Sérgio Moro condena Lula a 9 anos e meio de cadeia.

Lula é oficialmente corrupto: ele foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma ação penal que envolve o caso da compra e reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. Eles foi condenado a nove anos e seis meses.

A sentença foi publicada nesta quarta-feira.

CLIQUE AQUI para saber quem foram os outros condenados.
CLIQUE AQUI para saber dos outros processos.

48 comentários:

Anônimo disse...

Tchau, Querido!!...

Anônimo disse...

Finalmente, justiça ! Joguem a chave da cadeia fora...

Anônimo disse...

Esperamos ser a primeira de uma serie de condenacoes.

Agora podemos chamar LULLA CORRUPTO LADRAO DOS INFERNOS!!!!

Anônimo disse...

VIVA. VIVA. VIVA. VIVA. VIVA. ALEGRIA, ALEGRIA, ALEGRIA, LULA É CORRUPTO.

Anônimo disse...

Como diz a garotada, tá ruim, mas tá bom.Deveria ser acima de 20 anos.

Anônimo disse...

Bem sabemos que na realidade o lula roubou do País bilhões e bilhões.Ele raspou os cofres do BNDES mais os desvios da Petrobras e mandou para os países bolivarianos.Deu o dinheiro.Isso foi o maior crime cometido por um político em toda a história.O lula tem que ficar em prisão perpétua.Ele e a Dilma.Os petistas assaltaram o País todo.O maior roubo da história da humanidade.Sem precedentes.Os petistas têm que desaparecer da face da terra.Por onde eles passam,o solo fica infértil.A cena deles no Senado foi a maior vergonha na democracia mundial.Aquelas mulheres,se é dá pra chamar de mulheres aquelas diabas,têm que serem presas e perder o direito de concorrer a cargos públicos.O maior vexame da política até hoje.Nem na ditadura se viu algo semelhante.Morte política ao lula,morte ao PT.

Anônimo disse...

O Brasil é um país estranho. O Mais Honesto recebe 9,5 anos de cadeia. Quantos receberia se não fosse o homem mais honesto do país?

Anônimo disse...

Este é APENAS O PRIMEIRO de INFINITOS PROCESSOS deste LARÁPIO ORDINÁRIO!
Se o STF soltar o larápio, só BOMBARDEANDO O STF!!!

Anônimo disse...

Só isso ?!? Decepção ! Deveria ser condenado à prisão perpétua pela desgraça em que lançou o Brasil, além da roubalheira de trilhões ...

E nem preso, não vai?!! Trauma é causado pela liberdade desse criminoso contumaz e de alta periculosidade ao País !

Anônimo disse...


SÓ NOVE ANOS??

Só isso para um genocida??

E o assassinato do prefeito Celso Daniel?

Alguém está investigando? Ou os delegados da polícia de Santo André-SP ganharam iates e jatinhos??

Uma pena leve pro "nove dedos"!!

Luladrão merece ter a pena aumentada por MAIS DEZ ANOS, um ano pra cada dedo das patas traseiras.

Luladrão tem que ser LINCHADO pelo povo. Deverá levar um chute de cada brasileiro por ele roubado!

Observador disse...

Pena que esta condenação não deverá ser mantida no TRF4. As provas são fracas. O cara é esperto. Tá na cara que o triplex é do safado, mas não tem documentação. Essa é a triste realidade.

Anônimo disse...

Moro é acusado por juízes de usar acordos de delação para amarrar instâncias superiores:

Diario do Centro do Mundo - 11 de julho de 2017 - Publicado no Conjur.

O juiz Sergio Moro tem tentado amarrar as instâncias superiores às suas decisões ao fazer acordos com delatores da operação “lava jato”.

De acordo com os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em pelo menos duas oportunidades Moro determinou como seria o cumprimento da pena de réus condenados com apelações pendentes de julgamento pela corte. Por unanimidade, os integrantes da turma decidiram oficiar Moro para que ele pare de oferecer benefícios em processos sobre os quais não tem competência.

