Bolsonaro protesta contra exclusão de páginas da direita no Twitter

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) saiu em defesa neste sábado de páginas de extrema-direita que foram excluídas pelo Facebook. Bolsonaro classificou a medida como "censura".

Seguidores do presidente questionaram o fato dele ter bloqueado o jornalista Leandro Demori, editor do The Intercept, de sua conta no Twitter.

5 comentários:

Anônimo disse...

Acabou o comunismo agora Facebook e Twitter são independentes e bloqueiam quem quiser.

Procure a concorrência ou empreenda e crie sua própria rede social.

Anônimo disse...

Logo o Bolsadebosta querendo falar em censura kkkk melhor piada do ano

Anônimo disse...

Procure a concorrência fala o cínico sofista.....leva um certo tempo....mas será feito...passar bem

Anônimo disse...

Caro editor, endossando o discurso da rede Gloobo?
Páginas de extrema direita?
Ou seriam apenas páginas de direita e conservadoras?

Anônimo disse...

Extrema direita sim senhor, só um pouco mais puxado para Adolf Hitler...