Tucanos gaúchos apoiam porteira fechada para Aécio

É de porteira fechada o apoio do PSDB do RS à candidatura do senador Aécio Neves à presidência do Partido.

. E à candidatura ao Planalto.

6 comentários:

Anônimo disse...

Tucanos gaúchos...isso não lota uma kombi, quem sabe um fusca...

Anônimo disse...


Relatório da Polícia Federal sobre o “Mensalão do PSDB”:

Relatório desvenda ligações de Aécio Neves com organização criminosa do PSDB mineiro e comprova que lista contendo nome de Gilmar Mendes é legítima.

Integrantes da PGR encaminharam, segundo eles, com exclusividade para Novojornal um manifesto acompanhado do “Relatório da Polícia Federal” que fundamentou a denúncia do Procurador Geral da República (PGR), Antônio Fernando de Souza, contra o então senador, hoje deputado federal, Eduardo Azeredo como o chefe da organização criminosa responsável pelo desvio de R$ 100 milhões, incluindo empresas estatais para sua campanha ao governo de Minas em 1998.

No manifesto, Antonio Fernando é acusado de ter poupado o então governador mineiro, hoje senador Aécio Neves. Na página 86 do relatório da Polícia Federal, documento da Diretoria de Combate ao Crime Organizado da Divisão de Repressão a Crimes Financeiros, cita LÍDIA MARIA ALONSO LIMA que, em seu depoimento, confirmou ter recebido R$ 15 mil do esquema, a pedido do deputado estadual Eduardo Brandão, primo do senador Eduardo Azeredo.

Ocorre que o ex-deputado já havia falecido e a justificativa de Lídia Maria Alonso Lima não convenceu a Polícia Federal. Na época do recebimento do dinheiro desviado dos cofres públicos, Lídia Maria Alonso Lima trabalhava na empresa COMERCIAL FACTORING LTDA, de propriedade de Andréia Neves da Cunha. Lídia Maria foi sócia de Andréia Neves, irmã do governador Aécio Neves da Cunha na empresa TAKING CARE. Tudo isso está na página 86 do relatório da PF.Em seu depoimento na Polícia Federal Lídia confessou ter sido usada para colocar em seu nome rádios e empresas pertencentes à Andrea e Aécio Neves.

No mesmo relatório, em sua pagina 11ª, a polícia federal relata em qual documento apreendido fundamentou suas investigações, informando que seria a mesma “Lista do Mourão”, que vem tendo sua autenticidade questionada pelo Ministro Gilmar Mendes.

Gilmar apresentou denúncia contra Carta Capital fundamentando-se na alegação de falsidade. O Relatório da Polícia Federal, esteve “sumido” desde 2004 na Procuradoria Geral da República e no Supremo Tribunal Federal. As informações são do Novo Jornal.

Anônimo disse...

Por mais que não gostem do Aécio, é o único capaz de enfrentar o PT agora, até porque larga na frente em Minas, meio caminho andado para a vitória.

Luiz disse...

Se expulsarem a Yeda do PSDB quem sabe aí o Aécio chega no 1%

Anônimo disse...

Apoiar ou votar em Aécio é o mesmo que continuar com a 'lama' atual em Brasília. Se FHC apoia Aécio é porque, então, é farinha do mesmo saco. Aécio é problema a vista e dos grandes.

Anônimo disse...

Aécio???
Psdb????

Sou mais EU. Vou me lançar cadidato pelo PGN=Partido da Genitália Nacional....Meu número?? 69 ora bolas.

Ass. Joel Robinson