AGU fechou maior acordo de dívida história. Foi com a Oi. O valor envolve R$ 7 bilhões.

Nesta quinta-feira, conforme informou este blog, a Oi tinha levantado R$ 1,4 bilhão com o leilão de torres de telefonia e centrais de processamento de dados. O novo plano de recuperação judicial da operadora, aprovado em setembro, prevê a venda de ativos para pagar credores e concentrar-se em investimentos de fibra ótica, que serão a prioridade da companhia de agora em diante.

A Oi fechou acordo com a AGU (Advocacia-Geral da União) para obter um desconto de 50% na dívida de R$ 14,3 bilhões com a União. Os débitos vinham de 198 multas aplicadas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) à operadora. Segundo o acordo anunciado pela AGU, os 50% restantes da dívida serão parcelados. Um total de R$ 1,8 bilhão depositados pela Oi na Justiça serão convertidos em renda para a Anatel, como pagamento das primeiras parcelas. O valor remanescente será dividido em prestações para o Fistel (Fundo de Fiscalização das Telecomunicações), cujos recursos são uma das fontes de financiamento da Anatel.

Em nota, a AGU informou que esse é o maior acordo da história fechado pelo órgão e pela Anatel. 


8 comentários:

Anônimo disse...

Se o acordo fosse no governo do lula e a dilma, diriam que houve propina....

Anônimo disse...

Se acordo fosse nos governos lula e dilma, havia um MPF e um juiz moro da vida e a Rede Globo para dizer que houve propina.

Anônimo disse...

Divida perdoada em 50 por cento, para empresa incompetente.

Anônimo disse...

Eu sempre tive NET. Mas no prédio que me mudei no centro nao tem cabeamento pra NET.Aí contratei a OI. Gostei. Fibra ótica. Não precisa furar parede, cabos, tudo via telefone e o aparelho dentro sem cabos com bluetooth e pode usar telefone voiper. Muito bom

ARS disse...

A falida vai pagar com o dinheiro chinês?

Anônimo disse...

Empresa privada tendo desconto de multa por quem deveria cobrar, e tendo alguns baba ovo achando sensacional.
Esses são os adoradores do estado mínimo.
Basta ver o apagão no Amapá.
Empresa privada, onde a Eletrobras teve que prestar socorro.

Anônimo disse...

Empresa quebrada, péssimos serviços, já foi , só falta fechar as portas.

Anônimo disse...


Se fosse no governo PT parte desses bilhões iriam pra mais portos em Mariel.