Edegar Pretto, PT, presidente da Assembleia, tenta inviabilizar votação do projeto de adesão ao RRF dos Estados

A saída do governo estadual poderá ser o Judiciário.O governo acusa Edegar Preto, o presidente petista (ao lado).

A discussão sobre ampliar o prazo de convocação para sessões extraordinárias na Assembleia e de inversão da pauta de votação, ontem, desencadeou conflito que não fazia parte do roteiro estabelecido em torno das discussões sobre a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal e a tentativa de evitar plebiscitos para privatizar CEEE, Sulgás e CRM. A ordem determinada pelo Legislativo coloca as PEC na frente do PLC do Regime. Para o governo, a ordem deveria ser invertida. 

Descontente com o encaminhamento dado pelo presidente da Casa, Edegar Pretto (PT), sobre os pedidos, o líder do governo, Gabriel Souza (PMDB) acusou:

- É uma manobra partidária (do PT).

O chefe da casa Civil, Fábio Branco, repetiu o discurso no seu Twitter.

As 14h, Edegar Preto continuará a consulta iniciada no final da sessão de ontem, para saber se 37 deputados, o número necessário, querem a inversão de pauta. Caso contrário, começará a última sessão da convocação extraordinária pela discussão e votação das PECs, o que significa que o projeto de adesão ao RRF, que é o quarto da pauta, não será votado, já que a sessão terá apenas 4 horas e a oposição lulopetista arrastará seus discursos e votações, como fez nos dois primeiros dias. 

13 comentários:

Delmar disse...

Políticos que querem destruir o Estado, que não é deles, mas do povo gaúcho, deveriam ser fuzilados em praça pública.

Anônimo disse...

Edgar Preto nocauteou o guruzinho do Padilha. PEDE PRA SAIR, GABRIEL!!!

Anônimo disse...

Mas esse governo Sartori é muito infantil, achar que será aprovado esse acordo com o PT na presidência da assembleia, não deviam ter deixado o PT assumir, deviam ter quebrado o acordo e partido para votação da presidência da assembleia, em um segundo momento botariam em votação os projetos para beneficiar o estado. O RGS continua a trilhar o retrocesso, que lugar apreciador de um esquerdismo patológico.

Anônimo disse...

É Verdade uma manobra partidária, e contra o Estado/RS....independente de o plano for bom ou ruim para o RS, o quê o Deputado Adão, deveria fazer é se colocar como um presidente da mesa diretora e não como um opositor...se a maioria quer outras sessões extraordinárias, que ele aceite. Assim deve agir o presidente da mesa, coisa ele nunca será, esteve na presidência só fisicamente, mas como liderança da casa? nunca se comportou.. ele não representa os dignos deputados que honraram a cadeira de presidente....quer ser contra? volta pro plenário..espero que não se reeleja..

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nero disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Os deputados que permitiram que essa figura se tornasse presidente da assembleia esperavam outra conduta dele? Ingênuos. Ou despreparados, que deve ser o caso.

Anônimo disse...

Se o vinho aceita uma gota de vinagre todo ele é degradado. Do mal não sai o bem. #foramiseriacomunista

Anônimo disse...

Se o vinho aceita uma gota de vinagre todo ele é degradado. Do mal não sai o bem. #foramiseriacomunista

Justiniano disse...

Nero falou e disse é isso mesmo, eles não querem solução e sim criar problemas.

Espero que esse pelego do Lula, não se eleja, mas o MST vai obrigar todos a votar nesse escroto porque o seu pai foi um agitador e invasor do MST nas propriedades rurais, chegando a ser eleito por seus cumpanheros dos assentamentos.

Anônimo disse...

E quem deu apoio e votação para esta criatura ser o presidente da assembleia, não foi a base do governo Sartóri?????? Isso é ridiculo, fazendo o eleitor de idiota...

Trabalhador disse...

Este cara está trabalhando ou em hora de lazer?

Anônimo disse...

Este taL PRETTO ACHA QUE AQUI É VENEZUELA

CAI FORA SEU LIXO