Conselho da Justiça Federal proíbe acesso a redes sociais por funcionários


Conselho da Justiça Federal bloqueou o acesso de seus funcionários a redes sociais.

A ordem foi dada nesta sexta-feira pela secretária-geral do CJF, a juíza federal Simone dos Santos Lemos Fernandes.

Entre as redes sociais vetadas estão Twitter, Facebook, Instagram, Youtube, Linkedin e Snapchat.

15 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto isso...
"Protestos deixam 13 mortos e 150 feridos durante visita de Trump à Índia"
-- Culpa do Bolsonaro. Se Trump não conhecesse Bolsonaro, isso não aconteceria.

Anônimo disse...

A juíza vai confiscar os smartphones dos funcionários na hora do expediente também? E a medida vale também pros juízes e assessores ou é só pros servidores concursados?

Cris disse...

Isto me lembra a proibição do youtube para funcionários da Prefeitura... sem levar em conta a quantidade de informações utilíssimas sob as tarefas desempenhadas e ferramentas de gestão disponibilizadas gratuitamente neste canal...
Quase desmaiamos de tanto rir na época... mas como todos tínhamos laptop e internet no celular ... deixamos passar batido...
Esta determinação do CNJ parece ,até para quem é arquiteto, um caso flagrante de invasão de privacidade...
Só se as mensagens forem feitas a partir de equipamentos pertencentes ao CNJ...
Ou fica alguma coisa como... seu cachorro não deverá utilizar coleiras da cor verde porque você trabalha no CNJ...
Hein? Como assim?
E ração... pode ser de qualquer marca?

Anônimo disse...

Guerra é guerra e, assim, os petistas, já em plena petição de miséria e em seu desespero, já estão sendo até capazes de tudo e de todas as barbaridades possíveis e imagináveis, como se utilizar de retroescavadeiras e, inclusive disto, de mais atitudes tresloucadas como esta, ou seja, na verdade, a caravana do Bolsonaro passa e vai deixando em polvorosa é toda a petralhada, obrigando-a a sair do armário pois, só um cego não enxerga isso nessa tal atitude, com toda a assinatura do PT !

Anônimo disse...

por que será? Na china, Coréia do Norte, Cuba e Venezuela é bem assim, mas sem disfarce e há um bêbado mijão condenado que viaja vontade sem tornozeleira.

Luiz disse...

Olha...eu entendo que o servidor público, como qualquer trabalhador deve evitar ficar mexendo no celular em horário de trabalho.O barato é manter o foco!
Durante seu intervalo sim, pode-se conferir seus contatos e mensagens nas redes sociais.Simples e civilizado, não? Agora, como será a fiscalização disso aí, em diferentes casos e ambientes, já é outra questão...!!!

Anônimo disse...

Então acaba com esse conselho. Coisa mais estúpida.

Anônimo disse...

Qualquer um faz o que quer da vida... quando está fora do horário de laboro!!!
Querem ficar de zapzap na hora de trabalhar???
Cambada de vagabundos!!!!

Anônimo disse...

Essa medida é somente para computadores do próprio órgão. Obviamente, não se aplica aos computadores pessoais desses servidores. Afinal, computador de local de trabalho é para trabalho. Nada mais óbvio.

José Corrêa disse...

Provavelmente estão passando muito tempo do trabalho no zap-zap!!!

Anônimo disse...


Olha ... em qualquer instância, chegando no balcão de atendimento ao público estão todos na frente da tela do computador concentradamente “tabaiando”.

Mas quando vai medir a produtividade ... estão acessando blogs e páginas petébas !!

Certo ela ...

Próxima fase ... RRRRRuuuuaaaaaa !

Abraço 🤗

Anônimo disse...

Isso é para tentar fazer os parasitas trabalharem ao invés de ficarem vadiando na Internet.

Que baita “migué” esse de ferramentas de gestão no youtube. Vai te deitar, vocês só fazem o que a lei manda, nada alem disso. Não levantam a bunda para fazer nada alem do que é posto em lei. Por isso o serviço público é parasita.

O que tem no youtube tem nos livros e artigos científicos. Mas aí dá trabalho estudar né?

Anônimo disse...

Ao funcionalismo estadual, essa medida já vale há muito tempo (bloqueio de facebook, youtube, twiter, instagram, e mesmo sites não oficiais) aos computadores de local de trabalho. Não sei como ao judiciário federal ainda não havia sido tomada. Vem com pelo menos 20 anos de atraso.

Cris disse...

Se fizéssemos coisas que não estivessem contidas nas leis vigentes seríamos funcionários públicos... corruptos...
Somos pagos para obedecê-las...
Estava me aposentando quando vieram com esta estória de produtividade...
Quando entregava cada tarefa para que fosse repassada a quem herdaria minha cadeira começamos por brincadeira a avaliar qual seria a produtividade envolvida devido a complexidade de casa uma...
Deu algo em torno de um milhão por cento..
Isto não é válido só para mim...
É válido para qualquer master do serviço público...
É muito conhecimento, vivência e experiência acumuladas e tarefas com um nível de complexidade que você na maior parte do tempo é tido como o único capaz de dar um jeito de resolver...
Bem ao contrário da fama que nos acompanha ...
Quanto ao youtube... é uma forma muito oportuna de situar um estagiário ou colega em início de carreira de conceitos as vezes complexos que ele nem sabia que existia ...
Ainda bem que tínhamos nossos laptops com internet gerada a partir de celulares...

Anônimo disse...

E? Já devia ter feito isso muito empo atrás.