Brasil comemora Dia do Advogado

O editor, que também é advogado, comemora neste 12 de agosto o Dia do Advogado. São 120 mil destes profissionais no RS.

O editor advoga exclusivamente nos casos de crimes de opinião, em causas próprias e de terceiros, mas nas ações mais ruidosas os processos estão a cargo dos escritórios de  Luiz F. Corrêa Barbosa,  Scalzilli Althaus, Carvalho Vernet e Pio Cervo.

12 comentários:

Anônimo disse...

OAB sustentáculo das canalhices que ocorrem no Brasil, advogado de bandido (Setor Privado) e de Político (bandido do Setor Público) é o seguinte:

1. CÚMPLICE DO BANDIDO: Quando o cara quer fazer marakutaia, a primeira coisa que diz é: “Péraí que vou chamar ‘meu’ adcvogado.”

2. RECEPTADOR DE DINHEIRO DO CRIME: É claro que o bandido não vai trabalhar honestamente algum tempo para fazer dinheiro honesto só para pagar o advogado. Portanto advogado está recebendo dinheiro do crime.

3. LAVAGEM DE DINHEIRO: O dinheiro do crime recebido é lavado quando ele declara que “recebeu honorários advocatícios” (como se houvesse algo honorável nisso).

4. USO FRAUDULENTO DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL: Aplica a competência e direito de exercício profissional a serviço da delinquência.

5. OBSTRUÇÃO DA JUSTIÇA: É claro que o que ele combina com o bandido no início é para dificultar para a justiça por a mão no bandido, isto é: o “cliente”.

6. CORRUPÇÃO: É claro que ele vai oferecer propina para o oficial de justiça, para o funcionário da vara de justiça para atrasar o processo, e mesmo para o juíz.

7. CHICANEIRO: Atualmente, o advogado de um sujeito sabidamente condenável, faz tudo para atrasar a lavratura da pena, e tudo para que a pena tenha sustentação discutível em segunda instância ou outra, de modo a obstar a punição e o ressarcimento da vítima.

8. DESLEAL COM AS VÍTIMAS: Quando a parte bandida perde a causa, o advogado do bandido procura o advogado da outra parte para recorrer em instância superior e “rachar” os honorários de ambas as partes.

9. INTERMEDIÁRIO ATRAVESSADOR: A “obrigatoriedade” de ter advogado – um para cada parte separadamente, introduz dois atores espúrios estranhos ao processo. Sim, se considerarmos que “o cidadão tem obrigação de conhecer a lei”, não deveria ser necessário, e muito menos obrigatório, o advogado. Essa imposição é o mesmo que o Judiciário estar exigindo um despachante de judiciário – um atravessador – no seu contato com o cidadão o qual, tendo pago seus impostos e, portanto, o salário dos funcionários e juízes, é instado a se entregar à extorsão de profissionais os quais, conceitualmente, são “para ser chamados” (ad vocatus). Com isso o Judiciário é cúmplice de um ato de extorsão e abuso de autoridade da função. Rigorosamente, o advogado deveria ser opcional e assessorar a parte, mas se mantendo à margem das relações da Parte com o Juíz.

Anônimo disse...

Figuras como Kakay ajudam a denegrir a profissão de "advocatus"....

Anônimo disse...

Cruzes !!! Scalzilli?? Em quantas ações judiciais o editor foi condenado???

Unknown disse...

Parabéns aos advogados!!!
Pêsames aos 'adevogados'!!!
E que a OAB saiba discernir a diferença!!!

Anônimo disse...

POLIBIO, estais enganado o DIA do ADVOGADO é hoje, 11/08/2017, TRF4 está fechado para esta comemoração!

"O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) informa que na próxima sexta-feira (11/8) não haverá expediente no tribunal e nas Seções Judiciárias do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná, em função do feriado do Dia do Advogado."

Anônimo disse...

É 11 de agosto, editor!

Jeea disse...

Parabéns Políbio por um dos teus dias!

Fábio Ruschel disse...

Bah, conseguiu errar até o dia do advogado.

Anônimo disse...

Não. Parabéns coisa nenhuma. Essa "raça" mais atrapalha do que ajuda o Brasil. Infelizmente.

Arno Edgar Kaplan disse...

Bem amparado, hein ? ! ! ! Bah, como é difícil viver em nosso país... Só falta teres andar de guarda-costas.

Anônimo disse...

Concordo.

Anônimo disse...

11 de agosto, famoso "Dia do Pendura"