Governo Dilma sobe IPI de motos, ar condicionados e micro-ondas

O governo Dilma elevou a 35% o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para motos importadas, micro-ondas e ar-condicionado. O objetivo da medida é proteger as empresas instaladas na Zona Franca de Manaus da concorrência dos importados.

. O decreto foi publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial da União (DOU).

5 comentários:

Anônimo disse...

E assim com canetaco tributario que esse Pais sem futuro que r enfrentar a concorrencia mundial?! Precisa sim e de produtividade e de reducao do absurdo Custo Brasil (Tributario, trabalhista, financieor, etc) alem da infra-estrutura que e "africana"!!!!

Anônimo disse...

Há poucos dias, a OCDE divulgou um estudo mostrando que os países que adotam políticas de comércio protecionistas comprometem seu desenvolvimento e a geração de empregos e renda.

O protecionismo provoca aumento nos preços internos justamente pela falta de concorrência com os importados. Além disso, impede que a indústria nacional desenvolva novas tecnologias com vistas a adaptar-se aos concorrentes.

Portanto, trata-se de mais uma medida burra desse governo, e que coloca o consumidor em evidente desvantagem, pois que o obriga a pagar mais por produtos com menor qualidade.

Mas esse foi o caminho escolhido pelos que não andam eretos ...

Anônimo disse...

Viva a baixa produtividade e os produtos com tecnologia defasada.

Anônimo disse...

eita gangorra!

sobe la, desce cá...

isso eh que eh ter projeto de politica econômica...

vai pra onde o vento sopra...

Anônimo disse...

Teremos menor concorrencia com aumento de precos e piora da qualidade! Tudo o que o PT adora.