Artigo, Roberto Rosen - Quanto vale a sua cidade ? Porto Alegre custa R$ 23 bilhões.

As cidades têm preço ? Sim, é claro.. há modernos métodos econômicos de avaliação do preço de uma cidade. Um deles é sua marca. Uma marca de cidade é aquilo que seus habitantes consideram como infra-estrutura, condições de trabalho, qualidade de vida, oportunidades, e é claro, outras variáveis, como segurança, etc...isto compõe um ranking. Mas também é preciso considerar as reais condições dela.O estudo não levou isto em consideração. 

. Uma grande empresa inglesa de consultoria ouviu 18 mil pessoas em todo o Brasil. E fez um ranking de 40 cidades.

. São Paulo vale disparado 233 bilhões.O Rio vem depois com meros 85 bi. Depois, Brasilia, com 70 bi, Curitiba, 30 bi, Belo Horizonte, 28 bi, e Manaus com 25 bi, um pouquinho acima de Porto Alegre, que aparece mais ou menos (no gráfico), com 24 bi.Campinas com 23 bi, e logo Fortaleza e Salvador. OU seja, Porto Alegre é a sétima cidade avaliada no Brasil, com insignificantes 24 bilhões de reais.Figurativamente, poderíamos dizer que quem tiver 23 bilhões, leva a cidade. 

. O estudo tem erros? Tem, claro que sim.

. Dá até uma posição mais confortável para Porto Alegre do que ela merece.Sétimo lugar entre as cidades brasileiras é muito. Londrina é muito melhor, e tem 1 milhão de habitantes, Goiânia já está subindo no ranking de qualidade, e tem 1 milhão de habitantes.Há outras cidades chamadas de meso urbanas, com grande qualidade de vida e na faixa de 1 milhão de habitantes.

. Um um ranking mundial ultra competente sobre cidades semelhantes que inclui Sidney, Montreal e muitas outras, ,Porto Alegre nem aparece com qualquer referência em qualquer item.  A empresa inglesa mostra que recém está se aprofundando no Brasil. Pois medir percepções dos habitantes sobre suas cidades, deixa de fora o que as cidades REALMENTE SÃO neste momento. 

. Nunca esqueçamos o nosso orgulho defasado e fora do lugar - os gaúchos se comportam como se ainda vivessem em 1950 ou 1960 : em falência econômica, marginalizados do Brasil em 2013, porém crendo que são o estado mais desenvolvido e o melhor lugar do mundo para se viver. ENCAREMOS DURAMENTE a realidade e façamos o exercício de nossas próprias críticas para sair disto, como sugere Ivan Pinheiro Machado, que transferiu a sede da LP&M para São Paulo...

. Fazemos (ou por outra, os gaúchos de mentalidade tradicional ultra regionalista fazem jus ) à piada dos chilenos sobre os argentinos):"O  melhor negócio que existe é comprar um argentino pelo que ele vale e vendê-lo pelo que ele PENSA QUE VALE". Aliás, os chilenos contam uma piada ainda melhor sobre os argentinos, que pode se aplicar também sobre nós: "O melhor modo de afogar um argentino é enfiar-lhes os pés dentro d'água".

Roberto Rosen. 

CLIQUE AQUI para examinar reportagem completa do Estadão sobre o assunto.

8 comentários:

Anônimo disse...

Agora virou moda falar mal de nos mesmos como se isso fosse resolver alguma coisa. Nao precisamos de autoelogio nem autocritica destrutiva so de trabalho para voltarmos a ser um estado importante.

Surfista Prateado disse...

Só que nunca botou o pescoço fora do RS pode achar que aqui é um bom lugar para se viver. É um LIXO, sequer segurança na rua se tem.

Anônimo disse...

Políbio,

Somos o "Piauí do Sul"!!

O PT+CPERS tem grande influência neste processo!!

A propaganda ilusionista segue firme, mas já perdendo força.

Quando a gauchada acordar e pegar no facão, vai ter muito "esquerdinha" fugindo para o Uruguay(vestido de prenda)!!

JulioK

elias disse...

E quem vai pegar no facão? Os 60% que votaram no trotkista ameba genro?

Anônimo disse...

Londrina pode ser melhor pra viver, mas é uma "grande cidade pequena" (se é que me entendem). Goiânia não tem a qualidade de serviços médicos, advogados, engenharia e comércio de Porto Alegre - sem entrar no mérito de opções culturais. Cidade com porte parecido e, que realmente, serve de comparação é Curitiba, que está melhor e pode servir de modelo para as coisas boas.

Gilberto Simon disse...

Quem é Roberto Rosen ?


O artigo do Sr. Roberto Rosen fala que Londrina, no Paraná, possui 1 milhão de habitantes. Na verdade, a cidade tem 537 mil habitantes conforme estimativa do IBGE para 2012.

Já Goiânia, possui 1.393.000 em estimativa do IBGE para 2013.

O autor chutou e errou nas duas.

Anônimo disse...

Visitiei o RS recentemente,o Estado é bom mas está ficando para trás com o maior desenvolvimento de outros Estados.A migração de Gauchos,Catarinenses,Paranaenses e Paulistas para outras plagas,como Sul do Piauí,Mato Grosso,Rondônia etc...O Pib do RS cresce mas o de outros Estados crescem mais.Quanto mais para a esquerda o povo do RS vai, menos crescimento o Estado tem.Isso é fato.Vejam o caso do Brasil com crescimento pífio nessas últimas gestões.

Joao Coragem disse...

A única saída para POA e RS é ser mais eficiente e produtivo que os demais, tão simples quanto isto! Verdadeiramente já fomos, mas nos alcançaram e nos superaram...

Competitividade passa por educação, o que é um ponto forte do RS, mesmo que pesquisas recentes mostrem que já não estamos mais neste pódio. Porém educação não servira muito sem vontade empreendedora nem capacidade de realizar, de fazer. E isto é o que mais falta no RS, muita gente de realização buscou oportunidades fora daqui, e balança dos que ficaram pesou para o lado do grupo que cristalizou uma mentalidade acomodada, conservadora e ineficiente (mesmo fazendo isto inconscientemente) que virou um paradigma destruidor do futuro do estado. No mundo atual, onde o que menos corre, voa, precisamos mudar isto rapidamente. É uma questão de sobrevivência para o RS.