Dilma, assustada, diz que não é amiga de Márcio Lobão, que se diz seu amigo

A presidente expurgada Dilma Roussef tirou nota, hoje, para dizer que não é amiga de Márcio Lobão.

Márcio está preso e já disse que é amigo da ex-presidente.

Ele é filho de Edson Lobão, ex-ministro de Dilma, que roubou o quando pode durante o governo da líder do PT.

Dilma Roussef está assustada porque acha que pode sobrar para ela.

41 comentários:

Gasparzinho disse...

Políbio, a DilmANTA jantava na casa desse Lobão no RJ, mais precisamente no apê do sogro dele no Leme. O Bufê das Perdeneiras servia os pratos, presença de Marta Suplicy, Eduardo Paes, Sergio Cabral...
Fonte, Hildegard ano 2013.

Anônimo disse...

A rota marítima da cocaína( UOL).

Anônimo disse...

A rota marítima da cocaína( UOL).

Anônimo disse...

A rota marítima da cocaína( UOL).

Anônimo disse...

A rota marítima da cocaína( UOL).

Anônimo disse...

A rota marítima da cocaína( UOL).

Anônimo disse...

A rota marítima da cocaína( UOL).

Gilma Duchef disse...

Ontem, eu disse ao presidente Obama que era claro que ele sabia que depois que a pasta de dentes sai do dentifrício ela, dificilmente, volta para dentro do dentifrício, então, que a gente tinha de levar isso em conta. E ele me disse, me respondeu, que ele faria todo o esforço político para que essa pasta de dentes pelo menos não ficasse solta por aí e voltasse uma parte para dentro do dentifrício.

José Corrêa disse...

A Anta está dillsisperada???

Isso é booooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooom!!!

Unknown disse...

Tomara que essa pilantra comunista, brevemente inicie sua temporada na cadeia, e que tenha uma longa estada.

Anônimo disse...

Lobão não é um problema da Dilma é um problema para o governo temer/bolsonaro. Lobão votou a favor do impedimento de Dilma, junto com o bozo.

Anônimo disse...

A vez de Carluxo ser investigado por “rachid”:

Brasil 11.09.19 - O Antagonista

O Ministério Público do Rio abriu dois procedimentos para investigar Carlos Bolsonaro, noticia a Crusoé.

O objetivo é apurar se o filho de Jair Bolsonaro tinha um esquema de “rachid” em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, ficando com parte dos vencimentos dos seus assessores.

Anônimo disse...

Acusado de ser “traidor da Lava Jato”, Flávio irrita até bolsonaristas fiéis:

11/09/2019 - El País

Enquanto Bolsonaro se recupera de sua quarta cirurgia em um hospital de São Paulo, o senador Flávio surgiu como um dos principais articuladores para impedir a instalação da comissão destinada a investigar os ministros das cortes superiores, como Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça —o que ele nega veementemente.

Para se criar a CPI, que seus defensores dizem ser necessária para seguir o trabalho contra a corrupção da Lava Jato e impedir retrocessos na operação, são necessárias as assinaturas de 27 senadores. Esse quórum foi alcançado na semana passada. Mas, na tarde de segunda-feira, Maria do Carmo Alves (DEM-SE) desistiu de apoiar a medida.

Oficialmente, ela alegou que o seu partido estava concentrado em dar sustentação às reformas econômicas e que este “não é o momento de enfraquecimento das instituições democráticas”. Nos bastidores, porém, o EL PAÍS apurou que foi Flávio Bolsonaro o primeiro que lhe pediu para retirar a candidatura.

O mesmo fez o filho do presidente com ao menos outros três parlamentares. Outro que também agiu junto a Maria do Carmo foi o presidente do Senado e correligionário dela, Davi Alcolumbre, embora a senadora também negue a interferência dos colegas.

(...)

As movimentações que reverberaram nas redes sociais acabaram acentuando uma divisão entre os bolsonaristas fiéis e os lavajatistas, aqueles que votaram no presidente apostando no discurso anticorrupção. O segundo grupo tem no ministro da Justiça, Sérgio Moro, e não em Jair Bolsonaro, sua principal referência. E, apesar dos embates internos entre o presidente e seu auxiliar, o ex-juiz da Lava Jato parece incólume aos ataques que recebeu nas últimas semanas, com as revelações do escândalo da Vaza Jato. Enquanto a popularidade de Bolsonaro erodiu hoje é de 29%, a de Moro está em 54%, conforme pesquisa Datafolha.

