Assembléia do RS votará garantias para empréstimo de US$ 200 milhões para Corsan

Confira as propostas a serem votadas a tarde na Assembléia do RS. São sete propostas. No total, os deputados não conseguem levar adiante 62 projetos. conheça os mais importantes desta tarde, entre os quais estão os que autorizam contragarantia a empréstimo de US$ 200 milhões da Corsan e aquele que encaminha ações de adesão ao RRF dos Estados:

•     PL 195 2017, do Poder Executivo, que autoriza o Poder Executivo do Estado do Rio Grande do Sul a oferecer, em contragarantia à garantia da União relativa à operação de crédito externo a ser contratada pela Companhia Riograndense de Saneamento – CORSAN junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, para financiamento parcial do Programa de Ampliação e Melhoria dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Estado do Rio Grande do Sul, as receitas e as cotas a que se referem os art. 155, 157 e 159, inciso I alínea a, e II da Constituição Federal, bem como outras garantias em Direito admitidas, e dá outras providências. (Prazo fatal em 27/10/2017)
•     PL 216 2017, do Poder Executivo, que autoriza o Poder Executivo a repactuar dívidas decorrentes de financiamentos obtidos com recursos do FGTS, bem como a vincular receitas e recursos em contragarantia à garantia da União, nos termos do artigo 13 da Lei Complementar nº 156, de 28 de dezembro de 2016. (Prazo fatal em 11/11/2017)
•     RCR 2 2017, da Mesa, que requer a constituição de uma Comissão de Representação Externa com o objetivo de tratar da situação jurídico-política da Lei Kandir.

7 comentários:

Unknown disse...

Gozado... todas as soluções passam por empréstimos... não vejo ninguém falar em geração de riqueza!!!
A falência do RS é mais de competência do que financeira!!!

Anônimo disse...

COITADOS! As gerações seguintes, inclusive dos filhos dos mamadores da CORSAN, irão ter que pagar a conta!

Anônimo disse...

privatiza este lixo logo, abesurdo pegarem o fgts do povo ṕra fazer obra superfaturada

Anônimo disse...

Te informa vivente! Os municípios que "abriram mão" da CORSAN estão desesperados com o serviço prestado

Anônimo disse...

Tipo as Odebrechts e JBSs da vida? Mas peraí!Essas são privadas, não? Como ocorreu os superfaturamentos, sonegação e corrupção? Explica aí Dotô.

Julio Prates disse...

Não entendo o porquê de ainda não terem privatizado esta coisa chamada CORSAN.

Anônimo disse...

Ou seja: Políticos e funcionários que arruinaram mais essa corporação de parasitas incompetentes e corruptos, endividaram mais ainda os contribuintes vassalos, para se locupletarem com dinheiro emprestado para tapar rombos.
Estatais só são dos contribuintes na hora de pagar os rombos causados pelos funcionários e políticos da vez.