Empréstimos consignados voltam a assombrar a Câmara de Porto Alegre

A sindicância que apura a existência de certidões médicas frias par justificar empréstimos consignados de valor mais alto, tudo no âmbito da Câmara de Porto Alegre, encontrou mais malfeitos do que se esperava.

A sindicância foi aberta pela presidente da Casa, Mônica Leal, que está em Israel.

O caso já assombra vários gabinetes e todos temem a ocorrência de mais casos daqueles que levaram á prisão do vereador André Carús.

A sindicância só não foi divulgada até agora porque Mônica está no exterior.

A Câmara de Vereadores de Porto Alegre vive dias de tensão.

6 comentários:

Anônimo disse...

Bolsonaro tem que mandar fechar mais câmaras de vereadores e não só dos pequenos municípios.
Porque temos que pagar 15 assessores pra cada vereador?
Parasitas.

Anônimo disse...

É pra isso que o povo os elege?
São uns chupa-tetas.

Anônimo disse...



O MP e TCE tem o dever de investigar TODOS os servidores e Cargos em Comissão que estão com empréstimos consignados com uso de atestados médicos acima do limite.

Anônimo disse...

Algo está Podre no Reino da Dinamarca?

Anônimo disse...

Cadê os comentários?

Anônimo disse...

Quem são os médicos?