Taline Oppitz vê debandada no PPS, inclusive no RS

A jornalista Taline Oppitz, Correio do Povo, enxerga grande debandada iminente no PPS, inclusive no RS. Não são as informações de que dispõe o editor, até pelo contrásrio, mas segue a nota do Correio do Povo de hoje, domingo:

Afusão do PPS com o PMN, que gerou o Mobilização Democrática, não necessariamente representará o fortalecimento do novo partido com a migração de políticos de outras siglas. O movimento, incentivado pela janela de 30 dias, nos quais as mudanças podem ocorrer, sem o risco de perda de mandato, pode acabar tendo o resultado inverso do esperado. A fusão deflagrou, não apenas nacionalmente, mas também no Rio Grande do Sul e em outros estados, o assédio de partidos sobre parlamentares, prefeitos, vices e vereadores do antigo PPS. Muitos deles estão insatisfeitos com questões como o próprio nome escolhido para o partido e preocupados sobre os desdobramentos políticos que serão gerados pela fusão e com a falta de bandeiras claras a serem defendidas a partir de agora. Em função das incertezas sobre o futuro e das insatisfações, alguns podem acabar optando pelo desembarque do recém-criado Mobilização Democrática.

Mapa da fusão no Estado

Diretórios do antigo PPS no Interior do Rio Grande do Sul irão realizar balanço para ser apresentado nos próximos dias sobre os reflexos da fusão com o PMN nos municípios. A iniciativa foi definida em reunião entre lideranças do partido, na última sexta-feira, em Porto Alegre.

Nenhum comentário: