Governo Temer endurece restrições sobre o grupo JBS

A Petrobras cancelou antecipadamente um contrato de fornecimento de gás natural com a empresa âmbar, do grupo J&F, para a UTE Mário Covas (UTE Cuiabá). O motivo, informou a petroleira em comunicado ao mercado, foi a violação de cláusula contratual que trata da lei anticorrupção.

A J&F, dona da JBS, também recebeu outro castigo, ontem, do governo Temer:

- Feita sob medida para punir a JBS, a medida provisória endurece a punição dada pelo Banco Central e pela CVM,  aumentando o poder de implementação de medidas por parte das autarquias.
A MP aumenta as sanções que poderão ser adotadas em caso de fraudes e irregularidades e que prevê, entre outros, multa de até 2 bilhões de reais a instituições financeiras e o fechamento de acordo de leniência.