Artigo, Fabro Boaz Steibel, Zero Hora - Quem vai acessar o 5G?

O 5G é a experiência ilimitada da rede de que precisamos. Mas, ou o 5g é para todos, ou teremos um brasil ainda mais desigual.

Vem aí o novo padrão de internet móvel, o 5G. O ano previsto de lançamento é 2022, mas você deveria se perguntar desde já quem vai ter acesso a essa tecnologia primeiro. O 5G vai mudar sua experiência de vida, principalmente se você ainda está na escola.

Primeiro, imagine que seu celular não precisará jamais de wi-fi. Isso porque o smartphone, que é a principal porta de entrada para internet hoje, deixará de depender da internet fixa. A internet do seu plano móvel será usada para tudo.

Com isso, virá a segunda transformação: qualquer coisa, não só o seu celular, poderá ser conectada à rede. A internet das coisas, que hoje se resume a máquinas de cartão de crédito e a uns poucos relógios inteligentes, deve finalmente decolar.

Em um futuro próximo, qualquer objeto eletrônico poderá ter internet.

CLIQUE AQUI para ler mais.

3 comentários:

Anônimo disse...

CALMA NÃO É BEM ASSIM; Para o funcionamento pleno da tecnologia 5G é preciso pelo menos 100 MHz de espectro livre, sendo possível escalar para 1 GHz quando possível.
O grande problema é que é praticamente impossível encontrar 100 MHz de espectro livre em frequências abaixo de 2,6 GHz — a mesma utilizada no 4G brasileiro, e que já é considerada alta. Com isso, frequências acima de 6 GHz deverão ser adotadas no 5G, mas é importante lembrar que, quanto maior a frequência, menor será a penetração de sinal.
Para cobrir com 5G de maneira satisfatória, as operadoras precisarão lidar com um novo desafio: levar as antenas para mais perto dos usuários. E isso envolve muito dinheiro.
A faixa de 700 MHz estava sendo ocupada para transmitir o sinal analógico de televisão aberta. Aos poucos, com o desligamento do sinal analógico e migração para a TV digital, o novo espectro está sendo liberado para prestação de serviços de telecomunicações, principalmente de banda larga móvel 4G.
Atualmente, as operadoras utilizam a faixa 2,5 gigahertz (GHz) para oferecer sinal de internet 4G. Essa faixa não é a ideal, pois combina tráfego de dados e de voz em uma mesma frequência, o que compromete a velocidade do serviço. Ela também tem um alcance menor e requer mais investimentos em antenas por parte das operadoras.
Joel

eugenio disse...

"FALANDO EM NOVIDADES"...

LOGO LOGO teremos na garagem o carro eletrico ,carregado na tomada da garagem, com autonomia de 1.000 Km, com a energia solar das placas fotovoltaicas que geram eletricidade para a casa toda; as placas fotovoltaicaS já estão sendo fabricadas em forma de telhas, o telhado da casa e da garagem é a propria usina eletrica do domicilio.

NEM CONTA DE LUZ, NEM DESPEZA DE GASOLINA!

Anônimo disse...

Não vi nenhum mea culpa do grave e irresponsável erro cometido por este blog, ao divulgar a foto de um jovem com um lenço comunista como se aquele fosse o bandido assassino atirador da Flórida. Como se pode comprovar logo a seguir, a imagem não guarda nenhuma relação com o criminoso que, como era de se esperar, pertence a uma organização nacionalista de direita. E agora, quem irá indenizar o atingido pela irresponsabilidade da divulgação de sua imagem como se fosse um criminoso. Se isto ficasse limitado às redes sociais já seria um absurdo mas, ser divulgado através de blogs que dizem fazer jornalismo sério...? Ademais vemos o resultado de permitirem o uso de armas por pessoas desajustadas. Aliás, o perfil do criminoso é semelhante a alguns leitores deste blog.