Índices de confiança da indústria e do consumidor movem-se em sentidos contrários

O índice de confiança da indústria (ICI) atingiu 87,7 pontos em novembro, de acordo com a Prévia da Sondagem da Indústria, divulgada há pouco pela FGV. 

O resultado, que é equivalente a uma alta de 1,1 ponto na margem, foi explicado por elevações de mesma magnitude dos componentes de expectativas e de situação atual, que também subiram 1,1 ponto. Vale ressaltar que a variação positiva do ICI reverte apenas parcialmente o recuo de 1,6 ponto verificado em outubro. Já o nível de utilização da capacidade instalada apresentou leve elevação, ao passar de 73,7% para 74,1% entre outubro e este mês. Na direção oposta, o índice de confiança do consumidor (ICC) alcançou 79,1 pontos em novembro, segundo a Sondagem do Consumidor também divulgada hoje pela FGV. Com isso, o indicador caiu 3,3 pontos em relação ao mês passado, interrompendo a sequência de seis altas consecutivas. A queda da confiança dos consumidores refletiu, principalmente, o recuo de 4,9 pontos das expectativas, enquanto o índice que mensura a situação corrente registrou queda de 1,1 ponto. 

Apesar de mostrarem movimentos opostos, os índices de confiança sugerem um ritmo de retomada mais gradual da economia nos próximos meses.

Nenhum comentário: