Deputado Tiago Simon, de origem árabe-libanesa, homenageia Israel na Assembleia do RS

O grande diferencial da homenagem é o fato de ele ser integrante da comunidade árabe-libanesa no RS e do evento ter tido a participação do embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley. 

Ontem à tarde, o deputado Tiago Simon fez uma homenagem aos 71 anos da Independência do Estado de Israel. O evento contou, também, com a presença do cônsul geral de Israel em São Paulo, Alon Lavi;

Disse o deputado estadual gaúcho:

- Há quem tome o partido dos históricos ressentimentos que nos separam. No entanto, eu escolho fazer parte do grupo que defende a tolerância e a paz.

O deputado Tiago Simon (MDB) registrou os 71 anos da independência do Estado de Israel, destacando sua descendência libanesa e enaltecendo o convívio pacífico com a comunidade judaica, “aqui ou em qualquer outra parte do mundo”.O Brasil é o lar da maior diáspora libanesa do planeta, contouo deputado, relatando o deslocamento dos libaneses pelo estado, em particular na Serra, onde se instalou sua família árabe, de origem cristã maronita.

CLIQUE AQUI para ler muito mais.

8 comentários:

Anônimo disse...

- Por que que no Brasil tudo degenera???

- Aqui tudo degenera...





Anônimo disse...

D E G E NE R A D O

Unknown disse...

Parabéns Deputado Tiago Simon.

Cris disse...

Agora só resta ao Valter Nagelstein propor uma homenagem a alguém representativo da comunidade árabe...
Começamos a contar o tempo...
Tic tác ... tic tác... tic tác...
Vamos lá vereador !!!
Mostre que também é um pacifista e lidere a frente parlamentar das arábias...

Joel Robinson disse...

Besteirol

Anônimo disse...

Independencia?Desde quando uma invasão criminosa e desproporcional pode ser chamada de"independencia"?
Os sionistas vão com muita sede ao pote,e pensam que ninguém sabe da verdade.O fato é que a manipulação se dá a partir do controle da mídia feita pelos jornalões sob o controle deles.O mundo e em particular o Brasil está cheio de vigaristas e oportunistas querendo pegar uma carona no coitadismo,fingindo simpatia e fazendo vistas grossas à verdade.Dizendo em outras palavras:esses políticos do momento vendem a mãe para ganhar um lugarzinho entre os piores criminosos que a história já testemunhou.
A Palestina foi invadida por um grupo de terroristas judeus e mais um punhado de mercenários,e entre eles o pior foi Moshe Dayan que virou a casaca e traiu seu povo.
Canalhas.Mil vezes canalhas.

Beatriz Guimarães disse...

Parabéns Tiago. Israel transformou um deserto num dos países mais desenvolvidos e ricos do mundo. Também tenho origem árabe (árabe e judeus são primos) e apoio inteiramente Israel. Só acho que deveriam ter criado um estado Palestino em 49. Parabéns, Beatriz

Ultra 8 disse...

Um imbecil, cristão sionista.

É um evangélico enrustido...