Tereza Cruvinel, jornalista chapa branca do Correio Braziliense, diz que oposição foi vitaminada sem saber por que razão

A charge ao lado é de Spon Holz.

* Título original: Vento virado

Os protestos iniciados na segunda quinzena de junho estão completando um mês, mas neste curto prazo viraram a conjuntura política de ponta-cabeça, numa guinada que lembra a de 1994, quando o lançamento do Real dissolveu o favoritismo de Lula, fortaleceu o presidente Itamar Franco e catapultou a candidatura de Fernando Henrique. Mas ali as consequências foram basicamente eleitorais. Agora, com o pleito mais distante, o giro da roda afetou outros valores, como a estabilidade política, a governabilidade e a dinâmica da economia. E isso agora não é problema das ruas, mas das elites responsáveis.

. Neste momento, a oposição colhe o que não plantou e ganha músculos graças ao vigor dos protestos que ninguém esperava. A presidente da República, num movimento arriscado, claramente tenta flertar com as ruas, permitindo que se amplie a distância entre o governo e o Congresso, e que a base de sustentação se estilhace. O esperado sinal de recuperação da economia chegou invertido, com as notícias de retração em maio.As ruas, na quinta-feira, 11, foram ocupadas pelas centrais sindicais, o MST e outros movimentos da sociedade organizada. É verdade que os atos foram menos massivos do que o alardeado, mas não são menos legítimos do que os da segunda quinzena de junho, espontâneos, organizados a partir das mídias sociais e desvinculados dos partidos. Foram infiltrados por grupos de direita antipartidários e por legiões que desencadearam o vandalismo e a violência. Nem por isso deixaram de expressar o sentimento popular.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

8 comentários:

Nádia disse...

Teresa depois que pegou a boquinha na tv estatal... hihiah é hilária.

Como gostam de culpar a direita por atos que não querem associados à sua falsa limpeza de caráter e bons modos... Por falar nisso, estou esperando as investigações que tarso prometeu sobre os neonazistas, que, segundo declarou - "já tinha informações de que estavam infiltrados nas manifestações aqui em Porto"..Ou será que com isso ele só queria impedir que alguém fosse contra, pra não ser considerado neonazista? esse tarso... que safadinho... Não fosse tão véinho eu o chamaria de "enfant terrible"... kkkk

Anônimo disse...

Políbio,

A "Esquerda" esta perdidinha!!

JulioK

Anônimo disse...

Políbio, quem e essa senhora, para dizer alguma coisa, se enxerga petralha, pois o seu tempo já foi, queremos nossa Bandeira verde e amarela de volta chega de vermelho podre,vocês estão destruindo em 10 anos tudo que foi feito em 30 anos, monte de pilantras enganadores, comprando a pobreza acham que sobreviveriam muitos anos, se enganaram , os comunistas surfaram na onda que vinha, agora essa onda quebrou e eles não sabem o que fazer, hahahaha.

Anônimo disse...

Essa quadrilha de ladrões do mensalão, não tem jeito, destruíram o país, compraram os pobres com bolsas famílias. O estrago se fará sentir depois de 2015, no outro governo, sendo assim tou torcendo prá que elles continuem no governo prá a desgraceira cair nas mãos dessa corja comunista, aí não poderão botar as culpas na oposição.

Hermes Vargas dos Santos disse...

A jornalista "placa branca" (e deve ser)fez uma avaliação política bastante razoável (o que não é comum entre os petistas).Mesmo assim, despertou a fúria dos extremistas de direita ...

Mordaz disse...

Ela está certa. Até agora a oposição, que também é socialista light apenas, nem oposição chega a ser mesmo, não encontrou o que perdeu há dez anos. Ser oposição no país. Já direita mesmo não temos mais, por serem partidos pequenos. Nem estes enxergam o potencial da classe média descontente e explorada.

Anônimo disse...

Sr Polibio Braga:

Não li até o fim,essa senhora dá azia em caminhão de antiácido.
Saudações

Anônimo disse...

Também não li até o fim, me deu náuseas. Esta "greve" de quinta foi encomendada pelo governo. E quem organizou,incitou, as manifestações de junho? Alguém lançou a semente. Quem? O povo que realmente trabalha e paga impostos acreditou.