Entrevista, Kerlen Costa, advogada da Scalzilli Alhaus - Saiba como a empresa deve agir com empregados que precisam votar

- A Scalzilli Althaus tem sede em Porto Alegre. 

A apenas três dias das eleições, muitos empresários e trabalhadores estão com dúvidas sobre como devem agir neste domingo. Para esclarecer as dúvidas, o editor resolveu ouvir a advogada trabalhista Kerlen Costa, que integra a equipe da Scalzilli Althaus. Confira:
       
 Como deve proceder o empregador que abre seu negócio no domingo?
 Ele deve dispensar seus funcionários que trabalham no horário das 8h às 18h por um tempo suficiente para que possam votar. O empregador libera o colaborador no momento que avaliar apropriado e apenas pelo tempo necessário para que ele vote e se desloque. Ou seja, não precisa ser dispensado durante todo o dia.
       
O que pode ser feito para não desfalcar a equipe?
      
CLIQUE AQUI para ler tudo.

6 comentários:

Anônimo disse...

A quase totalidade desse contingente e da iniciativa privada que carrega o Brasil nas costas.

Anônimo disse...

Só não pode induzir o voto para o Bolsonaro como fez o Dono da Havan.

Chico Valente disse...

O candidato da quadrilha tem nomes diversos. Em São Paulo Radardi, no Nordeste Andrad, sendo este muito próximo de Andróid.
O tipo age como um andróide, nome que melhor se apresenta.

Anônimo disse...

Boa, tem de mandar o artigo da advogado para o dona da Havan para ver se o elemento aprende alguma coisa.

Anônimo disse...

O dono da Avan sabe disso?

Anônimo disse...

Coagir estudantes Universitários a votar na esquerda, pode né? E ai de quem for com uma camiseta do Bolsonaro em uma Universidade, será esquartejado, sabem como são tolerantes e civilizados nestes inocentes lugares.