Em 2012, o governo Tarso aplicou calote de R$ 65 milhões na área do transporte escolar. Prefeitos estão em pé de guerra.

O editor foi esta tarde em busca de informações sobre os gastos e a assiduidade dos pagamentos com o transporte escolar de responsabilidade do governo estadual do RS.

. Os dados foram obtidos na Famurs, entidade que representa os prefeitos.

. A informação é relevante, porque ela permite fazer uma projeção sobre as facilidades ou dificuldades que terá o governo para honrar o que terá que gastar com o chamado passe livre (leia nota a seguir).

. Comparece o que o governo é obrigado a pagar de transporte escolar e o que terá que responder no caso do passe livre:

Transporte escolar
Benefícios
270 mil alunos do curso primário
Valor
R$ 110 milhões (no total, o transporte escolar exige R$ 295 milhões, mas a diferença é paga pelas prefeituras)

Passe Livre
Benefícios
400 mil estudantes
Valor
R$ 40 milhões ano

.  Ora, no ano passado, o governo estadual deveria ter repassado R$ 120 milhões para os municípios, já que 110 mil alunos são da rede estadual, e no entanto pagou apenas R$ 55 milhões. Ele deve, não paga e não sabe quando pagará os R$ 65 milhões do calote.

. É de se supor que o caso do passe livre levantará contenciosos de grande monta, porque não há dinheiro no Estado. 


Bier Markt e Bier Markt Vom Fass - 1° lugar de Veja em Porto Alegre
APROVEITE MELHOR SEU HAPPY HOUR DESTA QUARTA-FEIRA
As trinta torneiras do Vom Fass e também as do Bier Markt, servem chopes de várias partes do mundo, todos à base exclusiva de lúpulo, cevada, malte e água. Nada de serpentinas. Barris são refrigerados na câmara fria que fica por trás do painel. De lá, vão para copos harmonizados, através de injeção de oxigênio e nitrogênio. Também cervejas artesanais de várias partes do mundo. Não há nada igual no Brasil.
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452.
WWW.BIERMARKT.COM.BR

3 comentários:

Anônimo disse...

e ainda conseguiu sair melhor na fita do que o Cabral?

o eleitor gaúcho eh uma mãe!

Anônimo disse...

No meu tempo enganar uma pessoa em um real era ser caloteiro, do que será então chamado um cara que deliberadamente engana 270.000 alunos e mais centenas de prefeitos em mais de R$65.000.000,00?

Anônimo disse...

E ainda tem vagabundo que vem aqui no blog do Políbio dizer asneirices do tipo "..Atraso Genro é um exemplo de homem público..".