Desemprego na pandemia supera o pior da mais longa recessão

Dados do IBGE apontou que o Brasil encerrou 2020 com a pior média de desemprego da história com recordes negativos, como o desalento, a população ocupada e os subutilizados.

Conforme o instituto, o desemprego médio atingiu 13,4 milhões de pessoas em 2020, ano do início da pandemia do vírus chinês. A taxa de desocupação ficou em 13,5%. O percentual é o maior em toda a série histórica da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), iniciada em 2012. As informações são da Folha de SP.  

CLIQUE AQUI para ler a reportagem.  

9 comentários:

Anônimo disse...

Nem no RASIL, nem em país nenhum do mundo dá pra pobre ficar fazendo filho a revelia. JUÍZO E PEMSEM COM A CABEÇA DE CIMA.

Anônimo disse...

e ainda querem fechar tudo por semanas!

socorro, presidente!!!

Renato disse...

Polibio sem achismos mas com fatos,o Forum economico mundial lançou um documento sobre as maiores ameaças a humanidade em 2021 e um deles é o desemprego. Mas o desemprego que atinge o Brasil não é só por conta da pandemia. O Brasil vive há muito tempo um processo de destruição da capaciae industrial e para nos é pior porque somos detentores de poucas patentes no mundo. A Massa de trabalho vai para a area de serviços e todos os serviços onde se pode dispensar a atividade humana ela é dispensada.Veja os bancos,em sua grande maioria foram digitalizados.O comercio online ganha cada vez mais espaço,dispensamdo espaço fisico e consequentemente empregos.Nosso sistema educacional não tem como formar as pessoas para os novos desafios,cursos uteis s~]ao para poucos e caros.Ainda tem o aspecto que uma empresa privada empregar no Brasil sai caro e é complicado,possuimos um Estado gigante e ineficiente. Mas provavelmente o objetivo do IBGE e da Folha é outro bater no Bolsonaro.

Anônimo disse...

Obrigado Jair Bolsonaro!

Anônimo disse...

Os culpados pelo desemprego atual são os governadores, prefeitos e STF, que deu poder a eles para nós prenderem em casa, fechar nossos comércios impedir de ir e vir, usando este método que não impediu mortes nem contaminações bem como só trouxe e alastrou a miséria que produziram.
Bolsonaro bem que avisou, mas o STF tirou o poder dele de conduzir a pandemia e deu no que deu. Agora eles fingem que não é com eles e ficam jogando nas costas do Bolsonaro, mas o povo não é besta, sabe muito bem quem são os culpados.

Anônimo disse...

Quem quiser ver "os dados" sem o viés da vagabundagem jornalística.

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/30125-pnad-continua-taxa-de-desocupacao-e-de-13-9-e-taxa-de-subutilizacao-e-de-28-7-no-trimestre-encerrado-em-dezembro

PS: Qualquer um que tenha mais de um neurônio, sabe que a situação atual, é muito melhor do que na época da "Dilma ndioca". Mesmo com a vagabundagem esquerdista "sabotando" quem quer trabalhar.

PS: Se hoje, quase ninguém (50%) quer saber de prestar um trabalho (atendimento) de qualidade; imagine á hora em que a vagabundagem permitir o retorno do crescimento (parar com os lockdown. Ou seja, se hoje os trabalhadores (50%), já te tratam mal; quando a economia voltar a crescer, esses vagabundos vão cuspir na sua cara, se você pedir atendimento (e fizer eles pararem de ver o zap zap)

Anônimo disse...

O editor aprendeu a diferença entre emprego e trabalho; agora só falta parar de buscar informação nos jornalões.

PS: Veja que com esse "emprego", ele e os funcionários dele são avessos ao "trabalho"; já é meio dia e eles estão sem trabalhar (postar comentários) desde ontem as 17:00

Anônimo disse...

Quem quiser ver "os dados" sem o viés da vagabundagem jornalística.

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/30125-pnad-continua-taxa-de-desocupacao-e-de-13-9-e-taxa-de-subutilizacao-e-de-28-7-no-trimestre-encerrado-em-dezembro

PS: Qualquer um que tenha mais de um neurônio, sabe que a situação atual, é muito melhor do que na época da "Dilma ndioca". Mesmo com a vagabundagem esquerdista "sabotando" quem quer trabalhar.

PS: Se hoje, quase ninguém (50%) quer saber de prestar um trabalho (atendimento) de qualidade; imagine á hora em que a vagabundagem permitir o retorno do crescimento (parar com os lockdown). Ou seja, se hoje os trabalhadores (50%), já te tratam mal; quando a economia voltar a crescer, esses vagabundos vão cuspir na sua cara, se você pedir atendimento (e fizer eles pararem de ver o zap zap)

Anônimo disse...

Esse é o desgoverno do Bozo!!!