STF livra Zé Otávio do processo da Operação Rodin. PF promoveu grampos ilegais.

O Supremo Tribunal Federal rejeitou na tarde desta quinta-feira a denúncia contra o deputado federal José Otávio Germano (PP), referente à Operação Rodin.

. Por seis votos a um, os ministros entenderam que as provas levantadas contra o parlamentar, ex-secretário de Segurança do Rio Grande do Sul, eram ilícitas. Assim, José Otávio está livre da denúncia por formação de quadrilha, peculato e dispensa de licitação sem amparo legal.

- A Operação Rodin foi desfechada sob o comando do atual governador Tarso Genro, que na época era ministro da Justiça. Seu homem na PF do RS, Armênio Gasparetto, poderá ser responsabilizado pela ilegalidade. A decisão beneficiará outros réus e coloca suspeição completa sobre toda a operação.

* Sobre as ilegalidades cometidas pela Polícia Federal, que agiu sob o comando de Tarso Genro na Operação Rodin, leia o livro Cabo de Guerra, do editor. Peça seu exemplar, R$ 75,00, pelo e-mail polibio.braga@uol.com.br

11 comentários:

Anônimo disse...

Sempre lembrando que o "Inspetor Closeau", como é conhecido entre seus pares o citado agente, por suas trapalhadas na ânsia de fidelidade canina aos ditames do então ministréco, foi premiado por sua "eficiência" com o cargo de adido de coisa nenhuma junto a embaixada do brasil em BsAs com belíssimo salário pago em dólares

Anônimo disse...

Isso não é novidade. A PF gosta de holofotes. Prede e solta. As pessoas vão para a lama com provas ilegais e anos mais tarde quem repara o dano????? Veremos isso ocorrer novamente em breve.

Anônimo disse...

Enquanto continuarem utilizando policia para fins politicos vai continuar acontecendo isso. Foi assim com a Rodin, Mercari etc....

Anônimo disse...

Na operçao do BANRISUL também conduzida pelo "delegado" Tarso os grampos foram ilegais. Qustão de tempo para cair também.

Anônimo disse...

Gasparetto e Tarso devem ser responsabilizados criminalmente. Expuseram politicamente o deputado, que era um dos seus principais concorrentes em 2010. Começou a cair o estado de polícia do Sr. tarso genro

Anônimo disse...

Anônimo das 17,18:
A mesma coisa ocorre com Jose Dirceu

Anônimo disse...

Certo o STF, provas ilegais ou sem provas tem que arquivar o processo. Agora se for contra o PT é condenação certa,mesmo sem provas, tudo na "teoria do dominio do fato, ou seja, se empregado roubar, o patrão também é preso, desde de que seja filiado ao PT, segundo a maioria dos Ministros do STF.

A propósito, alguém tem noticia quando será julgado o Mensalão do PSDB ocorrido em torno de 10 (dez) anos antse do Mensalão do PT? Será que a maioria dos Ministros vai usar a tal "teoria do dominio do fato" contra os elementos do PSDB?

Anônimo disse...

E a Policia Fdederal se presta para fazer o jogo do PT.

Sergio Oliveira disse...

Esta PF do PT só encontra "malfeitos",ou de repente não são malfeitos (tem que provar primeiro), quando não tem nenhum petista. Onde ela estava no mensalão?

Anônimo disse...

Gente séria a tempos já vinha profetizando que a operação rodin tinha vida curta, pois filha de desmandos políticos e processuais. Com esta decisão da mais alta corte nacional, aliada a deserção da juíza titular e dos procuradores, já posso sentir a brisa de ações indenizatórias, que infelizmente, serão pagas por nós contribuintes!

Anônimo disse...

Será que a PF os procuradores a juíza o Tribunl Federal no Rs e o Procurador-geral da republica que denunciou o deputado erraram ou temos um STF livrando parlamentares com base na influencia desse investigado? Pena que o Barbosa nao estava na sessão para sabermos seu voto