CCJ da Assembleia do RS acaba com benefício corporativo da Licença Capacitação

A Comissão de Constituição e Justiça, CCJ, Assembleia do RS, aprovou o fim da Licença Capacitação, um benefício de caráter corporativo inaceitável.

A PEC, proposta de emenda constitucional, é do deputado do Novo, Fábio Ostermann e conta com apoio de 18 deputados. A PEC acaba com a concessão de três meses extras de férias para servidores estaduais que realizarem cursos.

O parecer do deputado Edson Brum, MDB, foi aprovado por 9 a 2.

10 comentários:

Anônimo disse...

E as outras?

Anônimo disse...

Políbio fala das fundações extintas

O sindicato dos mesmos esta agitando, conseguindo coisas sem cabimento.
Os empregados eram para serem despedidos.
E estão ganhando até auxílio-rancho de novo, isso com o apoio da PGE.
E os estatutários estão na miséria. É preciso pressionar o STF, e o governo recorrer ao TST, pra demitir de uma vez celetistas, pois os mesmos não tem estabilidade pela constituição!

http://www.semapisindicato.org.br/Noticias/semapi-se-reune-com-governo-para-tratar-das-fundacoes

Anônimo disse...

Olhem esse absurdo

estão pagando vale-rancho para os empregados celetistas das fundações extintas que já deveriam ter sido demitidos a muito tempo.

o Governo Leite não recorrer ao TRT, nem ao TST, e não pressiona o STF a julgar a matéria que pode aliviar os cofres públicos em milhões de reais.

http://www.semapisindicato.org.br/Noticias/extincao-das-fundacoes-trabalhadores-aceitam-proposta

Anônimo disse...

Chega de penduricalhos e MAMATAS. Parabéns aos deputados.

Anônimo disse...

Parabéns a CCJ da Assembléia do RS de acabar com a farra do dinheiro público. Isso não é tudo, mas é um bom começo. É preciso acabar com os demais privilégios também. Deputado Fábio Ostermann e demais Deputados, o trabalhador agradece. Chega de explorar o suor do trabalhador.

Anônimo disse...

Políbio! Pelo menos uma notícia boa. É sinal que alguns políticos estão trabalhando para melhorar a situação caótica que está nosso Estado. Parabéns a iniciativa desses Deputados.

Anônimo disse...

Matéria de iniciativa privativa do chefe do executivo. Será fulminada no TJ.

Anônimo disse...

Deputados querendo aparecer. O assunto é iniciativa do governador. Quanta ignorância! O advogado recém formado faz essa inicial digna de concurso.

Anônimo disse...

Em outras palavras, capacitação para servidor público virou privilégio.
Lembrando: essa licença só é concedida, pela lei, para cursos que tenham relevância no exercício da função pública. Ou seja: em benefício do serviço público.
Mas, se para esses deputados, qualificar serviço público é privilégio do funcionário, que assim seja. Que vença a demagogia barata do tal do Novo.

Anônimo disse...

Uma pergunta.

Ainda existe a lei que da aumento pra quem faz um curso superior que não tem nada a ver com sua função?