Obras da Copa terão R$ 4 bi do FGTS

O governo reservou R$ 4 bilhões do orçamento do FGTS em 2012 às obras de transporte de massa nas cidades que vão sediar a Copa de 2014. O valor consome quase todos os recursos que o Fundo destinou à infraestrutura nos grandes centros em todo o país, no total de R$ 5 bilhões.

. Equivale a um terço dos R$ 12,112 bilhões de investimento previsto nos 49 projetos que constam do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC da Mobilidade Urbana) e visam ao evento esportivo.

. São BRTs (sigla em inglês para ônibus articulados que andam em faixa exclusiva e param em estações fixas), veículos leves sobre trilho (VLTs), corredores especiais de ônibus etc. Todas as obras estão listadas na Matriz de Responsabilidades do governo federal.

5 comentários:

Anônimo disse...

O PAC, em 2011, aplicou R$ 143,6 bi. O investimento das Estatais (41,4bi) refere-se a Petrobrás, Eletrobrás e outras estatais, cujos recursos se originam de financiamentos e receitas das empresas com a venda de combustíveis, energia elétrica e outros serviços, estão fora do Orçamento da União. Os investimentos privados ( 25,6bi), além de terem recursos do BNDES, de alguma forma, no futuro, serão cobrados da sociedade através da cobrança de tarifas de energia, pedágio, etc. e também serão devolvidos pelos tomadores. Os financiamentos habitacionais (55,2 bi) são recursos do FGTS que é privado, onde cada centavo tem nome, endereço e CPF. O programa Minha Casa, Minha Vida (5,4bi) também recebe recursos do FGTS. Assim, dos tributos arrecadados pela União entre jan-set/2011 foram investidos apenas R$ 13,2 bi ou 1,87% dos tributos arrecadados no mesmo período. Ou seja, o PAC, na verdade, é um programa de investimentos privados com esforço, risco e recursos privados e tem muito pouco a ver com a aplicação dos nossos tributos (ver em http://www.planejamento.gov.br/PAC2/2Balanco/docs/2Balanco_Execucao_Orcamentaria.pdf)
É o governo fazendo marketing com o esforço e recursos privados. Investimento público que é bom, quase nada.

Anônimo disse...

O setor público gasta quase tudo com pessoal e juros, pouco sobra para investir.

Anônimo disse...

Alguém já pensou em que dará isso? O governo fará os donos do FGTS de trouxas e culpados no futuro. Tudo igual como hoje fazem com os aposentados do INSS. Alegam que não há dinheiro, só déficit, que o dinheiro pertence aos cofres público e a massa de brasileira, ignorante como ela só, irá acreditar. Como sempre, distribuirão desculpas e miséria, bem ao estilo governo safado, desonesto, incompetente, desrespeitador e 'surrupiador'.

Anônimo disse...

Lá vai o dim dim dos trouxas que elegeram pessoas de larga ficha corrida, daqui a algum tempo estes mesmos trouxas vão querer a cabeça daqueles que nos últimos 9 anos os fizeram de babacas!

Anônimo disse...

A corte não tem mais dinheiro, agora vai meter a mão na poupança forçada (lei) feita pela plebe.