A discussão aconteceu quando o colegiado julgava a apelação que resultou na absolvição de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, e na manutenção de uma condenação a 20 anos de prisão a Renato Duque, ex-diretor da Petrobras. O relator da apelação, João Paulo Gebran Neto, levantou questão de ordem porque, no dia anterior, Moro havia concedido benefícios a Duque em outro processo, mas vinculando o cumprimento da pena que seria definida naquele caso.

Na sentença em que Duque foi condenado mais uma vez, Moro decidiu “admitir a progressão de regime de cumprimento de pena depois do cumprimento de cinco anos no regime fechado, isso independentemente do total de pena somada, o que exigiria mais tempo de cumprimento de pena”. Isso porque o executivo fez acordo de delação premiada. “O benefício deverá ser estendido, pelo juízo de execução, às penas unificadas nos demais processos julgados por este juízo e fica condicionado à continuidade da colaboração.”

“O juiz de primeiro grau julgou o processo dele, tomou deliberações acerca de outros processos, e vinculou não apenas o tribunal, mas o juiz da execução”, reclamou Gebran, durante o julgamento. “Ao bem de conceder um benefício a um réu aqui condenado por nós, o juiz de primeiro grau acabou por invadir a nossa competência.” (...)

PS: Terá o excelso TRF-4 necessitado de três anos pra se aperceber das arbitrariedades do Moro?. Vai ser lento assim na Caixa - Prego, uai !

Anônimo disse...

12 de julho de 2017.
Nova data de Independência do Brasil !!!

Anônimo disse...

bem feito Lula, você não quis ser do PSDB, aqui no PSDB podemos roubar a vontade e ainda tem respaldo dos blogueiros pais afora...olha o Aécio cheira pó....

Anônimo disse...

Grampeado por Moro, advogado conta como Lava Jato nasceu ilegal, por Joaquim de Carvalho:

12/07/2017 - Do Diário do Centro do Mundo - Jronal GGN

Exclusivo: Advogado grampeado por Moro conta como Lava Jato nasceu fora da lei

Por Joaquim de Carvalho
O advogado que teve o sigilo telefônico quebrado em 2006, na origem da investigação que resultou na Lava Jato, disse hoje ao DCM que a operação não resiste a uma verificação séria de legalidade.

“Interceptaram uma conversa minha com um cliente, o que é a violação de um direito constitucional, e investigaram José Janene, que era meu cliente, sem terem poderes para isso. Janene era deputado federal e quem tinha que investiga-lo é o Supremo Tribunal Federal”, afirmou o advogado Adolfo Gois, de Londrina, na primeira entrevista que concede sobre o caso.
Gois advogou para Janene durante muitos anos, inclusive quando o deputado federal foi acusado de envolvimento no mensalão, em entre 2005 e 2006.

O advogado defendia os parentes e funcionários de Janene acusados de envolvimento com a lavagem dos recursos de caixa 2.

Nas conversas sobre esses fatos que o advogado teve com funcionários de Janene, a Polícia Federal descobriu que Alberto Youssef era doleiro do deputado federal.

Mas, em vez de remeter o caso para o Supremo, continuou a investigar.

Investigou, mas ninguém foi julgado.

“Toda hora, chamavam meus clientes para depor e eu não sabia que estava sendo grampeado. Soube em 2016, quando o advogado de Paulo Okamotto (presidente do Instituto Lula) me procurou para falar sobre o inquérito lá de trás. Ele tinha tido acesso a alguns documentos da Polícia Federal que eu não tinha visto, e encontrou os relatórios que mostravam as minhas conversas com meus clientes”, afirmou.

O advogado também considera muito estranho como os inquéritos foram parar nas mãos do juiz Sérgio Moro.

“Quem cuidava desses inquéritos era outro juiz, o doutor Nivaldo Brunoni, e eu nunca entendi como saíram da mão dele e foram para as de Sérgio Moro, que, aliás, nem era um juiz tão brilhante assim. Mais tarde é que ele virou uma unanimidade nacional, e eu vi que ninguém teve coragem de verificar o que ele exatamente fez para assumir a investigação toda”, declarou.

Segundo Adolfo Gois, não havia nenhuma relação dos fatos investigados em 2006 com a Petrobras.

