Entrevista, Darcisio Perondi - Vamos aprovar a terceirização. Atividade-fim também será contemplada.

ENTREVISTA
Darcisio Perondi, deputado Federal, PMDB do RS

O governo, sobretudo PT, apostam em desfigurar o projeto de terceirização, cujos destaques e emendas aglutinadoras vão a votação a partir de hoje.
Não passarão. Meu Partido, o PMDB, em sua imensa maioria, votará com a maioria.

Quais os pontos que são vitais ?
A permissão para terceirizar a atividade-fim e as garantias de direitos e benefícios dos terceirizados.

Que garantias e benefícios ?
4% dos contratos constituirão um fundo para garantir os depósitos de direitos como aposentadoria e FGTS, por exemplo, além de rescisões. O contratante, a empresa que contrata, terá que fiscalizar o depósito, que é de responsabilidade do contratado. Se não fizer isto, será responsabilizada subsidiariamente na hora dos desembolsos.

CUT, PT, governo e seus aliados, alegam que o projeto precariza o trabalho.
Estamos atrasados. O mundo todo já faz isto. É uma questão de produtividade. Precisamos focar nas especializações para disputar.

E a votação ?
Até amanhã isto estará resolvido.

E a pressão ?:
É enorme. As forças do atraso sempre pressionam muito para manter seus ganhos corporativos. A pelegagem sindical quer manter sua carteira de rendimentos intocáveis.

7 comentários:

Anônimo disse...

Seria interessante aprovar a Terceirização no serviço público, tipo, professor, juiz, promotor e, principlamente serviços dos médicos.

Anônimo disse...

É isso aí, deputado. Vamos mexer nessas estruturas arcaicas que nos deixam amarrados ao atraso. O primeiro mundo vai desbravar outras galáxias e, os miseráveis, do enésimo mundo, vão ficar na Terra, discutindo direita ou esquerda? e se matando uns aos outros. Como já antevê a ficção.

Anônimo disse...

Pau nesses Sindicalistas pelegos que vivem de mamar no dinheiro dos outros. Vão achar serviço, seus vagabundos!

Anônimo disse...

Acho que deveriam aprovar uma lei para acabar com a estabilidade do servidor público, onde tem muita gente engajada, dedicada, mas o que tem de vagabundo, rapaiz...

Hermes Vargas dos Santos disse...

O sujeito cria uma empresa de construção civil, por exemplo, e mais tarde terceiriza algumas atividades-meio (telefonista, vigilância, limpeza, etc.). Até aí, parece razoável. Mais tarde, terceiriza as atividades de pintura, por exemplo. Ainda parece razoável. Depois terceiriza a área de projetos de engenharia (começou a ficar estranho ...) e, finalmente, terceiriza a execução das obras. Quer dizer, não faz mais nada, virou um gigolô, um parasita do trabalho alheio, vivendo de rendas. Deveria, para ser mais coerente, ter fundado um banco ...

Anônimo disse...

Parabéns pela aprovação da lei. Precisamos avançar.
Os funcionários públicos precisam ser acompanhados. Precisam mostrar produtividade, dedicaçao e criação de benefícios para a população.
O Judiciário é incrivel. Não conseguem tocar o serviço. E não são os juizes. Os cartórios estão engesados. Nenhum processo poderia levar mais que cinco anos para ser concluido.
Com isso se dividiria por DEZ o número de processos pendentes na Justiça.

Anônimo disse...

O PT é oportunista.
Por que admitem a terceirizaçao dos médicos Cubanos?
Só fazem isso em troca de algum beneficio, que fica nas ilhas de paraísos fiscais...