Um exemplo eloquente de que a blindagem de Moro não está disponível integralmente aos bolsonaristas aconteceu quando o administrador de um dos grupos de WhatsApp em apoio ao presidente enviou recentemente a seguinte mensagem aos seus 15.000 membros: “Temos recebido poucas, mas barulhentas críticas por estarmos atacando o senador Flavio Bolsonaro. Por isso, faço uma única pergunta: Por que Flavio não assinou a lista que pede a abertura da CPI da Lava Toga? A estes radicais apaixonados pedimos que, ao invés de nos encher o saco, com todo respeito, liguem para o senador e perguntem diretamente a ele”. Na sequência, forneceu o telefone do gabinete do parlamentar.

Um dado que chama a atenção do apoiadores é que, entre os quatro senadores do PSL, apenas Flávio Bolsonaro não assinou o requerimento de instalação da CPI. Dois dos que assinaram, Major Olímpio e Selma Arruda, já estudam deixar a legenda, caso o partido insista em dificultar a iniciativa. O presidente do PSL, o deputado Luciano Bivar, emitiu uma nota admitindo que ele foi o responsável pela articulação contra a comissão, isentando Flávio. Mas, antes, chegou a dizer ao site O Antagonista, que o primogênito do presidente tinha agido, sim, em nome do partido.

Anônimo disse...

Dallagnol falta à audiência na Câmara dos Deputados e é chamado de 'fujão':

10/09/2019 - UOL

O procurador federal Deltan Dallagnol não compareceu a uma audiência pública na Câmara dos Deputados hoje que debateu o vazamento de mensagens privadas envolvendo autoridades da Operação Lava Jato. No lugar reservado a ele na comissão, foi colocada uma placa com os dizeres "Dallagnol Fujão".

Autor do requerimento que pedia a presença do chefe da força-tarefa da Lava Jato na audiência, o deputado federal Rogério Correia (PT-MG) disse que a falta de Dellagnol foi um "desaforo" com os brasileiros. "A... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/09/10/dallagnol-comissao-camara-ausencia.htm?cmpid=copiaecola

Anônimo disse...

Lava Jato arquivou inquérito antes da PF encerrar investigação básica:

09/09/2019 - Poder360

O doleiro Alberto Youssef, que assinou o 1º acordo de delação premiada na história do país, encontrou escutas que gravavam as conversas em sua cela
© Valter Campanato O doleiro Alberto Youssef, que assinou o 1º acordo de delação premiada na história do país, encontrou escutas que gravavam as conversas em sua cela

A força da tarefa da operação Lava Jato pediu o engavetamento de 1 inquérito da Polícia Federal sobre a instalação de 1 grampo na cela do doleiro Alberto Youssef. Nas investigações, a Polícia Federal tentava descobrir o que motivou a instalação da escuta e se existiu alguma tentativa de abafar o caso.

De acordo com o delegado encarregado, Márcio Magno Carvalho Xavier, a conclusão das investigações foi feita de forma “abrupta e antecipada”. As informações foram divulgadas na manhã desta 2ª feira (9.set.2019) pelo jornal Folha de S.Paulo.

Na época do arquivamento, Xavier era corregedor de assuntos internos da PF, em Brasília, e tentou estender o prazo das investigações.

Em uma manifestação assinada em 2017 e encaminhada à Justiça Federal, Xavier argumentou que o requerimento dos procuradores para arquivar o processo policial antes mesmo da realização de diligências básicas e da confecção do relatório final era “atípico”.

No entanto, o pedido do Ministério Público para arquivar o caso foi aceito pelo juiz federal do Paraná, Nivaldo Brunoni. O mesmo magistrado que em 25 de agosto determinou que o Conselho Nacional do Ministério Público retirasse de pauta o processo contra o procurador-chefe da força tarefa da Lava Jato Deltan Dallangol.

Os autos do processo continuam em sigilo e arquivados. No entanto, o jornal Folha de S. Paulo obteve o documento no qual Xavier faz a sua manifestação.

Trata-se de 1 inquérito que investigava a instalação de 1 grampo na cela de Youssef. Foram gravadas 260 horas na cela do doleiro. Entre os arquivos estão conversas de outros investigados na Lava Jato, como o ex-gerente da Petrobras Paulo Roberto Costa e a também doleira Nelma Kodama.

O inquérito foi aberto inicialmente para investigar suspeita de falsidade ideológica de 1 documento que o agente Dalmey Werlang teria produzido sobre o caso. Teria sido Werlang quem instalou o grampo na cela.

No decorrer das investigações, o objetivo se tornou verificar quem teria ordenado que Werlang instalasse a escuta e se alguém tentou acobertar a descoberta do material. Foi neste momento que o Ministério Público pediu o arquivamento do inquérito.

Werlang também está envolvido na instalação de outro grampo clandestino, desta vez na Superintendência da PF de Curitiba. Em ambos os casos ele disse ter seguido ordens de superiores que estavam na chefia da Lava Jato e que atualmente compõem a cúpula da Polícia Federal, em Brasília, depois que Sergio Moro se tornou ministro da Justiça e Segurança Pública e responsável pela PF.

Anônimo disse...

PSL escala Flávio Bolsonaro para desarticular CPI da Lava Toga:

Filho do presidente é o único dos quatro senadores do PSL que não assinou a petição pela abertura da comissão:

9 SET 2019 - Terra

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) recebeu do presidente nacional do partido, deputado Luciano Bivar (PE), pedido para entrar na articulação contra a criação da CPI da Lava Toga. Filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio é o único dos quatro senadores do PSL que não assinou a petição pela abertura da comissão.

A CPI é vista com poder para afetar a relação entre os Poderes. A articulação para enterrar a CPI é liderada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que classificou a tentativa de criação da comissão como inconstitucional. "Se há entendimento de que a comissão não pode investigar decisão judicial, como vou passar por cima disso?", questionou.

A senadora Maria do Carmo (DEM-SE) anunciou que vai retirar o nome na lista, que contava com 28 assinaturas; segundo ela, atendendo a Alcolumbre. O presidente do Senado, por sua vez, negou ter pedido diretamente a senadores que retirassem assinaturas, mas admitiu que tentou convencer parlamentares sobre seu posicionamento contrário à Lava Toga.

Procurados pelo Estadão/Broadcast, os senadores Major Olímpio (PSL-SP) e Soraya Thronicke (PSL-MS), afirmaram que não vão mudar de posição e negaram ter sido procurados por Flávio. A senadora Juíza Selma (PSL-MT) não quis se manifestar. Na noite desta segunda-feira, 9, a expressão "assina Flavio Bolsonaro" era o assunto mais comentado no Twitter entre internautas brasileiros.

Luciano Bivar disse ao Estadão/Broadcast ter pedido aos senadores do PSL que reconsiderassem o posicionamento, porque percebe na proposta um "uma afronta ao Poder Judiciárioo". "Precisa-se fazer um entendimento melhor do que fazer uma CPI, isso não faz sentido", disse o presidente da legenda, acrescentando que é preciso "apostar na governabilidade no nosso país.".

Anônimo disse...

Lava Jato ignorou fraude relatada por Cunha em processo de cassação :

10/09/2019 - UOL

Procuradores da Operação Lava Jato optaram por não dar prosseguimento a uma denúncia de manipulação de escolha do relator do processo de cassação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ), preso desde outubro de 2016, mesmo considerando-a importante.

O relato da suposta fraude foi feito pelo próprio ex-deputado ao propor delação premiada -- não aceita pelo MPF (Ministério Público Federal). O procurador da Lava Jato Orlando Martello mencionou supostas "bolas mais pesadas no sorteio da relatoria" do Conse... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/09/10/lava-jato-ignorou-fraude-relatada-por-cunha-em-processo-de-cassacao.htm?cmpid=copiaecola

Anônimo disse...

Marun diz que Cunha está preso porque se recusou a mentir em delação:

“Se ele tivesse concordado em me caluniar estaria solto e eu, com a minha vida destruída”, disse Marun sobre Cunha

10/09/2019 - UOL

Carlos Marun (MDB-MS), que foi ministro-chefe da Secretaria de Governo durante o governo Temer, afirmou hoje que Eduardo Cunha (MDB-RJ), ex-presidente da Câmara, está preso porque se recusou a mentir em proposta de colaboração premiada com a Operação Lava Jato.

As afirmações de Marun à reportagem repercutem texto publicado no UOL hoje, com base em mensagens dos procuradores no aplicativo Telegram, entreg... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/09/10/marun-diz-que-cunha-esta-preso-porque-se-recusou-a-mentir-em-delacao.htm?cmpid=copiaecola

Anônimo disse...