“Era o mensalão”, insiste.

Os clientes dele não foram denunciados, e ele deixou o caso depois que Janene morreu, em 2010.

“Em 2014, vejo que o Sérgio Moro começa a prender todo mundo e descubro que estava relacionado com a investigação lá atrás. Como ele fez isso? É só analisar os documentos para ver que forçaram a barra para que ele se tornasse o juiz competente para todos os casos. Pela lei, não podia assumir tudo isso”, afirmou. (...)

PS: Se os tribunais superiores tivessem/tiverem algum interesse em conhecer as ilegalidades e vícios de origem da Fraude a Jato, basta ouvir esse advogado e coletar as provas que ele mantém consigo. Se fizerem isso, a casa da Republica de Curitiba cai?

Cap Caverna disse...

Ao menos esse fdp ladrão, rato de esgoto do Lula, vai poder contar nos dedos das mãos, o tempo de cadeia. No toquinho ele conta o meio ano.

Anônimo disse...

O JUIZ SERGIO MORO ESTÁ SENDO MUITO BONZINHO COM ESTE CRIMINOSO, MAS O MPF DA 4ª REGIÃO VAI DOBRAR A PENA. ALTAMIRO

Lima disse...

Só issoooooooooooooooo!

Anônimo disse...

Cadeia já!

Anônimo disse...

Alguém esperava outra coisa da República de Curitiba se não a condenação de Lula? Afinal foi para isso que ela foi criada, ou tem algum tucano preso pela República de Curitiba?

Anônimo disse...

O direito de Moro: MP não acusou, mas eu condeno assim mesmo:

FERNANDO BRITO · 11/07/2017 - O Tijolaço

Gustavo Aranda, dos Jornalistas Livres, publica hoje texto de Vinicuis Segalla com mais informações sobre o acórdão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região reformando a sentença de Sérgio Moro que havia condenado o ex-tesoureiro do PT. Uma delas, estarrecedora: Moro condenou João Vaccari pelo crime de “associação criminosa” sem que este tenha sido sequer apontado na acusação do Ministério Público.

Até o desembargador João Gebran Neto, amigo de Moro e o único que votou pela manutenção da sentença, registrou:

“No que respeita ao crime de quadrilha ou bando, o art. 288, do Código Penal, com referido acima, a sentença é extra petita quanto ao ponto, porque não há pedido do Ministério Público Federal, sequer imputação, quanto a este fato típico, tampouco houve na sentença qualquer exame do ponto, mas, possivelmente por lapso do magistrado, exame da dosimetria da pena para este réu em relação a fato que não fora condenado.”

O texto explica: Extra Petita significa que Moro condenou Vaccari por um crime do qual não foi acusado!

Por “lapso”, é claro!

No acórdão, este “lapso” não aparece, mas os três desembargadores decidiram, por unanimidade, “conceder habeas corpus, de ofício”, em favor de Vaccari para afastar “a sanção imposta, extra petita, a título do crime de organização criminosa, nos termos do voto do relator”.

O que mais é preciso para a Justiça brasileira ver que Moro se tornou um monstro condenador, que independe de provas e, agora, até mesmo da denúncia para condenar alguém?

Decisão extra petita é heresia até para estudantes de Direito do primeiro ano! Condenação criminal “por lapso” é inimaginável, dado o valor supremo que está sendo retirado, a liberdade humana.

Já nada espanta, porém, neste juiz que, neste momento, borda caprichosamente a sentença em que condenará Lula. Sem provas, mas com ódio e convicção.

PS: “Em relatório de esclarecimento ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4) no âmbito de pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do petista ,Moro diz ser “importante esclarecer que não há prova material de enriquecimento ilícito de João Vaccari Neto, pois, considerando os casos já julgados, roubava ele para o partido e não para ele próprio”.
Eis aí o perigoso precedente judiciário na condenação do petista Vaccari, o próprio juiz reconhece que não provas do seu enriquecimento mas, por haver outros processos julgados, ele foi condenador por roubar para o partido.Será que essa acusação constava na denuncia do MP?

Anônimo disse...

