O governo gaúcho continua negando-se a cumprir a lei no caso da greve dos rodoviários

As empresas queixam-se da conivência do governo estadual com os grevistas, já que ela lhes concede proteção indireta, desrespeitando a declaração judicial de ilegalidade do movimento. Por ordem do governador Tarso Genro, o governo impede que a autoridade local leve adiante suas decisões de retomada do transporte de ônibus:

1) A Metroplan proíbe a circulação dos ônibus metropolitanos na Capital.

2) A Brigada não garante passe livre para motoristas e cobradores que querem trabalhar, como também não protege a saída dos ônibus.

3) Nenhuma segurança é oferecida aos ônibus que circulam e são objeto de depredação por parte dos grevistas. Além disto, os BOs registrados na Polícia não são sequer investigados.

. O governo tem agido com dois pesos e duas medidas, porque em situações anteriores bem documentadas - casos das greves na OAS da Arena do Grêmio e da Refap - mandou sua tropa de choque cumprir interditos proibitórios. O editor publicou fotos sobre os casos. O governo também tem usado a força para garantir a integridade da casa do governador, ameaçada por taxistas, como também as instalações do Piratini, atacada por professores e até índios. 

9 comentários:

cesar Antonio disse...

Não consigo entender como não pedem Impeachment do governador e intervenção no estado. Isso é uma total falta de responsabilidade do governo. Mas os que votaram no PT devem estar felizes........

FAÇANHA disse...

A CARREIRA POLÍTICA DE TARSO GENRO ESTÁ ACABADA EM PORTO ALEGRE.

Anônimo disse...

Políbio,

Se prejudica o PT, polícia neles.

Se beneficia o PT(questionável), segura a polícia.

O Tarsinho+PT são uns pulhas!! Vou lembrar disto em 05OUT14!!!

JulioK

Unknown disse...

Editor. No perca seu tempo tentando "convencer" o Governador a repetir uma tragedia, como a de Carajas. Se vc nao gosta de democracia, aonde vc tem o direito de fzer tudo o que quiser, mude-se pra Coreia do Norte. Pois o direito de fazer, numa democracia, e inquestionavel. Agora, se as instituicoes que deveriam regular estas acoes, como o Judiciario, que nunca se deu ao respeito, nao atua, vc como qualquer outro simpatizante da TFP, deveriam ir para a porta do TJ e "exigir" que aqles que la habitam, recebedores de auxilios moradia-refeicao-paleto-livros etc., trabalhem. Mas num pais aonde a voz sonante e a do Gilmar Dantas, digo Mendes, aqle do grampo sem audio e sem provas, esperar o que ne edito? Nada!

Anônimo disse...

Ou seja, não sei pq o estado não está mandando esse vagab... dos motoristas e cobradores trabalhar a força. Ou seja, cumprir a lei é fazer eles trabalhar a força mesmo.

Demissão, contratação de novos funcionários, intervenção da guarda municipal na carris, competência exclusiva da Prefeitura nem pensar. Acordo na Justiça do Trabalhor, nem pensar. Bota na bund....dos brigadianos que eles resolvem a pau, depois a responsabilidade usar a força é do Dr Tarso, que mandou a brigada usar a força.

Cap Caverna disse...

A bagunça está institucionalizada no RS.Aquela desembargadora que gosta de dar entrevistas, não manda nada, a lei não é cumprida e os PaTifes estão por trás dessa anarquia. Justiça fraca é isso que dá!Ou tem poder, manda e determina ou vai pra casa cuidar dos cachorros!

Anônimo disse...

o correto é "um peso e duas medidas".

Anônimo disse...

sgarbi, cala a boca, tu só sabe dizer asneiras... Coréia do Norte é o teu país, que tu tá fazendo aqui ???

Anônimo disse...

AO PRIMEIRO ANONIMO, SÓ TEM UMA EXPLICAÇÃO, TODOS ESTÃO COMPRADOS COM CARGOS OU PARENTES EMPREGADOS, COMO TOMAR UMA DECISÃO DESTAS QUE VC PEDE?




EDUARDO MENEZES