TSE começa a cadastrar empresas de crowfunding

Nesta segunda-feira, o TSE começará a cadastrar as empresas e entidades interessadas em prestar serviços de arrecadação de financiamentos coletivos para campanhas eleitorais.

O crowfunding está autorizado desde 2015.

4 comentários:

Anônimo disse...


Aqui está a raiz da corrupção.

O candidato fica na mão dos "doadores" e o eleitor que realmente paga toda a conta, fica a mercê das vontades do eleito e doadores.

Qualquer criança sabe que não existe almoço grátis, pois o dinheiro "doado" será cobrado mais adiante.

E é aí que a porca torce o rabo.

Em toda esta movimentação de dinheiro para as campanhas, tanto de doações quanto o "não contabilizado", onde entra o dinheiro do fundo partidário pago pelo contribuinte?
Dinheiro que foi retirado da saúde, segurança e educação, pelas excelências.

Anônimo disse...

É "crowdfunding", Políbio!

Anônimo disse...

E precisa? Quem tem 1,7 bilhões de reais pra torrar na campanha precisa de mais? Só pra lembrar: esse dinheiro é do povo, que não foi consultado se queria colaborar. Aprovaram essa lei à socapa e, agora, somos obrigados a pagar. Só o partido novo se recusa a gastar o dinheiro do povo.

Anônimo disse...

que tempos...

inventaram ate empresas para o que é apenas a famosa "vaquinha"...