E A alma mais honesta desse país, vai também ?!!

Anônimo disse...

Ficou com medinho de condenar e mandar direito para prisão, como fez com outros infelizes.

Anônimo disse...

Nove anos e meio = nove dedos e um pedacinho.

Anônimo disse...

Típico mortadela o anônimo 12 de julho de 2017 15:05, se não posta coisa do 247 posta coisa do Diário Centro do Mundo! Parabéns ao moro só que todos sabem que ele não vai preso porque o TSF é todo esquerdista. Vão é cancelar a candidatura dele e achar um novo fantoche que provavelmente nem será do PT. Aposto que é o Ciro Gomes.

Anônimo disse...

enquanto isso geddel boca de jacare é solto, para alegria dos blogueiro chapa branca e coxinhas safados.....pais de merda....

Anônimo disse...

Moro usou matéria da Globo como "prova documental" que triplex é do Lula:

12/07/2017 - Cíntia Alves

Jornal GGN - O juiz Sergio Moro elaborou uma síntese das "provas documentais" que confirmam a denúncia da Lava Jato contra Lula por conta do triplex e inseriu entre elas uma reportagem publicada pelo jornal O Globo, em 2010, com a informação de que o apartamento no Guarujá pertenceria à família do ex-presidente.

Para Moro, nenhuma das testemunhas de defesa, nem material levado aos autos pelos advogados e tampouco o ex-presidente Lula conseguiram explicar por que O Globo publicou que o triplex era do petista muitos anos antes da Lava Jato começar a investigar o caso. "A informação, por forma desconhecida vazou, foi publicada e não foi desmentida. Aliás, segundo a referida matéria, "a Presidênca confirmou que Lula continua proprietário do imóvel", observou Moro.

Para condenar Lula a 9 anos e meio de prisão em regime fechado e o dobro do tempo afastado da funçaõ pública, Moro usou a seguinte justificativa: disse que, no decorrer do processo, colheu depoimentos a favor e contra Lula. Mas só enxerga validade nos documentos que confirmam a teoria dos procuradores. As provas produzidas pela defesa do petista foram desvalorizadas e descartadas pelo juiz de Curitiba.

Na síntese das provas documentais, Moro ainda anexou todos os contratos assinados por Marisa Letícia, na época em que a ex-primeira-dama havia adquirido uma cota do empreendimento da Bancoop.

Moro também usou as mensagens apresentadas por Léo Pinheiro, nas alegações finais, pois elas indicam que o triplex sempre teve "atenção especial" na OAS por ser considerado de Lula desde o início das obras. Os documentos que mostram que a reforma foi feita com recursos da OAS Empreendimentos também foram usados contra Lula, embora a defesa aponte que eles só provam que nenhum centavo despendido no triplex saiu de qualquer caixa de propina.

Por fim, Moro ainda sobrepôs a reportagem de O Globo ao material produzido pela defesa de Lula.

PS: Essa sentença não resiste a um peid.....

Anônimo disse...

Muito importante, na sentença do Juiz MORO, a frase : " Ninguém está acima da LEI , nem mesmo o mais alto dignatário ". É isto que se espera de uma Democracia , a obediência e o respeito à LEI , por todos .!!!

Anônimo disse...

Moro não mandou prender Lula porque seria "imprudente" causar "trauma" na sociedade:

12/07/2017 - Cíntia Alves

Jornal GGN - Na mesma sentença em que condenou Lula a 9 anos e meio de prisão e mais 19 anos sem assumir cargos públicos por causa do triplex, o juiz Sergio Moro disse que tem motivos de sobra para "cogitar a prisão preventiva" do petista. Porém, recuou de fazê-lo alegando que "a prisão cautelar de um ex-presidente não deixa de envolver certos traumas" e optou pela decisão mais "prudente", que é deixar Lula recorrer em liberdade.

No despacho, divulgado nesta quarta (12), Moro disse que além de Lula ter sido condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o processo revelou que o petista teria mandado destruir provas para dificultar o trabalho da Lava Jato. O juiz citou os depoimentos de Renato Duque e Leo Pinheiro.

