TRF4 mantém preso preventivamente o ex-gerente da Petrobrás, Márcio de Almeida Ferreira

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) julgou hoje (21/6) o mérito do habeas corpus do ex-gerente da Petrobras Márcio de Almeida Ferreira e manteve, por unanimidade, a prisão preventiva.

Segundo o relator do processo, desembargador federal João Pedro Gebran Neto, Ferreira tinha contas no exterior e teria tentado repatriar R$ 48 milhões, cuja origem ainda não ficou comprovada, devendo ser mantida a medida cautelar.