Nova lista de privatizações soma investimentos é de R$ 44 bilhões

Conforme informou ontem a tarde o editor, o governo federal anunciou nova lista de 57 projetos que somam R$ 44 bilhões ao longo do período de concessão por meio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). 

Entre os projetos, estão 14 aeroportos (incluindo o de Congonhas, em São Paulo-SP), 15 portos, duas rodovias, uma hidrelétrica da Cemig e 11 lotes de linhas de transmissão- e até a Casa da Moeda.

A maioria dos leilões deverá ocorrer em 2018, mas alguns já estão agendados para o quarto trimestre deste ano.

13 comentários:

Anônimo disse...

Pelas reportagens que recebemos conclui-se que a depredação do país foi tanta que pelo jeito só restou vender o país. E os gestores da coisa pública saíram ilesos de suas responsabilidades? E o povo será consultado para ver se concordamos ou só nos resta saber do resultado? Nossos representantes no Congresso pensam que somos 204 milhões de idiotas? Afinal de contas o que ainda segura o país em pé são os absurdos impostos ao que sujeitaram o povo pagar. Triste fim de uma República, mas.... " O poder emana do povo "

Anônimo disse...

PRIVATIZAR TUDO. PELO FIM DOS CABIDES DE EMPREGO.

Anônimo disse...

O Temer está parecendo aquele usuário de crack quando a mãe sai casa.... sai vendendo tudo que vê pela frente.
Lamentável ver isso.... até a casa da moeda!
Onde vamos parar???

Anônimo disse...

O FUTURO É FAZER O CURSO DE DIREITO!!!!

A experiência das privatizações do Governo de Fernando Henrique Cardoso, nos mostram que as empresas privadas que se apropriam dessas empresas, começam a prestar péssimos serviços para a população. Começam a cortar custos e a melhorara as receitas (aumentam os preços para os consumidores finais). As agências reguladoras cruzam os braços e fazem vista grossa. No final, todos os consumidores vão engrossar a fila dos PROCONS.

Quem vai ganhar são os advogados que operam com o Direito do Consumidor.

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
Há de se mudar muita coisa para não ficar no "trocar seis por meia dúzia". Não apenas vender estatais. Primeiramente, precisamos uma reforma profunda na constituição ou elaboração de uma nova. Vender o Estado esclerosado e corrupto é fácil, e o restante do entulho dessa republica sindicalista- vanguarda do atraso, chamada Brasil?
E o mais difícil é ter pessoas competentes e/ou probas para tocar a obra.
E como fica o eleitor auxiliando a manter os oportunistas no poder?

Anônimo disse...

MORTADELA DETECTED.

Anônimo disse...

Esta privatizações são para continuar a corrupção e dar sustentação ao discurso de lulla a presidência, e depois elle estatizar tudo de novo.

Emmanuel disse...

Isso é tudo bobagem, porque "privatizar" implica em reconhecer que "estatizou"; ora, tudo o que é estatizado só serve para roubalheiras e afins; logo .... o negócio correto é extinguir ... extinguir a presença do estado na economia, deixando-lhe, tão somente, aquilo que lhe é de dever: segurança ... e, com muita indulgência, saúde ... mas, bota indulgência nisso, porque em tudo que metem a mão emporcalham as coisas.

Anônimo disse...

Temer liquida o Brasil para escapar de crime fiscal...

Anônimo disse...


A maior roubalheira esta na instituição privada. A Lava-jato pegou os principais símbolos das empresas com "eficiência" no mercado e a maioria dos grandes empresários esta preso ou sendo preso.

Nos últimos dez anos mais de 700 bilhões dos cofres públicos foram cair nas "eficientes" empresas de mercado.

Parem com esta balela que privatizando vai purificar tudo.

Anônimo disse...

Michel Temer tá parecendo usuário de crack... vendendo tudo que tem em casa.

Anônimo disse...

Não basta privatizar ou extinguir os órgãos públicos. Tem que anular e extinguir os respectivos impostos e taxas, ou seja, é muito cômodo, e até cruel, vender tudo, não oferecer nada em troca e continuar cobrando impostos!

Anônimo disse...

Vender patrimônio público sem aval do povo é como vender mercadoria roubada...