Além disso, usou entrevistas e falas de Lula, publicadas na grande mídia, para alegar uma suposta tentativa de intimidação das autoridades. (...)

PS: Trauma na sociedade, imprudente, leia-se convulsão social, digo HC contra a decisão?

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkk o burro! os tucanos só STF pode julgar por causa do foro privilegiado.veja o que aconteceu com Cunha quando perdeu o foro,jaula com o MORO NÃO TEM PERDÃO PARA CORRUPTO.

Anônimo disse...

Moro cumpre seu papel e condena Lula com sentença longa e vazia:

FERNANDO BRITO · 12/07/2017 - O Tijolaço

Sem que fosse surpresa para ninguém, Sérgio Moro condenou o ex-presidente Lula a nove anos e meio de prisão, em regime fechado.

Porque ele “recebeu” um apartamento no Guarujá que nunca lhe foi transferido ou teve qualquer promessa de entrega. Mas não vem ao caso (...)

Ninguém na face da Terra acredita no que o senhor escreve:

A ampla cobertura jornalística à investigação denominada de ‘Operação Lava-Jato’, bem como a manifestação da opinião pública, favoráveis ou contrárias, para as quais o magistrado não tenha não acarretam a quebra da imparcialidade do magistrado.

Não, claro, ninguém viu o senhor esparramar-se no deleite dos holofotes, dos prêmios globais, nas palestras de João Dória e nem em vídeos e mensagens às manifestações “coxinhas”.

Tudo foi muito discreto, como apropriado a um juiz “imparcial”.

(…)o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva não está sendo julgado por sua opinião política e também não se encontra(sic)em avaliação as políticas por ele adotadas durante o período de seu Governo.

Também não tem (sic)qualquer relevância suas ( de Lula ou de Moro?) eventuais pretensões futuras de participar de novas eleições ou assumir cargos públicos.

São, como se vê, alegações às quais não se pode dar concordância, exceto a verbal, que lhe falta.

Há páginas, páginas e mais páginas onde Moro afirma sua total neutralidade e todas as “liberdades” que deu à defesa, quando qualquer um que tenha assistido seus diálogos com os advogados de Lula, autoritários e descorteses.

Defende a condução coercitiva dizendo que – ahá! – os protestos surgidos por ela são sua própria justificativa, como se não pudesse ter marcado um depoimento. (...)

Mas e a prova que o apartamento era de Lula? A compra, declarada no IR, de outra unidade do empreendimento e um documento, sem assinatura, que teria o número do tal “triplex”.

Diz que Lula “não apresentou explicação concreta nenhuma” sobre o fato de que a OAS não ter vendido o apartamento triplex, como se coubesse a ele responder, inclusive, por uma propriedade da empreiteira que estava penhorada à Caixa.

Há, depois, uma colagem de depoimento de delatores, embora nenhum deles faça menção a Lula, tudo para sustentar a tese – calçada unica exclusivamente no depoimento do Léo Pinheiro – de que João vaccari teria posto o apartamento na “conta” de eventuais acertos com a OAS. (...)

Olha, é difícil não mandar um juiz a alguma parte depois de uma manifestação destas. Quer dizer que Lula é culpado de não ter mudado a jurisprudência secular do Supremo Tribunal Federal? É repugnante, imbecil, idiota alguém que usa – ainda que tresloucada – uma argumentação de natureza meramente especulativa numa sentença criminal!

Não há, em qualquer ponto da sentença, sequer uma indicação objetiva de como Lula “recebia” vantagens, exceto a palavra dos delatores que fazem uma “conta de chegar” para reduzir suas penas nesta e em outras ações que respondem. E que conseguiram, claro.

Na parte da guarda do acervo presidencial, obvio, seria ridículo condenar e Moro, o justo, absolve Lula.

São as primeiras observações, numa leitura , ainda superficial, da imensa sentença. Aliás, sua vastidão, como costuma acontecer nas peças de Direito, é indicativo de sua fraqueza. Direito é fato e lei, não argumento e suposição, que vêm a ser literatura.

No caso de Moro, um romance policial ao inverso. Nos tradicionais, há um crime e procura-se o criminoso. Neste, há um criminoso para o qual, de forma deliberada e prolixa, procurou-se um crime.

PS: Para quem inocentou a mulher do Cunha/PMDB com conta de 2 milhões na suiça por "falta de provas"....

Anônimo disse...

VALEU
1 ANO PRA CADA DEDO- HAHAHAH 9 DEDOS- 9 ANOS. QUE SEJA TRANCAFIADO EM BREVE MUITO BREVE E APODREÇA NA JAULA

Anônimo disse...

ESTA A1 É A 1 CONDENAÇAO POIS ESTE LADRAO QUE VIVE NO LUXO E SÓ ANDA COM MILIONARIOS É REU 5X..... VAI APODRECER NA JAULA

LULA LADRAO TEU LUGAR É NA PRISAO

LULA LADRAO TEU LUGAR É NA PRISAO

Anônimo disse...

PROVAS ROBUSTAS MAIS DE 240 PAGINAS BEM EMBASADAS NA SENTENÇA

Anônimo disse...

1 ANO P CADA DEDO DO BANDIDO CONDENADO LURAPIO HAHAHAHHA
MAS EM PORTO ALEGRE NA 2 INSTANCIA ELES QUASE SEMPRE AUMENTAM A PENA POIS O JUIZ MORO CONDENA HA POUCOS ANOS CERTMENTE ESTE LADRAO NESTA AÇAO VAI PEGAR UNS 20 ANOS EM REGIME FECHADO

Anônimo disse...

GEDEL ERA MINISTRO DO PT TAMBEM - E ATUOU NA CAIXA DURANTE O GOVERNO PT PENA QUE ELE NAO FOI PRAS MAOS DO JUIZ MORO SE TIVESSE IDO ESTARIA NA JAULA E NAO TERIA SIDO SOLTO COMO FOI HOJE

Anônimo disse...

somos todos juiz moro o pais ta em festa

Anônimo disse...

O Brasil vai dormir mais feliz e aliviado hoje. Começa a se fazer justiça.

Anônimo disse...

Finalmente um boa noticia, que Lula morra seco

Anônimo disse...

Agora esse porco do luladrão pode já começar a contar nos dedos das mãos os anos a que foi condenado: 9 anos. Vá preparando a rabiola, pilantra dos infernos, que o Neneco Tripé te transformará na nova noivinha da carceragem. KKKKKKKK. Chupa Partido dos Trambiqueiros! Chupa que é de uva Luiz Ignorácio CorruPTo da Silva...

Anônimo disse...

Aos petralhas que ficam se justificando e se comparando ao PSDBosta sugiro: enfiem cada tucano desses no próprio c... uma vez que vocês tem ideia fixa com esses corruPTos! Que vocês vão todos para o fundo da masmorra ou do inferno, o que vier antes.

Anônimo disse...

Agora... Não desista câncer!

Anônimo disse...

EM SENTENÇA, MORO ADMITE TER ERRADO NA DIVULGAÇÃO DE GRAMPO QUE DERRUBOU DILMA

Na sentença em que condenou o ex-presidente Lula, o juiz Sergio Moro admitiu que pode ter errado no episódio em que tornou público os grampos de conversas entre Lula e Dilma Rousseff; os grampos foram gravados ilegalmente pela Polícia Federal, uma vez que a autorização da Justiça já havia terminado, e foram vazados à imprensa; na conversa, Dilma e Lula falam sobre o termo de posse para que o petista assumisse o cargo de ministro da Casa Civil
12 DE JULHO DE 2017 ÀS 19:15 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube


Paraná 247 - Na sentença em que condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e 6 meses de prisão nesta quarta-feira 12, o juiz Sergio Moro admitiu que pode ter errado no episódio em que tornou público os grampos de conversas entre Lula e Dilma Rousseff.

Os grampos foram gravados ilegalmente pela Polícia Federal, uma vez que a autorização da Justiça já havia terminado, e foram vazados à imprensa. No mesmo dia, manifestantes contrários ao PT e a Dilma Rousseff foram às ruas pedir sua saída.

