TJ mantém em presídios federais 17 líderes de facções criminosas do RS

O Tribunal de Justiça do RS revogou decisão dos juízes das Varas de Execuções Criminais de Porto Alegre e manteve 17 líderes de facções em presídios federais. Eles foram retirados por comandar o crime organizado de dentro do sistema prisional.

O governo estadual e o MPE recorreram da decisão, alegando grave risco para a segurança dos cidadãos gaúchos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Parece-me que os senhores juízes teriam tomado tal decisão,considerando o tempo já longo que os coitados estavam,distantes de suas prendadas famílias,
sem sexo,além,é claro a desestruturação familiar dos apenados,que em tal situação,lhes ficaria mais difícil a ressocialização ao mundo dos honestos,bem assim,como se vê,que as ruas estão cheias de ex-apenados ressocializados,justamente,por medidas tomadas igualmente,com o mesmo objetivo,apesar que falando a verdade,criminoso que nasce,jamais volta.

Anônimo disse...

A ESCUMALHA PERDEU ESSA VEZ! COM BOLSONARO PERDERÃO SEMPRE!