Após dizer que pararia queima de máquinas de garimpo, chefe do Ibama no PA é demitido:

Coronel da Polícia Militar havia sido nomeado no último dia 2

10/09/2019 - Folha de São Paulo

O Governo Jair Bolsonaro demitiu na tarde desta terça=feira (10) o novo Superintendente Regional do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) no Pará, o coronel da Policia Militar Evandro Cunha dos Santos.

A exoneração, assinada pelo Ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente), erá publicada na edição de quarta-feira (11) do Diário Oficial da União. O servidor público foi afastado por ter feito a declaração sem respaldo do governo federal.....

Anônimo disse...

Sob o comando de Flávio Bolsonaro, base governista sai derrotada da CPMI da Fake News:

Sob o comando do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho de Jair Bolsonaro, o governo sofreu mais uma derrota no Congresso Nacional ao tentar impedir a votação de nove requerimentos que pediam a convocação de representantes de empresas de redes sociais para prestar depoimento na CPMI da Fake News.

Com isso, representantes no Brasil de empresas como WhatsApp, Telegram, Twitter, Facebook, Google, Instagram e outros serão convocados a prestar depoimento.

Flávio e os deputados do PSL Carla Zambelli (SP), Filipe Barros (PR) e Caroline de Toni (SC), tentaram evitar a votação dos requerimentos da deputada Luizianne Lins (PT-CE). Além dos artigos dos regimentos internos da Câmara e do Senado, a base do governo Bolsonaro chegou a chamar a CPMI de "tribunal de exceção" contra Bolsonaro.

"Eu queria perguntar qual o fato determinado para se convocar qualquer representante do WhatsApp?", disse Flávio, evidenciado a preocupação com a convocação.

"O objeto da CPMI é o suposto uso de fake news nas redes. Não consigo entender o questionamento sobre ouvir os representantes dessas empresas. Para mim, já tem uma coisa de confissão de culpa. Como vamos investigar uma coisa sem ouvir as empresas que operam isso?", rebateu a deputada Luizianne Lins

Com maioria favorável à aprovação, Flávio e a base do governo utilizaram a estratégia que costumam chamar de "desserviço da oposição": tentaram obstruir. Protocolaram pedido de adiamento de votação dos requerimentos e não registraram o voto para a apreciação não ter número de votantes suficientes e a sessão ser encerrada por suposta falta de quórum.

No entanto, ao não registrar o voto, o PSL permitiu que o presidente do colegiado, Ângelo Coronel (PSD-BA), anulasse a votação do seu requerimento, com a alegação de que o autor supostamente não estava presente.

"Como o autor não registrou voto e, portanto, não está presente, o requerimento perde objeto e considero prejudicada a votação", disse Coronel.

Barros respondeu: "Estou aqui". E o Coronel rebateu: "Mas não registrou presença. Então, a votação está prejudicada. Vamos votar os requerimentos".

Anônimo disse...

Esse bota na conta do governo Temer/bozo, votou a favor do impedimento de Dilma. Foi Ministro por indicação do Temerário, mas "nunca" foi recebido no gabinete da Dilma.

Anônimo disse...

Afinal que foi preso o ex Ministro Edson Lobão ou o filho dele? O filho né, então o que que a Dilma tem a ver com isso.

Anônimo disse...

Se ele disse que era amigo da Dilma, então a Dilma é culpada por ele roubar? Bom ele deve ser amigo do Ministro Osmar Terra, que é Ministro do governo Temer/Bolsonaro, são do mesmo partido, talkei

Anônimo disse...

O bozo é amigo do Ministro do Turismo que responde processo pelo Laranjal de MG, inclusive foi acusado de ameaçar de morte uma Deputado do próprio Partido, PSL - Partido do Suco de Laranjal.

Anônimo disse...

Por essa Teoria do editor, então o bozo é torturador e deve ser preso, afinal ele é adorador do Coronel Brilhante Ustra, ou é mentira.

Anônimo disse...

Então a Dilma vai ser investigado por causa do Marcio Lobão, que nunca teve cargo no governo Dela?

Anônimo disse...

Não é de duvidar, Dilma investigada pela PF de Moro por ser amiga de Marcio Lobão, se cair na mão de um Procurador do MPF "amigo" ele denuncia a Dilma e se cair na mão de um juiz "amigo" ele condena. Ai eu vou para a galera.....

Anônimo disse...

