No Banrisul, quatro gestoras pedem mais governança, informa Brazil Journal

O blog e newsletter diária Brazil Journal informa hoje que auatro gestoras se uniram para emplacar um conselheiro independente no Banrisul, num momento em que o governo gaúcho tenta monetizar parte de sua fatia no banco em meio a um colapso fiscal.

A gestora gaúcha Zenith Asset Management, a Kapitalo Investimentos, a JGP e a Oceana indicaram Adriano Seabra para o conselho do banco. Seabra é um veterano gestor de recursos. Juntas, as quatro gestoras têm 34,5 milhões de ações PNB do Banrisul (BRSR6), equivalentes a 16,95% do total de PNs e a 8,45% do capital total do banco. O estatuto do Banrisul garante a investidores na ação PN que detenham no mínimo 10% do capital total o direito de eleger um conselheiro.

Leia a reportagem do publisher do BJ, Geraldo Samor:

“A governança no Banrisul é um desastre, é a pior que já vimos numa empresa aberta,” diz Rafael Morsch, sócio da Zenith, que está liderando o ativismo. A Zenith administra R$ 280 milhões e é dona de 2% das PNBs do Banrisul, que é a maior posição do seu fundo.

Na AGO de abril do ano passado, os acionistas elegeram nove membros do conselho, dos quais quatro acabaram rejeitados pelo BC em dezembro. O BC rejeitou três nomes indicados pelo Estado — três secretários de Estado — apontando que eles violariam a Lei das Estatais, que veda secretários do Estado em conselhos de estatais. Mateus Bandeira, indicado pelos preferencialistas e hoje pré-candidato ao Governo do Estado, também foi rejeitado por já ser conselheiro do Banco Pan; o estatuto.

CLIQUE AQUI para entender melhor o que acontece.

7 comentários:

Anônimo disse...

Privatiza já!

Acaba com o cabide de empregos e com o uso político da instituição!

Anônimo disse...

Bom dia Editor...
Quanta novidade indicação de secretario para o conselho???
Mas e o nosso Conselheiro tutelar mais votado em POA na próxima eleição...
Querendo participar em 2 bancos????

Anônimo disse...

Um banco público tem que atender preferencialmente os interesses da sociedade, e não dos investidores. Os caras querem que o Banrisul seja administrado como se fosse o Itaú???

Anônimo disse...

Anonimo das 10,38 te informa melhor. Banrisul não é cabide de emprego. São todos contratados após concurso publico.
Anonimo das 10,46 escreveu exatamente o que penso. Parabéns pela perspicácia e o entendimento da coisa.

Anônimo disse...

"Melhor governança" em banco estatal é quadrado redondo!
Para cobrir o rombo acumulado do Banrisul, até o governo Britto, os contribuintes vassalos dos políticos e da corporação de funcionários, pagam até hoje, bilhões de reais.
Enquanto os vassalos pagam os rombos, políticos e funcionários continuam se locupletando com privilégios corporativos, e fazendo supersalários populismo financeiro, incompetência, a corrupção, etc

Anônimo disse...

Tá na hora de vender o Banrisul. Poder Público não tem que ter Banco,.,,,

Anônimo disse...

Putz indicaram mateus bandeira...q buesta de gestores. E o escândalo da DCS???