PGE resolve pagar salários extras por serviços que já paga excelentemente bem aos seus procuradores

O governador Eduardo Leite, que enfrenta crise terrível nas finanças públicas estaduais, não sabia de nada, mas poderá agir, da mesma forma que a Assembleia.

A PGE deve achar que o Tesouro do Estado está tão recheado de dinheiro quanto a montanha de moedas de Tio Patinhas.

É inaceitável que a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) tenha criado um fundo em que serão depositados todos os recursos de processos judiciais em que o poder público sair vitorioso, com o único objetivo de pagar honorários para seus procuradores, que já são regiamente pagos pelos contribuintes. São os mais bem pagos do Estado e poucos dos que recebem rigorosamente em dia.

O dinheiro é dos contribuintes.

Não há lei que tenha sido aprovada pela Assembleia para pagar dinheiro extra para os procuradores.l

Está tudo na resolução 151, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) em 5 de abril. As regras vigoram desde 1º de abril

25 comentários:

Anônimo disse...

Por isto é que pouco adianta aumentar receita do poder público. Invariavelmente destina-se a aumentos de rendimentos, e sob as mais diversas justificativas... O setor público precisa ser totalmente refundado.. Sem isto, é sem saída!!

Luiz Vargas disse...

É mais barato demitir todo mundo e contratar advogados por tarefa para fim determinado e com uma regra bem simples: se vencer leva a sucumbência, se não somente o básico constante de contrato.
Esta turminha leva ao pé da letra a frase proferida por Luís XIV, da França: "L'État c'est moi" (o Estado sou eu).
Na visão destes apaniguados sem limites eles não trabalham para o Estado, eles são o Estado.

Anônimo disse...

E uma homenagem ao contribuinte gaucho, por isso a vigência em 1° de abril.

Alaor disse...

Todos os recursos ou os honorários de sucumbência? Esclarece por favor.
Se for os horários de sucumbência não há nada de errado.

Anônimo disse...

Nao sou procurador do estado e tenho até certo desapreço pela conduta profissional de alguns deles, mas essa notícia está absolutamente errada. Primeiro, porque os advogados públicos passaram a ter direito ao recebimento de honorários com o novo Código de Processo Civil, que me parece ser fundamento de validade bastante para a regulamentaçao infralegal. Segundo, esse dinheiro não vem de recursos do estado, mas sim dos particulares vencidos nas demandas promovidas contra o estado.

Anônimo disse...

Não será brincadeira de primeiro de abril? Deve ser algum gozador do Diário Oficial!

Anônimo disse...

o nome disso é ROUBO

Anônimo disse...

Se nao fosse errado a PGR nao teria acionado o STF para acabar com os honorarios para a AGU

Anônimo disse...

Essa verba que os Procuradores do Estado estão se concedendo é tão ou mais imoral e vergonhosa que o auxílio moradia pago que era pago aos juízes. Se eu sou contratado pelo Estado é obrigação minha trabalhar bem. Não tenho cabimento eu receber duas vezes quando meu trabalho for eficiente. Eu já estou sendo pago pra ser eficiente. O governador Eduardo Leite precisa rever essa questão. Não existe Lei autorizando esse pagamento.

Anônimo disse...

O Código de Processo Civil, no ART. 85, parágrafo 19, absurdamente, após Lobby da advocacia pública, garante o recebimento de honorários de sucumbência pelos advogados públicos, o que engirda consideravelmente os vencimentos. O probkepr que é dinheiro que devia ir para os cofres públicos, mas no Brasil sempre o Estado trabalha para una minoria, geralmente os expertos e insaciáveis bacharéis em direito.

Anônimo disse...

Pode dobrar a receita do Estado que ainda vai faltar dinheiro.
O estado foi dominado.
Só com sangue isso resolve.

Anônimo disse...

O parasitismo público
Temos que sustar funcionários públicos sem serventia, ganhando salários absurdos.
Diminuir tamanho do estado
Vender tudo
Nos livrarmos dos vagabundos e chupadores de nossos impostos

ganhatudo disse...

São parte do grupo de "Príncipes da República" onde o teto salarial que foi determinado na Constituição de 1988 encontra resistência em ser cumprido.
Claro que só quando se trata do próprio umbigo, pois se for de outros servidores tudo muda de figura.
É vergonhoso a auto concessão de vantagens.
Mas a Assembléia tem deputados com aquilo roxo para enfrentar situações desse tipo e que se propagem em benefício de membros de poder e órgãos com autonomia administrativa?

Anônimo disse...

No Município de Porto Alegre já ocorre tal absurdo. E o Junior não deve saber, ainda não assumiu a administração.

Anônimo disse...

Cambada de patifes.

Anônimo disse...


Agora que o estado não sofrerá mais sequestro para os precatórios ... vai sobrar dinheiro a rodo e portanto nada melhor que repartir com quem tranca as portas do cofre !!

E os aposentados que não participam dessa “festa” vão ter que entrar na justiça para receber também !!

Aí a PGE vem e defende os aposentados da própria PGE !!

Enfim ... um imbróglio total !!

Anônimo disse...

Bando de pilantras. Eles vetaram todos os pedidos dos servidores das ex fundações para ter seus direitos adquiridos de volta como os vales alimentação que o pilantrão Sartori tirou. A PGE veta tudo. Canalhas. E como pra eles podem? Nem o governador sabia?Tudo na calada da noite?Isto é roubo. Para os outros tudo não pode. Para eles mesmo pode? Quadrilha

Anônimo disse...

Que legal, mais que TRI-LEGAL!!!Se o ESTADO perde a causa o ESTADO PAGA, mais se o ESTADO GANHA, ele PAGA TAMBÉM!!!! E os ADVOGADOS se perdem a causa do Estado GANHAM O SALÁRIO mesmo assim, mais SE ganharem a causa, LAVAM A ÉGUA COM A "RECOMPENSA" E MAIS SALÁRIOS!!! É o Estado fazendo seu INVENTARIO EM VIDA para não prejudicar seus unicos herdeiros, os advogados! Como os demais herdeiros do Estado são tronchos, este inventario nem é litigioso, POR ENQUANTO!

ernani disse...

Isso é a estabilidade no serviço público, companheiro.

Anônimo disse...

Tem sim!!! Eles recebem seus subsídios todos e fixo, então abdiquem e trabalhem por comissão.

Anônimo disse...

Políbio, corrige a notícia. Não são todos os recursos advindos de processo judicial. São apenas os honorários de sucumbência próprios dos procuradores que eles pretendem. Tudo de acordo com o Novo CPC. Como tens o curso de Direito, esclarece.

Anônimo disse...

Procuradorzinho enrustido

Anônimo disse...

Claro q tem coisa errada. Qdo o estado perde uma ação, os procuradores q pagam a sucumbência ? Porque irão receber qdo ganham ? Já tem ótimos salários.

Anônimo disse...

É moralmente inaceitável. Toda 1 população se sacrificando para 1 elite egoísta e insensível. Ate quando a população vai tolerar?

Anônimo disse...

Enquanto os procuradores tomam o Estado em proveito proprio, os brigadianos e as professoras recebem 1 salario miserável paga com atraso.