Mercado aposta em juros básicos de 7,50% até o final do ano

O mercado revisou para baixo suas projeções para a taxa Selic deste e do próximo ano, segundo as estimativas coletadas até o dia 4 de agosto e divulgadas há pouco pelo Relatório Focus do Banco Central. 

Juros - A mediana da taxa Selic passou de 8,00% para 7,50% para o final de 2017 e recuou de 7,75% para 7,50% no final de 2018. 
Inflação - Já as expectativas para o IPCA de 2017 foram mais uma vez revisadas para cima, de uma alta de 3,40% para outra de 3,45%, e permaneceram em 4,20% para 2018. ]
PIB - Já a mediana das projeções para o crescimento do PIB ficou inalterada em 0,34% para este ano e em 2,00% para o ano que vem. 
Câmbio - Por fim, a mediana das expectativas para a taxa de câmbio caiu de R$/US$ 3,30 para R$/US$ 3,25 para o final deste ano e de R$/US$ 3,43 para R$/US$ 3,40 para o final de 2018.

2 comentários:

Anônimo disse...

É. E quem vai deixar o dinheiro em aplicação financeira? A inflação irá a 4% em 2017, 20% das aplicações são impostos(o que ninguem fala). Logo o juro real vai a 1%.

Pergunto também, como o governo rolará a dívida pública e pagara sua máquina sem aplicadores pequenos, médios e grandes?

Outra coisa. Aproveitadores dirão que é hora de gastar dinheiro, aplicar no conto dos imóveis, comprar carros, procurar outras formas de colocar o dinheiro. Isto vai gerar uma espiral inflacionária que vai desembocar em 2 anos em hiper inflação.

Quem tem máquina pública imensa e moeda fraca, não pode ter juro baixo; se não colherá inflação incontrolável.

Simples assim. Estamos entrando no pior dos populismos, o econômico.

Anônimo disse...

A Dilma também baixou os juros, deu no que deu ...