Petrobrás embolsou, ontem, mais R$ 650 milhões de dinheiro roubado pelo lulopetismo

Cerveró foi um dos que devolveu dinheiro vivo.

E os lulopetistas ainda têm coragem de dizer que a Lava Jato é caça injusta e política a Lula, o chefe da quadrilha, como se esse dinheiro todo fosse mera miragem e não produto da roubalheira protagonizada pelo PT e seus aliados durante os seus governos.

Com o anúncio dos novos acordos de delação e de leniência anunciados ontem de uma só vez no âmbito da Lava Jato, a Petrobrás receberá de volta R$ 650 milhões que a organização criminosa lulopetista roubou da estatal.

Nunca, de uma só vez, a Petrobrás conseguiu recuperar tanto dinheiro.

Até o momento, já entrou R$ 1,4 bilhões nos cofres da estatal.

E tem mais a caminho.

CLIQUE AQUI para ver Renata Lo Prete contar a história, Globo.

9 comentários:

Anônimo disse...

Excelente notícia! Pelo menos uma parte do rombo bilionário está sendo recuperada. A quadrilha dos desgovernos de Lula e Dilma tem de ir para cadeia.

Anônimo disse...

muito bom, mas faltam ainda uns quantos bilhões ?

Anônimo disse...

E o PT está na bica de voltar ao Poder!!!

E aí, tem FDP querendo me processar se eu digo que A CULPA DESSA MERDA TODA É DO PODER JUDICIÁRIO!! URGE proscrever o PT!!!

Só o Poder Judiciário pode barrar OS LADRÕES CÍNICOS DE LULA (E ELE PRÓPRIO) de voltarem a mandar nesta país!!

E aí vêm uns comentaristas IMBECIS, os isentinhos, querendo colocar TODOS os políticos no mesmo barco, TUDO O QUE LULA E O PT MAIS DESEJAM!!!

Anônimo disse...

Na realidade eles não recebem a totalidade e sim ainda devem pagar comissões, para a justiça e pode se incluir ai a PF.

isso foi comentado alguns noticiosos!

https://romulomoreira.jusbrasil.com.br/artigos/366010029/o-acordo-de-delacao-premiada-e-a-gorjeta-do-mp-ou-todo-mundo-quer-os-seus-dez-por-cento

Anônimo disse...

A lava jato quebrou direitos fundamentais, tendo a liberdade e o exercício da ampla defesa sido sorrateiramente desrespeitos , através de decisões irrazoáveis e amparada em sofismas, MAS FOI PARA O BEM DO POVO E DA NAÇÃO BRASILEIRA.

GILALMEIDA disse...

A partir dessa noticia, as ovelhas petistas dirão que toda essa dinheirama não é produto de roubo, mas um milagre de geração espontânea feito pelo deus deles, o onipotente de nove dedos.

Anônimo disse...

CERVERÓ Q ERA PRESIDENTE DA PETROBRAS FOI PRESO ELE E TODOS OS DEMAIS PRESIDENTES Q FORAM PRESOS TODOS ALIADOS DO PT E PMDB FORAM COLOCADOS POR ELES POIS PT E PMDB ERAM GOVERNO =CERVERÓ ABRIU A BOCA E ENTREGOU A BANDALHEIRA DO LULA E DA BANDILMA AINDA BEM QUE PELO MENOS PARTE DA GRANA FOI DEVOLVIDA

Anônimo disse...

BOA -PELO MENOS PARTE DA GRANA ROUBADA ESTA SENDO DEVOLVIDA CERVERÓ Q ERA ALIADO DO LULA E DA BANDILMA ERA PRESIDENTE DA PETROBRAS COLOCADO POR ELES E PELO PMDB DEVOLVEU PARTE DA GRANA DEVOLVEU MILHOES OS MARQUETEIROS DO PT TAMBEM DEVOLVERAM MILHOES MAS PENA QUE O GROSSO MESMO NUNCA VAI SER RECUPERADO POIS ESTÁ EM NOME DE LARANJAS PELO MUNDO

Anônimo disse...

Delação Delcídio: Versão unilateral com um rastro que leva à era FHC:

15 mar 2016 - PV

A delação premiada do senador Delcídio do Amaral, homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (15), é um depoimento repleto de retalhos. Ao que tudo índica, ele falou mais do que foi perguntado. E esse depoimento excedente pouco importou para os investigadores, reforçando as críticas que acusam a Lava Jato de seletividade.

Dayane Santos

Diferentemente da linha de investigação, o depoimento de Delcídio deixa diversas pontas em aberto. Assim como em outros depoimentos de delatores presos, Delcídio reafirma fatos que até agora não foram apurados pela Lava Jato que, definitivamente, se transformou numa investigação contra o PT.

Delcídio cita diversos partidos e personalidades políticas. Confessa que a porta de entrada para o esquema na Petrobras foi a indicação para a diretoria de Gás e Energia da estatal, durante o governo do tucano Fernando Henrique Cardoso, período esse em que era filiado ao PSDB. Foi também nesse período que conheceu Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras e delator da Lava Jato.

Cerveró era funcionário de carreira da estatal. Entrou na empresa por meio de concurso público em 1975. Em 1998, ele coordenava a assessoria de Novos Negócios e Parcerias da estatal e, em 1999, passou a ser gerente de Projetos em Termelétricas, área sob forte influência de Delcídio.

No depoimento, o senador disse que “foi convidado para ser Diretor de Gás e Energia pelo então Ministro de Energia Rodolpho Tourinho”, ainda no governo FHC. Tourinho, falecido no ano passado, foi ministro de Minas e Energia de 1999 a 2001, quando também exerceu a presidência dos Conselhos de Administração da Petrobras, Petrobras Distribuidora e Eletrobras. (...)