Além do elevado número de vítimas, saiba o que mais atraiu a atenção mundial na tragédia de Santa Maria

A presença de conhecidíssimos âncoras da TV em Santa Maria, como William Bonner (Globo) e Ana Paula Padrão (Record) ressalta a extraordinária importância que assumiu a apuração e veiculação de notícias, análises e opiniões sobre a tragédia ocorrida no domingo de madrugada. A repercussão mundial decorre da morte de 234 jovens e do internamento de 140 feridos, 70% dos quais em risco iminente de morte. É uma tragédia que ameaça ganhar proporções gigantescas. Existem alguns componentes para que o caso tenha assumido contornos tão trágicos e de repercussão tão expressiva, mas a mídia diária tradicional evita tratar deles, porque pode parecer politicamente incorreto fazer este tipo de análise. Pela ordem:
1) O enorme número de mortos e feridos num só episódio.
2) Os mortos e feridos são todos muito jovens, belos e caucasianos.
3) As famílias enlutadas são todas de classe média baixa, média média e alta.
4) Todos os jovens mortos e feridos eram estudantes universitários e portanto tinham assegurado um futuro brilhante pela frente.
5) Todo mundo se conhece na cidade de Santa Maria.

. O que mais chamou a atenção do editor nas histórias e  cenas de heroísmo na arapuca do Kiss, é que elas foram protagonizadas por pessoas comuns, o que é inédito em casos de incêndio, onde heróis são os bombeiros, que desta vez não se destacaram.

. Há mais.

9 comentários:

Anônimo disse...

Com toda a vistoria agora se realizando, logo a UNE pode tomar posse do espaço! Ou não?



Anônimo disse...

Posso estar enganado, mas parece que um nº muito maior de sobreviventes desta tragédia foi nas mãos de voluntários anônimos e não de bombeiros que eram poucos e mal equipados. Nas imagens da TV não tinham nem equipamentos adequados de oxigênio, nem máscaras contra gases tóxicos, a ponto de um bombeiro ter caído e ser salvo por um voluntário.

Anônimo disse...

Engraçado a UNE ainda não ter se pronunciado sobre esta tragédia.

Acho que é porque não dá dinheiro...

Anônimo disse...

A UNE é uma entidade esquerdalhopata com finalidade única de trazer benefícios aos seus dirigentes e nada mais. Não se envolve em assuntos outros.

Anônimo disse...

A UNE não entrou porque não tem dinheiro na parada, simples assim.
O negócio deles é grana, não estudantes.

Anônimo disse...

E haverá carnaval assim mesmo???????

Anônimo disse...

A UNE não se manifestou até agora por não ter ganho uma 'graninha' por fora. É só falar que i$$o irá render e logo eles se manifestam.

Mauro de Curitiba disse...

Não reconheci o esclarecido jornalista Polibio Braga no trecho do comentário onde menciona como um dos fatores que abalaram a opinião pública que os "... mortos e feridos são todos muito jovens, belos e caucasianos."
Em plena era em que o petismo está implantando a cultura racista mo país, a mera implicação de que a eventual morte de jovens "não caucasianos" não teria a mesma importância, para um anti-racista como eu é um pé no saco. Lamentável.

Nathálya Ataíde disse...

Concordo plenamente com você Mauro de Curitiba, não consigo ver sentido nessa afirmação, lamentável.