Fachin diz que Maia não poderia ter divulgado vídeos de Funaro

Açulado pela Globo, Maia trai Temer à luz do dia.


O ministro Edson Fachin botou mais lenha na fogueira acesa pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que move surda campanha de desestabilização do presidente Michel Temer.

É que o relator da Lava Jato disse hoje que os vídeos da delação do doleiro Lúcio Funaro, mostrados no final de semana pelo Jornal Nacional, mas antes pelo UOL, foram lançados no site da Câmara de maneira ilegal.

Rodrigo Maia diz que apenas cumpriu a lei, o que é deslavada mentira.

Ele quis prejudicar Temer a apenas três dias da reunião da CCJ que tratará do pedido de autorização para processar o presidente.

E fez isto em conluio com a Rede Globo.

14 comentários:

Unknown disse...

Plim plim!!!

Anônimo disse...

Ai vale a máxima ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão o golpista falar em golpe é palhaçada hahahahahaha

Anônimo disse...

Essa redebobo só impõe discórdia é mal aos brasileiros. Que Deus nos livre disso.

Anônimo disse...

Tudo combinado temer/maia para que presidente tivesse oportunidade de enviar 'carta' aos parlamentares e dar levelância ao já combinado acorde de barrar investigações.

Temer sempre foi de escrever 'cartinhas', o fez no tempo de Dilma.

Unknown disse...

Uma mão suja a outra !

Anônimo disse...

Mui amigo.

Anônimo disse...

Zé maneh: os vídeos são publicos, estão na pagina da justiça ehehehehe

Anônimo disse...

de novo o petralha fachin apoiador do mst e que fez campanha para bandilma é -o rodrigo maia agiu certo queremos transparencia chega de esconder tem q ser tudo as claras

Anônimo disse...

Maia mico da globo.

Anônimo disse...

Limpando a ...

Anônimo disse...

Temer é um cadáver ambulante que se arrasta em meio a seus iguais, comprando apoio com o que restou do estado rapinado.

Anônimo disse...

Três dias antes de ser demitido do Ministério do Trabalho, André Roston, então chefe da divisão de combate ao trabalho escravo, deixou pronta a chamada lista suja, um cadastro com nomes de 132 empregadores que mantêm funcionários em condição análoga à escravidão; atendendo ao pedido de ruralistas, Temer decidiu dificultar a fiscalização do trabalho escravo no Brasil.

Anônimo disse...

Delação do doleiro Funaro foi vazada num site da Câmara. Câmara presidida por Rodrigo Maia.

Delações se tornaram arma também nas manchetes. Como as do hoje.

Temer, que traiu Dilma, foi traído por Funaro e se sente traído por Rodrigo Maia.

Maia magoou. Disse que na votação da nova denúncia contra Temer cumprirá apenas “papel institucional”. E cumpriu qual papel na votação anterior ?

Funaro revelou: no impeachment de Dilma o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, pediu dinheiro a ele, doleiro do PMDB. Para comprar votos contra Dilma.

E aí? E aí, nada. Temer, agora presidente, compra votos de novo para escapar ao impeachment. E aí? E aí, nada.

Pergunta em busca de reflexão: onde andam atores que ocuparam atos e manchetes que levariam ao impeachment?

Aécio Neves depende do corporativismo. Para reaver o mandato suspenso, e para escapar à humilhante prisão domiciliar noturna.

Na noite do impeachment, Bolsonaro parabenizou Eduardo Cunha por “entrar para a História”. E elogiou o torturador Brilhante Ulstra.

Em busca de apoio à sua candidatura, agora Bolsonaro se ajoelha nos Estados Unidos. E elogia outro farsante, e doido, Donald Trump.

Aliando-se aos tais “Movimentos”, o PSDB puxou o bloco do impeachment.

Agora esfacelado, o PSDB é sócio de Temer no governo. E vive a luta entre Criador e Criatura, Alckmin e Dória. Já o “Movimento” Mbélico segue seu caráter.

Com financiamentos serviu ao PMDB de Eduardo Cunha. Parasitou o PSDB para servir a Dória e tentar “destruir” Alckmin.

O DEM quer trocar Dória por Luciano Huck… Sem problema. Os Mbélicos já namoram Bolsonaro.

Mas e se vierem Huck e empresários amparados pelo tal “Fundo Cívico”? Tem jogo: nisso Mbélicos jamais serão bélicos.

E a “Corrupção”? Foi esquecida pelos “Movimentos”. Agora estão todos caçando nus e pornografia. Aliados a Alexandre Frota, aquele da serie pornô “Brasileirinhas”.

E o ator fundamental, que embarcou nisso com esses aí? Está em casa, em silêncio. Por desencanto, vergonha ou cumplicidade.

Anônimo disse...

Note bem, na Câmara, o impeachment venceu com 63% dos votos; no Senado, com 67%.

Maiorias tão parecidas podem decorrer de processos de corrupção iguais, ou melhor, idênticos.

Supõe-se, então, que nem mesmo todos os que apoiaram o impeachment serão contra a devolução do mandato de Dilma. Certamente pessoas que apoiaram o impeachment pensando estar agindo corretamente ficarão contra o uso de suborno para conseguir tirar a presidente do cargo.

Estamos falando, claro, dos que apoiaram o golpe sem saber o que estavam fazendo e que o fizeram de boa fé. Não estamos falando dos bandidinhos do MBL e assemelhados, e muito menos dos peemedebês, demos, tucanos e tantos outros que apoiaram o golpe sabendo que estavam cometendo um crime.

Diante dessa enormidade, é exigível, pois, que cada cidadão consciente, honesto e democrático apoie a luta da ex-presidente Dilma para recuperar seu mandato. E mesmo se o STF não cumprir sua obrigação, nós cumpriremos a nossa.