a 6 anos. Mudará mais em 10 anos do que em 100 anos. O consumidor vai comprar no canal que for mais confortável para ele, comparando preços na hora, escolhendo o produto na hora e recebendo o que quer na hora. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Só compro tênis e outros materiais esportivos na internet e minha mulher tb, só compra sapatos e botas, via internet. O pagamento pode ser feito em até 10x. Não sabemos o que é entrar em loja, há mto tempo.