Governo quer adiar reajuste de servidores

O Correio do Povo abriu manchete sobre as novas medidas.


Em uma nota conjunta divulgada ontem, os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, confirmaram que as reuniões sobre novos ajustes fiscvais serão retomadas na próxima segunda-feira. O presidente Michel Temer solicitou mais detalhes sobre as medidas que serão tomadas e, entre elas, estariam o adiamento do reajuste dos servidores do Executivo de janeiro de 2018 para janeiro 2019, a limitação do salário inicial dos novos servidores públicos do Executivo para R$ 5 mil e cortes no auxílio reclusão.

Fontes oficiais informaram que a mudança das metas fiscais de 2017 e 2018 seriam anunciadas ainda nesta quinta, após a reunião no Planalto com os ministros, o presidente Michel Temer e líderes da base no Congresso, mas isto não aconteceu.

Apesar disso, o anúncio deve ficar para a próxima segunda-feira . O governo deve enviar ao Congresso uma proposta para alterar a meta fiscal de 2017 de um déficit primário de R$ 139 bilhões para déficit de R$ 159 bilhões.