Entrevista, Miguel Pagano - A Ufpel hostiliza fisicamente quem não faz o jogo do discurso único

ENTREVISTA
Miguel Pagano, Pelotas, RS

A foto foi extraída pelo editor do Face de Miguel.

O editor conversou com Miguel ainda há pouco. Ele é empresário em Pelotas.

O que está acontecendo na Universidade Federal de Pelotas ?
Não é só aqui, mas em todas as escolas públicas. Depois das eleições de domingo, na segunda-feira, minorias agressivas de estudantes esquerdopatas passaram a hostilizar fisicamente quem pensa diferente deles.

De que forma ?
Acadêmicos que resolveram vestir verde e amarelo, foram impedidos, pelo uso da força, de ingressar nos ônibus disponibilizados pela Ufpel e que levam os estudantes de Pelotas para o campus principal de Capão do Leão. Muitos foram cuspidos na cara. Manifestações a favor do candidato eleito foram proibidas na universidade.

Ficou por isto mesmo ?
Não ficou. Há quatro dias venho tentando falar com o reitor e só agora ele marcou horário para segunda-feiram, mas ele e a maior parte dos professores apoiam e toleram o discurso único, que é típico do fascismo. Quero garantia de que também podemos erguer faixas a favor do Bolsonaro, exigindo Lula na prisão e dizendo que Che Guevara era homofóbico. Não é possível que só os comunistas e os renegados sociais possam falar e agir. Queremos o contraditório.

O senhor está sozinho ?
Já somos uma centena de pais. Não estamos sozinhos, mas a mídia tradicional não abre espaço.

CLIQUE AQUI para ler mais no Facebook de Miguel.

32 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns ao gaúcho Miguel Pagano e demais pais de alunos de colégios e universidades públicas. A esquerda radical usa métodos e age ostensivamente como os nazi-fascistas, ainda mais porque foram recém derrotados nas eleições. Apóiem seus filhos com firmeza e coragem, além daqueles professores que forem contrários à hegemonia do pensamento único. "A união faz a força". O Brasil já começou a mudar, graças a Deus! e para melhor...

Anônimo disse...

Não é possível fazer BO's identificando os agressores? Agem como criminosos,logo tem que ser tratados como criminosos e ser responsabilizados.

Anônimo disse...

E o que a gentalha do STF vai falar ?

Anônimo disse...

garanto que quando cospem estão em bandos....

só tem coragem assim em grupelhos....

Anônimo disse...

Virou briga de torcida organizada, a eleição já acabou, juízo senhores, não coloquem em risco a vida dos seus por causa de babacas, o silêncio as vezes fala mais alto, vejam, meu filho foi agredido por andar em sp com adesivo do Palmeiras na motocicleta dele,parem com isso .

Anônimo disse...

Não devemos calar, nos chamados Institutos Federais também, professores de pensamento comunista, doutrinam os alunos, estes na maioria das vezes menores de idade. Estes professores, na maioria tem seus vencimentos acima dos R$12.000,00, trabalham de segunda a sexta-feira. Inclusive, seria bom rever administrativamente os tais Institutos Federais, verdadeiros elefantes brancos, geradores de despesa, salas da aula vazias, poucas turmas. Nos cursos mais adiantados,turmas com 7 ou 10 alunos.

Anônimo disse...

quietinhos fascistas...tá meio grande a unha suja se vces

Anônimo disse...

Este senhor Pagano está equivocado, se entendi ele quer se manifestar a favor de Bolsonaro na universidade, manifestar o que cara pálida, se o capitão já está eleito e nem começou governar ainda? Estou certo que o Bolsonaro 🇧🇷 é contra isso aí, talquei, baderna não.

FURÃO disse...

Esses PTralhas irão sentir o peso da Justiça...bando de bardeneiros sem futuro...se tão achando ruim...cuba e venezuela é logo ali...se é por falta de adeus...Adeus!!!

Anônimo disse...

Não é apenas nas universidades. Em empresas públicas e estatais ocorre quase a mesma coisa, só que de uma forma dissimulada. Petistas incrustado passam a provocar e a serem grosseiros com colegas que votaram em Bolsonaro para provocar-lhes reação e assim posar de vítimas do fascismo. Como por exemplo está ocorrendo em um banco público.

Anônimo disse...

Desce do palanque Pagano, e hora de pacificar o Pais rapaz, saiam e briguem para tirá-los de la, universidade e local de aprendizagem não dessa pouca vergonha, hasteie a bandeira do Brasil na sua residência e se alguém ousar mexer com você, estaremos do seu lado.

Anônimo disse...

É só o Bolsonaro assumir e baixar resolução sobre o comportamento dos servidores públicos sobre este assunto, informando as regras do jogo: uma advertência inicial, suspensão em reincidência e demissão por justa causa após
a terceira delinquência repetida.

Rose disse...


