Artigo, Ely José de Mattos, Zero Hora - Pelo aumento do IPTU em Porto Alegre

- O autor é professor da Escola de Negócios da PUC do RS

A prefeitura de Porto Alegre tentará, novamente, a aprovação do projeto que reajusta o IPTU da cidade. Trata-se, basicamente, da atualização da planta de valores dos imóveis, que está defasada em 30 anos, e do reescalonamento de alíquotas. Esta planta indica os valores venais dos imóveis, sobre os quais incide a alíquota para determinação do valor do IPTU. De acordo com o texto do projeto, a média do valor registrado na planta, hoje, fica em torno de 31% do valor de mercado.

Apenas 17% dos contribuintes que não pagaram o IPTU aderiram ao parcelamento da guia
Isso aponta uma grosseira distorção no imposto, que gera dois efeitos. O primeiro é a injustiça tributária, uma vez que o critério de que quem tem mais deve contribuir com mais não é observado. O segundo é a queda da arrecadação – em 1997, o IPTU representava 0,79% do PIB, em 2015 esse número era 0,55%.

Com o projeto, a prefeitura afirma que 59% dos imóveis terão reajustes no IPTU, 19% redução e 22% isenção. Mas a questão não é essa. O ponto é que temos uma distorção que não se justifica, e que o projeto corrige com razoabilidade. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

15 comentários:

Anônimo disse...

O comentário teria que dizer.

Quem ganha mais tem que pagar MUITO MAIS.

Quem ganha mais tem imoveis mais caros e, consequentemente, paga mais.

O que o novo imposto quer é pegar carona na valorização dos imóveis (já que o imposto aumenta todos os anos pela inflação), muitas vezes, sem a prefeitura ter gasto um tostão pra que a valorização ocorresse.

Mordaz disse...

Aumentar impostos em tempos de estagnação é perverso. Agora todos governos querem isto.

Anônimo disse...

A Prefeitura tem de cortar custos, não aumentar impostos!
São mais 36 mil funcionários, sem retorno para os cidadãos!
CCs desnecessários, empresas públicas que poderiam privatizadas (DMAE, cabidaço de empregos com perdas de até 30% da água produzida).
Falta competência na administração da cousa pública!

Anônimo disse...

Vou vender meu imóvel e vou morar numa Kombihome, to com o saco cheio de ser inquilino da prefeitura.

Anônimo disse...

Papo furado

O preço dos imoveis despencou 40% justamente porque o poder aquisitivo das pessoas tambem foi pro chao.

SERA O FIM DO COMERCIO E DOS ALUGUEIS EM PORTO ALEGRE.

O junior E OS VEREADORES QUE VOTAREM A FAVOR DESTE ASSALTO AO BOLSO DOS CONTRIBUINTES JAMAIS SERAO ESQUECIDOS PELOS ELEITORES!!

PIOR: FARAO OS PETRALHAS VOLTAREM AO PODER LOGO APOS SS PESSOAS RECEBEREM OS CARNES DE PAGAMENTO DO IPTU.

Artigo de zh em conluio com a prefeitura e as grandes contrutoras.

O povo nao pode mais aguentar aumento dr impostos..


#IPTUSEAUMENTARNAOVAMOSPAGAR

Luiz Vargas disse...

Quanto será que o Napoleão Júnior pagou pelo "pare$er" da PUC?

Anônimo disse...

IPTU é um imposto imoral e perverso. Qual a conexão entre o serviço prestado pela prefeitura e o valor do imóvel? NENHUMA. Se tanto, deveria ser proporcional à área ocupada, independentemente de onde está e de qual o valor do imóvel. Se está numa área já bem urbanizada, provavelmente já pagou faz tempos por esta urbanização e agora deveria pagar só pela manutenção, que custa bem menos e o IPTU deveria ser menor. Se está em zona precária, deveria pagar mais, porque vai demandar mais custos à prefeitura para urbanizar a área. Então, para ficar no meio a meio, todo mundo paga um valor igual médio, e quem já pagou pela urbanização ajuda os que tem casa em zona ainda não bem urbanizada. Já é socialismo o suficiente. Pagar mais só porque o imóvel é mais caro, é a mesma coisa que o LADRÃO faz: rouba mais de quem tem mais.

Anônimo disse...

Deixa de ser ingênuo, cidadão! Como é que achas que o Marchezan conseguiu maioria na Câmara de Vereadores? Inchando a administração com centenas de CC's para acomodar os apadrinhados dos vereadores! Agora engole o teu candidato que elegeste, dizendo que não iria aumentar impostos!

Anônimo disse...

O objetivo, obviamente, é transformar o IPTU em aluguéis.

Anônimo disse...

Não pago um centavo a mais . Estou cansado de ser extorquido pelos governos. Enxuguem a máquina pública que tudo se resolve.

Anônimo disse...

Com tantos imóveis vazios e com placas de vende-se ou aluga-se que os propriotários não conseguem se desfazer porque não há quem tem dinheiro ou consiga crédito e o Marquezan ainda tem a brilhante idéia de querer sangrar mais a população? Estamos muito mal de políticos mesmo. E pensar que este era o menos pior! Sem demissões em massa dos funcionários públicos nunca vamos sair do buraco.

Anônimo disse...

tem que aumentar. parabéns

alencar

Anônimo disse...


700 CC's na Prefeitura e querem aumentar o IPTU. Esqueceu o discurso de campanha que ficara somente com o indispensável.

Marchezan tem sido uma decepção atrás da outra.

Anônimo disse...

só imposto!
engraçado, o cara teve que fechar seu ganha pão, perdeu tudo o que investiu no imóvel alugado, e agora vai BUSCAR SEU DIREITO ADQUIRIDO AONDE?
FALA SR PREFEITO.
ESSE negócio de salários e funções que não são úteis para a cidade, precisam sim ser eliminadas. Chega de tanto imposto.
em 1979 pagávamos 19% do PIB como imposto. Agora são uns 38% e não tem dinheiro para nada. Cheio de esgoto a céu aberto, sobre o asfalto e não conseguem resolver. Por favor, cuidem da merda no asfalto, e não pense bobagem em só aumentar os impostos.

Anônimo disse...

como tem funcionário da prefeitura garantindo seu salário. Bonito de ver a defesa da própria pele. Os que pagam, que vão se CATAR. Os que pagam, que vão plantar batata no asfalto. mas os dEreitos adquiridos são sagrados. Se o cara teve que fechar a lavagem de caro que tinha, f0da5e. Sabe quem vai garantir o direito aduirido de lavar caro. NINGUÉN (nem precisa corrigir, pois já entendeu). mas o concursado este sim é intocável.