Ceitec vai ao mercado e quer faturar R$ 100 milhões em três anos

O editor, ao lado, visitando os laboratórios da Ceitec.

A importação direta de semicondutores in natura no Brasil foi de US$ 3,4 bilhões em 2016. Os chips são as principais tecnologias habilitadoras da chamada era da informação.A criação da Ceitec foi uma decisão estratégica do Estado para a formatação de um setor industrial de altíssima agregação de valor. Nesta fase atual, a nova gestão procurou profissional altamente capacitado para buscar mercados no exterior e no Brasil.

A notícia soa até surpreendente, mas a verdade é que a empresa estatal federal Ceitec, focada na fabricação de semicondutores (chips) e localizada em Porto Alegre, conseguiu dar um salto espetacular na sua recente busca por novos mercados, porque seu faturamento anual de R$ 4 milhões passará para R$ 8 milhões este ano e para R$ 50 milhões no ano que vem. "Em três anos, a idéia é faturar R$ 100 milhões", disse o presidente Paulo Luna. Trata-se da única empresa da América do Sul com capacidade comprovada para prover solução completa ao desenvolvimento de chips em grandes volumes, portanto capaz de atender as demandas tecnológicas do País. Menos de uma dezena de empresas no mundo possuem circuitos integrados certificados internacionalmente para atender as necessidades estratégicas em áreas como logística e segurança da informação,

O editor e um grupo de jornalistas foi recebido esta semana pelo presidente Paulo de Tarso Mendes Luna, que à frente da diretoria promoveu uma visita guiada a todas instalações dos prédios instalados na estrada João de Oliveira Remião.

12 comentários:

Anônimo disse...

Estatal brasileira dando certo.. conta outra.... rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr....Polibio isto é um site de noticias e não de piadas....

elias disse...

Para dar lucro só privatizando!
Vão acabar fabricando valvulas!

Anônimo disse...

O seu faturamento anual é de R$ 4 milhões, mas quanto é o seu custo para funcionar. Aquilo lá é um elefante branco sem a mínima condição de competir com o mercado chinês por exemplo.

Anônimo disse...

Vai falir.

Estatal nunca dá certo.

No mínimo vai levar uma surra das privadas. E vai faltar grana....

Anônimo disse...

O que faz este treco aberto. Meu Deus.

Anônimo disse...

Ue mas na época do PT todos diziam que era um elefante branco, agora é a empresa mais moderna do Brasil?

Thiago disse...

Por qual razão um país necessitaria de uma fábrica estatal de circuitos integrados? Uma aberração usar o dinheiro dos impostos nisso enquanto o estado brasileiro não provem o básico de suas funções reais.

Num país esquerdopata como o nosso que tem até estatal pra fabricar camisinha não é de se estranhar que as pessoas morram esperando pra fazer um mero raio-x mas o estado banque uma fábrica de "sim cards".

Anônimo disse...

Ela vai produzir os chips da Nova Ordem Mundial?

Anônimo disse...

Está no início; é estatal. Logo logo entra no padrão.

Anônimo disse...

A Ceitec desde que foi fundada anuncia maravilhas que deveráo ocorrer no futuro. Náo acontece e para manter a fachada, renova os votos de prosperidade para os contribuintes continuarem a manter o elefante branco. Daqui um ano Pobibio veremos. Põe na tua agenda para cobrar e não sómente repercutir as releases deste pessoal.

Anônimo disse...

Duvido muito. isso é conversa mole. Privatizar é pouco.
Joel

Anônimo disse...



Pode ter certeza de que se faturar 100 milhões vão inchar a empresa de apaniguados do governo de então.