Acredito que nós, gaúchos, podemos dar o exemplo de como combater essa barbárie que se instalou nas escolas e universidades. Temos que voltar às ruas, denunciar através dos meios de comunicação e pressionar os agentes públicos para tomarem posição em relação ao cumprimento do item da Constituição, que afirma: " ... pluralidade de ideias e de concepções pedagógicas".

Unknown disse...

É isso aí patriota vivemos oprimidos pôr uma minoria radical e violenta; mas jamais vamos desistir de lutar pôr nossos objetivos. Ñ a todas ideologias podre que destrói nossos juvens...Unidos somos mais forte! ��������������������

Unknown disse...

É isso aí patriota vivemos oprimidos pôr uma minoria radical e violenta; mas jamais vamos desistir de lutar pôr nossos objetivos. Ñ a todas ideologias podre que destrói nossos juvens...Unidos somos mais forte! 🇧🇷🤜🤛🇧🇷🤜🤛🇧🇷

Unknown disse...

Queremos escolas sem partido.

Anônimo disse...

Escola é lugar de educar os alunos e não de ideologias políticas. Colégio Marista Maria do Rosário deu mostras do ensino que os alunos recebem dentro delas. Época de matrícula, vou tirar meus filhos de lá.

Tânia Rodrigues disse...

Parabéns! A maioria silenciosa tem que aprender a ser barulhenta e se posicionar diante de tantos desmandos, tanta doutrinação e de tanta intolerância!

Anônimo disse...

Infelizmente essa é a verdade. Moro em Pelotas e essa universidade está completamente aparelhada por esquerdistas. Agem descaradamente em favor de sua ideologia, prejudicando outras pessoas que não são 'do time'. Esse tipo de comportamento não é só dos estudantes; concursos são dirigidos para selecionar os amigos do rei, e o 'faz de conta que não vi' corre solto na reitoria petista. Lembram daquela professora quen disse que mataria com prazer quem fosse direita? Pois é.... não deu em nada. Vergonha.Escola sem partido já.

Anônimo disse...

Fui aluno da UFPEL em 86-90. Já era assim. Se cobra que a escola seja plural, mas ...
Se a opinião fosse diferente era pelego, capitalista, fascista, nada de pluralidade.
Nada mudou.
Amadurece escola

Anônimo disse...

Não é só na Ufpel, vi vários professores da UCPel fazendo isso, quando os alunos expressam opinião política contrária a deles, os mesmos ridicuralarizam os alunos que ficam calados a partir daí e o pior de tudo que isso acontece frequentemente no curso de Direito.

Anônimo disse...

Anima vc não sabe nem o que é racista...matar 300 milhões é bom seu comuna?
Ta ruim seja homem e vá morar na Venezuela seu verme

Unknown disse...

❤️❤️❤️❤️❤️❤️

Anônimo disse...

Ditadura do pensamento único e próprio das esquerdas. Necessário o contraditório e acabar com a violência contra os alunos que não comungam com.o pt, pelo ou PC do b.

Anônimo disse...

Parabéns pelo trabalho, acho que Marcel Van Haten vai ajudar nessa luta, não só no RS como em todo Brasil.

Unknown disse...

Com certeza escolas sem partidos políticos, pois oque estavam fazendo era um comite potico do pt,

Anônimo disse...

Sugiro dar o troco. Violência com violência. Olho por olho.

Anônimo disse...

Pai de aluno universitário?! Fala sério... Universitário é maior de idade e deve saber se posicionar, não precisando ser tutelado por professor ou pelo papai...

Unknown disse...

Votem no escola sem partido, Confirmem. https://forms.camara.leg.br/ex/enquetes/606722/resultado

Anônimo disse...

Infelizmente a UFPel tornou-se irremediavelmente esquerdopata e policialesca. O Reitor que agora coloca a Polícia Federal a investigar prosaicas pichações em porta de banheiros é o mesmo que silencia às ameaças de uma professora de história, de "sentar o pau nos coxinhas". Isso sem contar com a falta de providências para o triste espetáculo masturbatório, protagonizado por algumas alunas feministas, nas escadarias do ICH, na gestão anterior, que também não teve qualquer consequências para as masturbantes.

Anônimo disse...

Finalmente começam a despontar aqui e ali os homens de bem, protestando contra esse câncer da doutrinação no ensino que se espalha mundo à fora, pois não é uma sacanagem exclusivamente brasileira. E quanto à homofobia do Guevara... Como todos os homofóbicos, Guevara tentava esconder de si mesmo e de todos, sua homossexualidade latente, dirigindo seu ódio àqueles que lhe serviam de espelho, os gays que deram o azar de viver sob o tacão da revolução cubana.

Anônimo disse...

Dois artigos que tocam na barbárie da UFPEL em particular:
https://www.gazetadopovo.com.br/educacao/universidades-sindicatos-e-a-ameaca-a-liberdade-e-a-prosperidade-dq8reuuvvqd7772rd12e560om/

https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/11802/a-universidade-e-sua-rejeicao-seletiva-da-intolerancia