Ilan Goldfajn não quer ficar no comando do Banco Central

O economista Ilan Goldfajn não permanecerá no comando do Banco Central, desejo que era do presuntivo ministro da Fazenda, Paulo Guedes.

O informa é da Arko Advice.

Roberto Campos Neto é a melhor opção de Guedes, mas também estão na parada Beny Parnes e Mário Mesquita.

5 comentários:

JORGE LOEFFLER .'. disse...



Isto significa que então teremos um brasileiro na direção do Banco Central do Brasil e não mais um CIDADÃO ISRAELENSE?
Bolsonaro já consultou seus conselheiros do Estado de Israel?
Apenas formulo uma questão, logo não se ofendam por que nasci nesse país e sou BRASILEIRO, gostem ou não.

Dr. Façanha - INTEGRALISTA disse...

Pronuncia-se "Goldfain" meus caros apedeutas...

Anônimo disse...

Ele não está na linha sucessória do Presidente e pode ser detentor de dupla cidadania. E aí? Vai estudar Direito Constitucional Jorge!

Anônimo disse...

Notícia velha.

Anônimo disse...

Eu achei ele um bom presidente do Banco Central. A Taxa Celic está em 6% ao ano. A mais baixa da história. Tem que colocar no lugar alguém que entenda de taxa de juros, para baixar o juros do Brasil que são enormes.