Começará a operar na semana que vem a megausina térmica a gás do grupo americano AES, Uruguaiana, RS.


O projeto é iniciar com apenas uma turbina, gerando 164 MW.

. Como o acerto entre a AES e o governo Dilma é trabalhar em regime emergencial durante dois meses, já começaram tratativas para que a usina gere energia de modo permanente (620 MW).

- O gás virá através de navios propaneiros que atracarão em Baia Blanca, onde será regaseificado e disponibilizado no gasoduto que atravessa a Argentina até Uruguaiana. O acerto emergencial foi fechado entre AES e governos do Brasil e da Argentina. Ele não elimina a ação judicial intentada pela AES contra da YPF, a Petrobrás argentina, junto a cortes internacionais, reclamando pelo rompimento unilateral de fornecimento de gás para a megausina do RS. 

Nenhum comentário: