STF em crise não consegue decidir sobre punição a juízes

Diante da forte reação da opinião pública e das críticas ao corporativismo no Judiciário, o Supremo Tribunal Federal (STF) desistiu de julgar ontem a ação que tira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) poderes para investigar e punir magistrados. A maioria dos ministros do STF tendia a aceitar a ação, movida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AME), mas o presidente da Corte, Cezar Peluso, adiou sua apreciação.

. “O momento não é adequado. Vamos deixar até que os fatos sejam mais esclarecidos”, resumiu Marco Aurélio Mello, relator da ação. A crise chegou ao seu auge com a declaração da corregedora do CNJ, Eliana Calmon, para quem o esvaziamento do Conselho beneficiará “bandidos escondidos atrás da toga”. No Senado, foi apresentada emenda constitucional mantendo os poderes do CNJ.

5 comentários:

Luiz Vargas disse...

Este Marco Aurélio de Mello é um legítimo "rolando lero". Sempre dá um jeitinho de levar para as calendas gregas tudo o que lhe cabe decidir. É a velha máxima do "vamos deixar como está para ver como é que fica".
Pobre do país que tem um sistema judiciário indolente e leniente como o nosso.
Se fosse para decidir reajuste salarial próprio ou reajuste do "auxílio moradia" os meritissimos capas pretas decidiriam com uma velocidade e uma eficiência que inexiste para as outras coisas que lhes cabe apreciar e decidir. Nestas, normalmente, vige a indolência e a leniência e fazer corpo mole é a regra.

Anônimo disse...

Não é um pano preto que dá moral a uma pessoa, não basta somente conhecimentos.

Anônimo disse...

Estão tentando ganhar tempo para que a população induzida pela imprensa amiga esqueça os trambiques aí eles vão tirar os poderes do CNJ, funcionam em quadrilha e são espertalhões.

Anônimo disse...

Para a corregedora Ana Calmon, o apoio e a homenagem de todos os "cidadaos comuns" do Brasil.Já que não houve até agora, Homem para denunciar pùblicamente, o que os "cidadaos comuns", estão cansados de saber e sofrer.Ela deveria ser a Patrona da campanha anti-corrupção.Não entendo a irritação do Meretríssimodo STF,será que serviu a carapuça ?

Daniel disse...

A unica coisa que o STF decide é soltar bandido, estuprador condenado, homicida forasteiro, banqueiro ladrao, etc... Uma instituicao que tem em seus quadros um bufao como o Gilmar Dantas, nao pode ser levada a serio.