Rigotto desiste de qualquer disputa eleitoral em 2014

Numa reunião mantida esta semana na casa do ex-ministro Mendes Ribeiro Filho, o ex-governador Germano Rigotto avisou aos seus companheiros de PMDB que não disputará eleição para nenhum cargo em 2014. 

17 comentários:

Anônimo disse...

Rigotto não representa mais nada em termos de política. Fez um péssimo governo.Não tem as mínimas condiçoes para administrar nada. Alias nunca foi. Surgiu como um deputado falante. Depois foi para governador, ganhou, mas não tinha nada para acrescentar ao RS. O Estado está nessa situação em função de políticos que querem ser governador, só por ser, mas não sabem nada de administração. Nos últimos 50 anos o Estado só deu ára trás por causa desses monstrengos que assumem o governo só para tirar proveito próprio e arrumar aposentadoria para eles e seus apaniguados. Portanto Rigotto vai prá casa que já está muito bom. Mas ele ainda vai para algum Ministério para mostrar uma capacidade que não tem. Nem fazendo pós graduação na FGV......

Anônimo disse...

Rigotto já desfruta de uma generosa pensão vitalícia pelo fato de ser plantonista do Piratini por 4 anos e não se constrange com nada. Quer enganar a quem? Tem é que enfiar a viola no saco mesmo.

Flávio Paranhos disse...

Meu agradecimento sincero, como gaúcho que deseja o melhor para o estado, para o Germano Rigotto. Ele fez um governo pífio, singelo e formal, sem qualquer resultado que dignifique tanto seu retorno quanto qualquer registro histórico relevante.

Anônimo disse...

Espero que o "Mendinho" também se recolha, sem falar no vetusto do Simon.

O PMDB precisa se reinventar, e esses cidadãos não representam o futuro desse [literalmente] Partido Político [sic].

Anônimo disse...

Rigotto acabou com o jornal JÁ de forma covarde, o mais nojento disso tudo foi a omissão dos jornaleiros gáuchos que inexplicavelmente não repercutiram uma linha sobre o caso.
Jornalismo gaúcho teu nome é rabo preso.

Biriva do Cerro do Tigre disse...

Já vai tarde esse cara!!

Não passou dum tremendo enganador, foram 8 anos de atraso somando ele + Olitro.

Não teve convicção de nada, se o PT precisar de capacho certamente que vai se humilhar e aceitar um cargo de secretário.

Nem a tal reforma tributária que era a sua bandeira conseguiu emplacar.





Anônimo disse...

Aleluia!
Ainda bem que essa mala sem alça não vai aparecer na telinha durante a campanha eleitoral. Tem mais é que ficar puxando o saco na volta do Planalto, pra ver se se encosta em algum canto e aumenta sua aposentadoria.
Político inútil, insosso, sem a quarta parte da fibra de um Pedro Simon, Yeda ou do Collares dos bons tempos...
Uma boa prova do nível a que chegou a política gaúcha, pois essa mala foi governador.

Anônimo disse...

Se beneficiou de suceder o pior governador da história do RS até então. Quem pega terra arrasada faz qualquer coisinha e já está bom. Saiu se achando injustiçado, pois como que o povo não o reelegeu se ele não foi mal avaliado? Não se deu conta, à época, de que era tão-somente mediano, para não dizer medíocre.

Anônimo disse...


ESTE TEM Q LAMBER OS PÉS DE MULALÁ E VIRMA ENROLONA, POIS LEMBRAM Q ERA LULINHA PAZ E AMOR QDO ASSUMIU O GOVERNO, BOTOU AS SUJEIRAS DO ORRÍVIO MUTETRA PRA BAIXO DO TAPEDE, QDO ASSUMIU O GOVERNO, E O POVO Q SE FO...., ESTE TÁ MORTO PRA MIM, Q INFELIZMENTE TINHA VOTADO NELE.

João Coragem disse...

Parabéns pelo ato Rigotto, mostra que você conhece suas limitações frente ao enorme desafio que e' arrumar o RS. Ninguém no "MDB" do RS hoje em dia tem capacidade para tal.