Só "AMIGA"???? Depois de dar anos e anos de mamadeira para o LOBINHO, Dilma diz que nem era amiga do Lobinho! Ele mamou tanto e gostou tanto, que a Dilma nem quis desmamar o pobre bichinho, que assim cresceu e ficou taludo MAMANDO SEMPRE! Para o Lobinho só exitem duas pessoas na terra: o PAI PAI LOBÃO e a MAINHA DILMA!





Anônimo disse...

Pronto: Mácio Lobão vai fazer uma "delação premiada" para a LJ/PR dizendo que era "amigo" de Dilma. Denuncia e condenação na certa.

Anônimo disse...

Cotado para assumir o comando da Polícia Federal tem apoio da bancada da bala e é próximo dos Bolsonaro:

11 setembro, 2019

Do Globo:

Apontado como principal nome para assumir o comando da Polícia Federal caso se confirme a saída do diretor-geral, Maurício Valeixo, o secretário de Segurança do Distrito Federal, Anderson Torres, tem sua repentina ascensão explicada por amigos devido a uma proximidade dele com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, e os irmãos Flávio e Eduardo, filhos do presidente Jair Bolsonaro.

PUBLICIDADE

Torres se aproximou dos três ao longo dos oito anos (2010-2018) em que foi chefe de gabinete do ex-deputado federal Fernando Francischini (PSL-PR), hoje deputado estadual. Diplomático no trato pessoal, mas favorável ao endurecimento penal, Torres caiu no gosto dos filhos de Bolsonaro e de Jorge Oliveira, que já tinham sugerido seu nome durante a montagem do governo.

Agora, o mesmo grupo, volta a entrar em campo para levar Torres ao comando da PF. O movimento conta com forte apoio da bancada da bala e de boa parte dos deputados do PSL.

(…)

Anônimo disse...

Flávio Bolsonaro na casa de Gilmar Mendes:

Brasil 11.09.19 - O Antagonista

Flávio Bolsonaro não se aproximou apenas de Dias Toffoli.

Segundo o Estadão, “ele também tem mantido contato com Gilmar Mendes, que já o recebeu em casa”.

A reportagem acrescenta (mas todo mundo sabe disso):

“No Supremo, o ministro é o principal crítico do que chama de abusos da Lava Jato”.

Anônimo disse...

Em delação premiada, acompanhada de PROVAS, o casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura contaram em detalhes os PODRES de Dilma Rousseff

Polistyca disse...

A educação petista foi a pior em toda a história brasileira! Não é algo pessoal, de família ou de familiares. É estrutural. Do PAR-TI-DO. Durante o governo petista foi criado a baranguice do sertanejo universitário. Adorado por petistas.

O PT é barango. O PT divulgou, estimulou, difundiu e inventou o sertanejo-universitário. O PT, junto com o petismo (religião), “”””educou”””” as crianças (hoje adultas) com sertanejo universitário. Eis aí o estilo barango, brega e cafona de ser do PT. O PT é Kitsch. O PT é Ersatz. O PT é totalmente pobre de arte e cultura.

O PT criou o sertanejo universitário.

Anônimo disse...

Depois do lula,quem devia estar presa é esta pilantra.Ela deixou roubarem bilhões debaixo do nariz,comprou refinaria podre por um bilhão,deu um porto de graça para Cuba.Ela simplesmente acabou com o Brasil.Eu já digo mais.Lula e Dilma devem ser mortos,pena de morte.Mas infelizmente,não somos a China...

Anônimo disse...

Como está o caso de Pasadilma?

Anônimo disse...

Já disse tudo a rapidez como a Dilma logo correu para gritar "Sai pra lá, jacaré !". Precisa dizer mais ?

Anônimo disse...

Também, só se o Lobinho fosse muito ingrato depois de receber tantos PRESENTÕES um após o outro da Dilma sem agradecer a amiga! Lobinho tem filhas? Se ainda tiver, com certeza se chamará Dilminha! Mais como Lobinho recebeu uma educação familiar exemplar do seu pai Lobão,
ele guarda Dilma no lado direito do peito!

Anônimo disse...

A Dilmaluca é amiga da mandioca.

Anônimo disse...

Assustada? Bolsonaro vai dar um jeito de soltar os loboes, junto com Toffoli e Gilmar, e esse vendido petista Augusto Aras

Anônimo disse...

Não esqueçam o que o FHC disse..." a dilma é uma mulher honesta". Se o FHC disse então só pode ser verdade.

Anônimo disse...

E vc que é ADORADOR do Maduro, o maior TORTURADOR da América Latina, hein ?