Petrobrás deve R$ 7,3 bilhões, é executada, está sem certidões e avisa que pode até quebrar

- A desordem administrativa do governo federal já assumiu características catastróficas.

O editor recebeu esta manhã comunicado da Petrobrás, denunciando que impedida de importar e exportar petróleo há uma semana em razão de uma dívida de R$ 7,3 bilhões, a Petrobras pode "quebrar" e gerar "caos" no mercado de ações caso pague o débito "estratosférico". É o que também pensa o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro. A dívida impede Petrobras de importar, exportar e participar das rodadas do pré-sal.

. A Folha de S. Paulo teve acesso ao parecer da procuradoria no processo que tramitou no TRF-2 (Tribunal Regional Federal da Segunda Região). Se você clicar no link a seguir para ler o que escreve hoje o jornal, poderá acompanhar também a íntegra do parecer, que vai em link.

. O fato é que a Petrobrás deve muito dinheiro para a Receita Federal, discutiu, perdeu em juízo e foi executada. Como todo mundo, terá que pagar o que deve.

. Na quinta-feira (13), a estatal tentou, sem sucesso, levar o caso ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para suspender a exigência dessa certidão de débito.

CLIQUE AQUI para saber mais.
CLIQUE AQUI para ler a nota da Petrobrás.

18 comentários:

Mordaz disse...

Com toda esta dívida, ainda financia grupos fascistas para atacar a sociedade produtiva. É uma vergonha, e a mostra que Estatal nunca funciona mesmo.

Anônimo disse...

A Petrobras quebrada!!!! Conta outra.

Anônimo disse...

VIVA O PT.....BOLSA GASOLINA NELES

Anônimo disse...

Caro Polibio Braga e a responsabilidade criminal da Diretoria da Petrobras, os de agora e anteriores.....? Por estes caos.
PS....As pessoas se esqueceram o que é crime de Lesa Pátria.....qual o nome que se dá para estes perdões de dívidas à países estrangeiros...

Abs.

Anônimo disse...

Muito simples, os fornecedores da Petrobras, CORTEM O CRÉDITO, cortem o fornecimento.
Não pagou, se danou.
Olha que assim como na Venezuela, vai logo, logo, faltar até papel higienico aqui.
Eta Governinho, povinho que Caga !!!

Anônimo disse...

Lembro-me de um demagogo irresponsável e mentiroso aparecendo na TV com as mãos sujas de óleo e contando vantagens de algo que era uma mentira. No dedo que faltava foi-se a honestidade de alguém que a perdeu intencionalmente para se aposentar sem quase nunca trabalhar. Minto, ele era estelionatário profissional!

Anônimo disse...

Esse povo (PT, PC do B. Estes PTs e Ps qualquer coisa) são uma máquina de destruir tudo por onde passa. Não têm condições de administrar absolutamente nada. E para o espanto de todos, não querem deixar o poder. O que fazer com esta praga, essa erva daninha?

Anônimo disse...

A esquerda quebrou a Petrobrás!
E aí, esquerdistas petistas/petralhas?

E aí, esquerdistas tucanos INERMES e OMISSOS, que sequer servem para fingir ser oposição aos "companheiros" ideológicos petistas/petralhas?

Enquanto o PT é culpado por ação, o PSDB é culpado por INação! E vão votar nessa gentalha novamente?

CADÊ o SGARBI, hein?!


Almirante Kirk

Anônimo disse...

FALTA BEM POUQUINHO PARA ESTOURAR O MESMO PROBLEMA COM UM ENGRAÇADINHO EM PORTO ALEGRE.

Anônimo disse...

OS três melhores negócios do mundo sabe qual é? 3º lugar Uma Empresa de Petróleo mal administrada,2ºlugar Uma empresa de Petróleo Administrada e em 1ºlugar Uma Empresa de Petróleo bem administrada.E a Petrobrás não consegue se inserir em nenhuma dessas três posições.Me ajuda aí ô.

Anônimo disse...

CADÊ o SGARBI, hein?!

Almirante! Ele está chupando!!

Anônimo disse...

Mais um 171 aplicada pelos elementos. Petrobras quebrada.

Por acaso tem noticia de demissão de funcionários ou atraso de salários (onde a corda estora primeiro)? Resposta: Não

Anônimo disse...

PERGUNTAR NÃO OFENDE . DR. JORGE FAZ PARTE DO CONSELHO DESTA EMPRESA ?

Anônimo disse...

Correio do Povo:

STJ suspende cobrança judicial de R$ 7,3 bilhões à Petrobras
Juiz reavaliou decisão por risco de danos "ao abastecimento nacional de combustíveis"
O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves, suspendeu na noite desta sexta-feira decisão que obrigava a Petrobras a pagar R$ 7,39 bilhões à Receita Federal. Ele reavaliou sua decisão de quinta pois entendeu que há fatos novos no processo que precisam ser considerados. “Os riscos derivados da imediata exigibilidade do crédito em questão ultrapassam os limites da própria lide [disputa judicial], na medida em que podem atingir o próprio abastecimento nacional de combustíveis, que é de utilidade pública”, destacou o ministro.

A decisão informa que “há suficientes razões jurídicas e econômicas” para a suspensão do pagamento até o posicionamento final sobre a validade da cobrança. O ministro lembra que já houve pronunciamentos favoráveis à Petrobras na Justiça Federal do Rio de Janeiro, com “forte indicativo” de que a sentença que determinou a cobrança poderá ser reformada.

A discussão judicial sobre a dívida tributária da Petrobras começou em 2003, quando a empresa foi autuada pela Receita por não ter recolhido Imposto de Renda sobre as remessas de valores ao exterior para pagar afretamentos de plataformas petrolíferas móveis entre 1999 e 2002. Para a Petrobras, o imposto não é devido porque as plataformas devem ser consideradas como embarcações, cuja alíquota é zero.

De acordo com o ministro do STJ, a exigência imediata dos valores “ostenta uma potencialidade danosa às atividades normais da empresa”. Ele destaca que, embora a estatal tenha grande poder econômico, a quantia “é por demais elevada para pressupor eventual facilidade na pronta apresentação de garantias suficientes para fazer frente a esse débito”.

O ministro considera que o impasse fica “ainda mais dramático” pelo fato de a Petrobras desempenhar papel relevante na economia nacional. Atualmente, o não pagamento da dívida fez a petroleira ter cancelada sua Certidão Negativa de Débitos, o que pode prejudicar operações de importação e exportação, entre outras dificuldades comerciais para manter o abastecimento de combustíveis no país.


Parece que novamente o editor e seguidores contavam com o ovo dentro da galinha.

Anônimo disse...

Políbio.
Há uma distância lunar entre a nota da Petrobrás e tua matéria.
Chamo isso de desonestidade intelectual!

Anônimo disse...

Por bem menos do que isto destruíram a VARIG e nos deram em troca estas drogas monstruosas de empresas aéreas alinhadas com os novos tempos. Somente anões tem conforto nos atuais aviões e tem que ser bem magrinhos!

Oswald disse...

O ovo dentro da galinha? Esse cara está fumando. Além do mais a sentença confirma tudo o dito. Para tampar o buraco mais dinheiro dos trouxas.

Anônimo disse...

A VARIG nao era estatal, mas deualquer forma quebrou no governo FHC, enquanto Ministro da Fazendo e depois como Presidente.