Anônimo disse...

Só espero que os gaúchos não se emprenhem mais uma vez pelos ouvidos com promessas irrealizaveis.
O próximo governador não fará nada mais do que administrar uma massa falida. Se ele conseguir pagar os salários dos funcionários públicos, manter razoavelmente os serviços de saúde, segurança e educação, além de conter os arrobos dos poderes Judiciário e Legislativo, bem como do Ministério Público, Tribunal de Contas, Procuradoria do Estado, Defensoria Pública e servidores da Fazenda Estadual, segurando o mais que puder os reajustes que esses poderes e instituições pleitearem já terá conseguido um bom resultado.
Se ainda conseguir pagar o piso dos professores e manter um mínimo de condições nas estradas gaúchas então poderemos nos dar por satisfeitos.
É certo que o próximo governador encontrará um estado de terra arrazada nas finanças públicas, um estado endividado, o mais endividado do país e sem nenhum recurso para investimentos.
O resto é lero-lero.
O melhor que o próximo governador poderá fazer é reduzir drasticamente o número de CCs e se puder fechar alguns órgãos inuteis e desnecessários, ou seja reduzir o mais que puder o tamanho do Estado e cuidar basicamente da saúde, educação e segurança, que o resto o povo gaúcho fará com sua capacidade de trabalho.
Se eu fosse candidato esta seria minha plataforma de campanha.

Anônimo disse...

O anônimo das 20.38 está coberto de razão. Quem não fizer o que ele propõem, estará cavando mais fundo o poço em que se meterão todos os gaúchos. Desconfie de candidatos ao Piratini que vierem prometendo mundos e fundos. Simplesmente não poderão cumprir. Vide o "Atraso Genro" . Promessas, promessas e está literalmente "sepultando" nosso estado. Assim, quem quiser pegar o "rojão", que não se meta a prometer o que não poderá cumprir. Faça apenas a lição de casa: gastar menos e eliminar os cabides de emprego. Pode ser que assim, no próximo governo se possa recuperar o tempo perdido.

Anônimo disse...

Finalmente uma boa noticia!

Anônimo disse...

Aos anonimos que criticam Rogoto, façam uma pesquisa quem individou mais o estado, aposto um cafezinho como foram os de esquerda incluindo o Colares. Não se tem noticias que no governo dele alguem tenha sido processado. Do jeito que o país anda politico correto se aposenta ou morre.


Eduardo Menezes

Anônimo disse...

Caro "Biriva do Cerro do Tigre", às 14:05, subscrevo ipsis litteris!

O Germano Rigotto foi, quando governador do estado do RS, um puxa-saco do Lula e do PT! Indo de pires na mão a Brasília, mendigando uma esmolinha, Lula et caterva lhe respondiam com pontapés, enxotando, de mãos vazias, de volta ao pampa gaudério!

Rigotto e Simon, entre outros, deveriam tomar chá de "SEMANCOL", retirando-se da seara política!

Almirante Kirk

Anônimo disse...

Lembro que sempre colocaram o Rigotto como especialista em reforma tributária e quando eleito a primeira coisa que fez foi aumentar o ICMS para tudo. Que baita especialista este em? Se elegeu como terceira via e teve o escandalo do Detran que começou no governo dele e estourou com a Yeda. Aproveita a aposentadoria correndo muita maratona mundo a fora e nos poupe...

Anônimo disse...

O Rigotto levou duas surras, uma da Yeda e outra da Ana Amélia Lemos. Tinha peemedebista fazendo campanha para Yela, derrubaram o Rigotto. Mas o problema não é só dele é o PMDB gaúcho que não sabe o que quer ser.
Simon em Brasília é um, aqui é outro completamente diferente. Os atuais caciques do partido são o Padilha e o Alceu Moreira, mas não podem por a cara para concorrer à governador.
O PMDB tem que sair do "armário", na última eleição tinha o Michel Temer (presidente licenciado do PMDB nacional)como candidato a vide da Dilma e aqui no RS faziam campanha para o tucano Serra.
Vão condenar o partido a extinção.