"Não deve o Judiciário ser o guardião de segredos sombrios dos governantes do momento e o levantamento do sigilo era mandatório senão pelo Juízo, então pelo Supremo Tribunal Federal. Ainda que, em respeito à decisão do Supremo Tribunal Federal, este julgador possa eventualmente ter errado no levantamento do sigilo, pelo menos considerando a questão da competência, a revisão de decisões judicias pelas instâncias superiores faz parte do sistema judicial de erros e acertos", escreveu o magistrado.

Na conversa, Dilma e Lula falam sobre o termo de posse para que o petista assumisse o cargo de ministro da Casa Civil. O ex-presidente acabou sendo impedido de assumir o cargo. A divulgação dos grampos foi condenada pelo ministro do STF Teori Zavascki, falecido no início do ano.

PS: Juiz "reu confesso" tem de ser condenado. Cadeia nela Ministro GM do STF.

Anônimo disse...

Esse processo contra lula está mais parecido com q operação chamada de ORDÁLIO, é descrita no Malleus Maleficarum (é um manual dos inquisidores, a edição consultada é de 1576) joga o herege no fogo ou faça ele andar nas brasas de uma fogueira e observe. Se ele não se queimar e sair vivo é porque é inocente!
Este processo dispensa o trabalho de levantar provas do crime do herege.

Resumo da Opera: Nem o lula provando que é inocente vale, tem de "caminhar pelas brasas e não se queimar". Socoroooooooooooooooo...........Socorooooooooooo..........Scoroooooooooo. Socoooooroooooooo.........Socoooooorooooooooooooo........Socoroooooo.....Soc.....So.......S........ ................

Anônimo disse...

MORO ADMITE QUE LULA FOI O PRESIDENTE QUE MAIS COMBATEU A CORRUPÇÃO

Na sentença publicada nesta quarta-feira 12, o juiz Sérgio Moro reconheceu a "liderança política" de Lula ao investir na Polícia Federal, na Controladoria-Geral da União e manter a independência do Ministério Público Federal; para o juiz, "é certo que não se trata de exclusiva iniciativa presidencial, já que o enfrentamento à corrupção é uma demanda decorrente do amadurecimento das democracias, mas o mérito da liderança política não pode ser ignorado"
12 DE JULHO DE 2017 ÀS 21:52 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube


247 - Na sentença em que condena o ex-presidente Lula, o juiz federal Sérgio Moro admite que ele foi o presidente que mais combateu a corrupção no Brasil.

Segundo o magistrado, o ex-presidente foi responsável pelo "fortalecimento dos mecanismos de controle, abrangendo a prevenção e repressão, do crime de corrupção".

Na sentença divulgada nesta quarta-feira 12, Moro diz ainda reconhecer a "liderança política" de Lula ao investir na Polícia Federal, na Controladoria-Geral da União e manter a independência do Ministério Público Federal.

"É certo que não se trata de exclusiva iniciativa presidencial, já que o enfrentamento à corrupção é uma demanda decorrente do amadurecimento das democracias, mas o mérito da liderança política não pode ser ignorado", continuou Moro, no texto da decisão sobre Lula.

Anônimo disse...

NO DIA DA CONDENAÇÃO DE LULA, GEDDEL GANHA LIBERDADE:

"O fato do processo penal não poder se prestar à ineficácia e à morosidade não autoriza a Justiça a trabalhar por ficção", escreveu o desembargador do Tribunal Regional Federal de Brasília Ney Bello; "Ofende a língua portuguesa decretar prisão 'preventiva' por atos de 2012 a 2015″, acrescentou.

12 DE JULHO DE 2017

247 - O desembargador do Tribunal Regional Federal de Brasília Ney Bello autorizou o ex-ministro Geddel Vieira Lima a cumprir pena em regime prisão domiciliar.

Com isso, Geddel, que é acusado de atrapalhar investigações ligadas à Operação Lava Jato, deve deixar o Presídio da Papuda, em Brasília, até esta quinta-feira 13.

"O fato do processo penal não poder se prestar à ineficácia e à morosidade não autoriza a Justiça a trabalhar por ficção", escreveu o desembargador, segundo a coluna Radar Online.

"Ofende a língua portuguesa decretar prisão 'preventiva' por atos de 2012 a 2015″, acrescentou.

Em depoimento prestado na última sexta-feira 7 à à Polícia Federal, Raquel Pitta, mulher de Lúcio Funaro, que está preso, confirmou ter recebido ligações telefônicas de Geddel nas quais teria sido "pressionada" sobre o acordo de delação premiada do marido.

PS1: Um dia depois da aprovação do término da CLT
PS2: No mesmo dia do lançamento do Filme da Lava Jato

Ou seja, tudo bem combinadinho com a Rede Globo e o mercado e o traíra, para o Geddel não delatasse o temerário.Enquanto isso o juiz moro mantém em carcere o Palloci, sabe como é, derrepente ele volta atras e "reformule" sua delação, ops......

Anônimo disse...

As pérolas na sentença de Moro:

12 de julho de 2017 - Blog do esmael


O Blog do Esmael vai publicar, ao longo das próximas horas/dias, as pérolas na sentença que o juiz Sérgio Moro condena o ex-presidente Lula.

Como aperitivo, vai a primeira pérola do magistrado da lava jato:
“308. Não se está, enfim, discutindo questões de Direito Civil, ou seja, a titularidade formal do imóvel, mas questão criminal, a caracterização ou não de crimes de corrupção e lavagem. Não se deve nunca esquecer que é de corrupção e lavagem de dinheiro do que se trata.”

Comentário de um advogado civilista:
“Não é uma graça? Para que serve o Direito Civil dizer o que é propriedade?”.

PS: Caminho livre para Moro a presidência em 2018, tirica vice. Vida longa a tucanalha. O povo brasileiro faz por merecer o que lhe é dado. Brasil, terra de samba/sertanejo, futebol, novela e igreja. Falta tempo na rotina do brasileiro para pensar.

Anônimo disse...

Moro condena Lula e interrompe a maré de más notícias para Temer, PMDB e o PSDB

Moro escolheu dia em que CCJ inicia debate sobre denúncia de corrupção contra Temer para condenar Lula sem provas! Desfaçatez.

Moro condena Lula e interrompe a maré de más notícias para Temer, o PMDB e o PSDB, além de outros aliados governistas. Até pelo ineditismo da sentença e da estatura pública do condenado, Lula voltará a estrelar o noticiário político-policialesco, deixando as agruras do governo em segundo plano por algum tempo

Moro tirou de foco a destruição das leis trabalhistas aprovada ontem no senado. E o debate de hoje na Câmara da denúncia contra Temer na CCJ.Estranho né?

O juiz Sérgio Moro, condenou o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão no caso Triplex.

O Juiz da operação Lava Jato acatou o pedido de condenação dos procuradores fascistas da Lava Jato liderados por Deltan Dallagnol. Moro não pediu a prisão de Lula, o que mostra que não tem provas, e ainda, Lula conta com o julgamento nas instâncias superiores.

A condenação de Lula por Sérgio Moro passa por cima de todas as legalidades. Mesmo sem absolutamente nenhuma prova, o juiz condenou Lula, revelando mais uma vez o caráter político e golpista da operação Lava Jato. É uma operação para destruir as organizações de esquerda, a começar pelo PT e pelo próprio ex-presidente, que é uma ameaça eleitoral para os planos da direita golpista.

PS: Obrigado quadruplamente Dr moro;
primeiro por ter vazado o audio da conversa da Dilma com lula na anti vespera da votação do impedimento da Camara, que levou a cassação de Dilma;
segundo, por ter desviado do foco do nosso candidato a Presidente 2014, aécio neves, dos recentes crimes cometidos por ele, conforme estava (no passado) amplamente divulgado pela midia, meio a contragosto;
terceiro, por ter ajudado a enfraquecer o movimento dos pobres trabalhadores com a aprovação do fim da CLT, afinal juiz não é regido pela CLT mesmo;
e, quarto, por ter ajudado a acochambrar as noticias diárias do andamento do pedido de autorização da Camara para que o STF julgue o traíra por crime comum, conforme denuncia da PGR.