Justiça nega recuperação judicial e Ulbra pode fechar

O 1º Juízo da 4ª Vara Cível da Comarca de Canoas indeferiu o pedido de recuperação judicial feito pala Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e determinou a extinção do processo por ausência de pressupostos.

Tanto a instituição quanto a União, partes no processo, foram intimadas nesta terça-feira e agora têm um prazo de 15 dias para se manifestar.

A Ulbra tem dívidas de R$ 8,2 bilhões.

Se não conseguir o benefício da recuperação judicial, haverá falência.

19 comentários:

Unknown disse...

Se é pra falir, fala, uai

Unknown disse...

"Bolsonaro diz a aliados que não irá às manifestações do dia 26"
Vai, não vai... Vai, não vai...
Pô, que meleca!!!

Anônimo disse...

Deve ser legal contrair uma dívida dessa ordem e abrir falência, e os credores como ficam, a ver navios?

Anônimo disse...

E esse lixo falimentar jogou na sociedade milhares de "universitários", principalmente da medicina, ineptos. Lembro que a "facurdade de merdicina" da ULBRA foi aprovada, na calada da noite e num final de ano, no afogadilho e, quiçá, regada a muita grana para os dePUTAdos!

Anônimo disse...

Que feche logo essa m3rd4! Não era a ULbra que tinha um reitor vivendo nababescamente, com carros milionários na garagem? Deu no que deu!

Anônimo disse...

Que pena! Como chegaram a essa situação?

Ricardo disse...

Foi aprovada na calada da noite, sim, por FHC e Paulo Renato, então ministro da educação, como represália às entidades médicas, que ingressaram no CONAR com reclamação contra o governo federal por publicidade enganosa: um filmete que mostrava uma hollywoodiana família saindo, feliz da vida, de um posto do INSS não menos idealizado.

Anônimo disse...

Que vivia dessa forma era os integrantes da atual reitoria que já mamavam nas tetas naquela época, assumiram o poder em 2008 e ainda continuam. Dá-le cuubanos, Ricardos e Marcuss. Reitor ganhando R$ 170.000,00 e a mulher secretaria ganhando R$ 25.000,00. Tinham que estar na cadeia.

Anônimo disse...

Será que é o fim mesmo?

Anônimo disse...

Editor deixou de ser jornalista faz tempo pra virar cigano. E tem quem acredite nesse Políbio

Anônimo disse...

R$8 Bilhões, que absurdo, onde que foi todo esse dinheiro.

Anônimo disse...

Isso os COAFs da vida não inspecionam.
Agora depois do leite derramado, já era.

Anônimo disse...

Assim é fácil fazer fortuna, quebrando as entidades e desviando o pagamento dos fornecedores.

Anônimo disse...

Má gestão nada, esse valor ai é muito alto para ser uma simples má gestão.

Anônimo disse...

Perderam a noção do valor das coisas.
Não se fala mais em milhões, agora é Bilhões...
Daqui uns anos vão ser os Trilhões voando por ai.

Anônimo disse...

Fizeram esse buraco, e esperavam que o governo tapasse com dinheiro público??

A farra do dinheiro público era coisa de outros governos, o da esquerda, que distribuía dinheiro público para todos os lados, e quando faltava, mandavam emitir mais títulos da dívida pública, e seguia a fartura e distribuição do dinheiro da nação.

Agora tá ai o resultado, Brasil quebrado e na lona devendo até as calças.

Anônimo disse...

Algum amiguinho deve ter se comprometido a repor com dinheiro público, só que não se elegeu e a fonte secou.

Anônimo disse...

Quanto político corrupto não devem ter sustentado com parte desse valor com a promessa de reembolso dos cofres públicos.

Anônimo disse...

Onde estão os responsáveis pela gestão da ULBRA? Ficarão impunes como os Governadores e Presidentes do Brasil? Brasil é terra sem Lei.